Sucessão de António Costa no PS “não está para breve”, diz Ferro Rodrigues

Tiago Petinga / Lusa

O Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, acredita que demora tempo a trilhar o caminho até à liderança do Partido Socialista (PS) e que António Costa ainda estará na posição de secretário-geral durante “muitos anos”.

“Estou convicto de que quem define esse tempo não é nenhum dos candidatos ainda não afirmados, mas sim o Secretário-Geral António Costa. Ele próprio definirá quando será o tempo de ser substituído e não me parece que esteja para breve”, disse Ferro Rodrigues em entrevista à TSF, divulgada esta quinta-feira. Na sua opinião, Costa será “a primeira figura no PS durante muitos anos”.

O antigo líder socialista lembrou que, no PS, o caminho para chegar à liderança é algo que “demora”, recordando questões internas que se seguiram à liderança de Mário Soares. “Havia candidatos assumidos ou não assumidos, três ou quatro grandes personalidades”, como Jaime Gama, Vítor Constâncio e Jorge Sampaio e “o que aconteceu foi que duraram anos e anos até à maturação desse processo”.

“Tudo isto demora muito tempo”, avisou. “Estes grupos e grupinhos” vão fazer “as suas próprias redes de trabalho de debate político e influência”, como antes os chamados “gamistas”, sampaístas ou “guterristas”, sublinhou o presidente da Assembleia da República, que afirmou, quando questionado se era “pedronunista” ou fernandomedinista”: “Só sou socialista”.

Ferro Rodrigues frisou que todos os antigos candidatos “tiveram um destino político muito positivo”: Vítor Constâncio foi governador do Banco de Portugal, Jaime Gama foi presidente da Assembleia da República e António Guterres, além de ter sido primeiro-ministro, é secretário-geral das Nações Unidas.

Candidatura presidencial do PS não faz sentido

Na mesma entrevista, Ferro Rodrigues, que apoia publicamente a recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa para Presidente da República, indicou que, segundo as sondagens, “70% dos socialistas” têm esse mesmo sentido de voto. “Estou bem acompanhado”, referiu, acrescentando que, no atual cenário, “não faria sentido” uma candidatura do PS.

“Não me parece que com 70% dos socialistas a quererem votar em Marcelo Rebelo de Sousa faça sentido haver uma candidatura do PS”, afirmou, explicando que o seu apoio apenas reflete aquilo que pensa e frisando que sente-se “bem acompanhado” e “não tem qualquer motivo para se arrepender” do que disse.

Tiago Petinga / Lusa

“Não o choca”, contudo, que existam socialistas que queiram votar em candidatos apoiados por partidos da esquerda. “O ato de votar é eminentemente pessoal e secreto”, concluiu.

Crise política em 2021? “Não me parece”

Uma crise no Orçamento de 2021, quando o Parlamento não pode ser dissolvido, “seria irresponsável”, avisou na mesma entrevista, indicando que “ninguém ganharia”.

Tudo vai depender da “responsabilidade de cada uma das forças partidárias e das convicções que tiver em sobre como o país e os eleitores iriam encarar uma crise, quem iriam responsabilizar e que consequências tirariam em matéria de eventual voto antecipado”, afirmou. “Não me parece que no ano de 2021 venhamos a ter qualquer crise política”, frisou.

“O Orçamento tem de entrar [no Parlamento] até 15 de outubro e a partir de 09 de setembro o Presidente da República não pode dissolver o parlamento”, lembrou. “Seria muito grave e uma irresponsabilidade porque criaria uma situação de crise que se arrastava durante meses e meses. Nesta situação em que está o mundo e o país está, não me parece que alguém ganhasse com essa crise arrastada”.

Sobre o voto contra do PCP no orçamento suplementar, referiu que a anunciada abstenção do PSD contribuiu para “libertar o voto do PCP”. “Eu assisti a evolução dos acontecimentos, mas houve um facto novo: foi o PSD ter dito, logo no início, que viabilizava o orçamento. Quando um partido diz, à partida, que viabiliza o orçamento, liberta os outros partidos para assumirem posições sem risco de crise”, justificou.

Relativamente à crise causada pela covid-19, avisou que vai ser preciso “gastar bem o dinheiro” que há de chegar de Bruxelas, não só nas “respostas mais urgentes como nas soluções de médio prazo”. “A crise abre a oportunidade de repensar estes investimentos estratégicos para Portugal”, defendeu Ferro Rodrigues.

A Visão Estratégica de António Costa Silva para a recuperação económica “é um bom ponto de partida para deixar pistas o consenso nacional” mas a concretização é da “responsabilidade do Governo”, disse ainda, enaltecendo a atuação das autoridades de saúde, que “tem estado muito acima da expectativa”.

//

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Este coitado de Ferro Rodrigues não sabe o que diz é um triste.
    Pois esse diz que o António Costa é para ficar!
    Pois meus amigos a ditadura estava escondida e hoje já chegou, vamos ficar pior que a Venezuela.
    Não confio em COVEIROS DA NAÇÃO….

RESPONDER

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …

Há dezenas de autarcas envolvidos em processos sem fim à vista

Dezenas de autarcas foram neste mandato acusados por corrupção, negócios imobiliários duvidosos e abuso de poder, entre outros, em processos judiciais que se arrastam, na maioria, sem desfecho à vista a dois meses de novas …