O primeiro submarino russo com “torpedo do Juízo Final” foi lançado ao mar

O K-139 Belgorod é o primeiro submarino russo equipado com um torpedo drone Poseidon, conhecido como o “torpedo do Juízo Final”. O submarino estava a ser construído pelos russos há 27 anos.

Já se falava que a Rússia planeava equipar os seus submarinos com o temido torpedo Poseidon, também conhecido como o “torpedo do Juízo Final“. Agora, os russos lançaram ao mar o primeiro submarino equipado com um destes projéteis. Estas armas nucleares têm a capacidade de destruir completamente cidades costeiras.

O submarino K-139 Belgorod, que é o mais longo do mundo, começou a ser construido em 1992, mas a sua produção foi interrompida por mais de uma década em 2000, após o desastre a bordo do seu antecessor: o Kursk. Toda a tripulação a bordo do submarino morreu depois de uma explosão durante testes com mísseis.

O ArsTechnica recorda que na altura do incidente — apenas quatro meses depois do início do primeiro mandato de Vladimir Putin — o presidente russo estava a passar férias em Sochi, onde permaneceu mais quatro dias depois do acidente.

Contudo, parece que os russos não aprenderam e voltaram a equipa os submarinos com mais uma arma capaz de grande destruição. O Belgorod viu o seu design ser modificado e carrega agora o “drone” torpedo nuclear Poseidon. O projeto inicial previa que este fosse “um submarino de pesquisa e resgata para propósitos especiais“.

O rumo dos planos para o submarino acabaram por mudar, já que Putin pressionava o desenvolvimento de novas armas nucleares para combater a ameaça dos mísseis anti-balísticos dos Estados Unidos da América. O Belgorod foi um dos dois submarinos entendidos para este propósito, além do submarino nuclear Khabarovsk.

A nova arma russa consegue mover-se debaixo de água a uma profundidade de até mil metros, e alcança uma velocidade de 200 km/h graças a um mecanismo de propulsão que cria à sua volta uma cavidade de ar que reduz a resistência da água.

O torpedo conta ainda com um alcance de 10 mil quilómetros e, alegadamente, é capaz de transportar uma ogiva de 10 megatoneladas – número que pode chegar às 100, dependendo do tipo de missão do submarino. O Belgorod consegue carregar quatros destas ogivas, que têm quatro metros de comprimentos e 1,5 metros de diâmetro.

Além deste torpedo, o K-139 Belgorod vai contar com mais uma inovação tecnológica. Os russos pretendem incorporar uma rede de sensores de deteção de submarinos, semelhante à encontrada à rede de sonares SOSUS da marinha norte-americana.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Todas as semanas o regime do bandalho do Putin “lança” uma arma do “Juízo Final”! Andará este pulha tão desejoso de acabar com a vida na Terra? Afinal quem ameaça – além dos inimigos internos que tem – quem de facto a Rússia? O ocidente? Queixa-se que Nato está cada vez mais próxima das sua fronteiras, mas quem é que ameaça todos os vizinhos e tem tropas suas quem quase todos eles? Quem tem roubado território aos outros, fora de qualquer acordo ou redesenho de fronteiras? É triste ver um país fazer-se de grande à custa das armas quando a maioria do seu povo vive de uma forma que nem aos nosso porcos deixaríamos viver! Um país cheio de injustiças e miséria que apenas dá dó sobre a triste vida dos seus cidadãos, mas com a mania que pode contruir impérios em pleno século XXI!

    • Tanto disparate. Não está a confundir o Putin com o bandalho do Trump??? Este sim além de bandalho é mesmo um sacana, um criminoso e perigoso terrorista. Por alguma coisa os EUA fazem parte da listagem de perigosos terroristas, já não era sem tempo. Estando nesta lista a caça está aberta. E afinal de contas se os EUA não têm defesa possível para o Poseidon porque não fazer um ensaio??? Por exemplo a Rússia dizia aos EUA, têm X dias para sair da síria, não saindo no prazo, Pumba um ensaio do hospital com o Poseidon, para ver se realmente é tão eficaz como dizem.

  2. Mais um desafio do senhor Putin que muitos consideram um homem pacífico e que com a sua ambição bélica vai acabar por desafiar os americanos a novas invenções e outros como a China se candidatarão a novas experiências, são biliões de dólares gastos em armamento que bem poderiam reverter para o bem estar dos cidadãos e do próprio planeta, o egoísmo desta gente acabará por ditar de uma forma ou de outra a extinção do planeta.

    • Extinção do planeta, nunca… e além disso,não tema,o medo guarda a vinha,istoj á não é como as guerras dos antigos,agora só se atacam alvos fracos sem defesa nenhuma; “speak softly and carry a big stick” disse um Presidente Americano; quem tiver armas poderosas está a salvo,não precisa de fazer nada,Putin incluído; se não,logo a seguir,chovem megatons( diacho,era megatoneladas) na Main Street,Moscow.

RESPONDER

No funeral de Filipe, a família real não vai usar uniformes militares "para evitar envergonhar Harry"

No funeral do duque de Edimburgo os membros da família real não vão usar uniformes militares. A quebra na tradição é justificada como medida "para evitar envergonhar" o príncipe Harry. Segundo o The Sun, a decisão …

FBI diz que grupos radicais dos EUA têm fortes ligações com extrema-direita europeia

O diretor do FBI revela que os radicais norte-americanos são os que têm os laços internacionais mais vastos e que se têm deslocado para se encontrarem com outros ativistas. Os norte-americanos de extrema-direita e com motivações …

Nova espécie de pterossauro revela o polegar opositor mais antigo de sempre

Cientistas descobriram uma nova espécie de pterossauro que viveu durante o período Jurássico e que subia às árvores graças aos seus polegares opositores. Esta característica nunca tinha sido observada nestes animais. De acordo com a rede …

Devido ao sucesso da vacinação, Israel põe fim à obrigatoriedade de uso de máscara no exterior

As autoridades israelitas anunciaram hoje que a partir do próximo domingo acabará a obrigatoriedade de uso de máscara no exterior, medida no quadro do levantamento progressivo das restrições ligadas à pandemia de covid-19. Na primavera de …

A rainha Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal (mas novos documentos põem fim aos mitos)

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por lavar-se pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a viagem …

Instagram testa opção que permite ocultar ou mostrar o número de likes

O Instagram vai começar a testar uma nova opção que dá aos seus utilizadores a possibilidade de esconder os likes recebidos nas publicações. Em 2019, a empresa começou por forçar esta mudança, aplicando-a a alguns utilizadores …

Atlético de Madrid: o que aconteceu a João Félix e companhia?

Equipa de Diego Simeone tinha vantagem confortável sobre os dois maiores rivais e, em pouco tempo, só ganhou metade dos pontos que poderia ter ganhado. Ainda lidera mas tem três adversários muito perto. Em Portugal, no …

EUA impõe novas sanções e expulsam dez diplomatas russos. Moscovo promete resposta “inevitável”

O Governo dos EUA anunciou hoje novas sanções financeiras contra a Rússia e a expulsão de 10 diplomatas russos, em resposta a recentes ataques cibernéticos e à interferência na eleição presidencial de 2020 atribuída a …

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e substituir baterias

Os investigadores descobriram uma maneira inovadora de explorar a capacidade das redes 5G, transformando-as numa “rede elétrica sem fios” de modo a alimentar dispositivos de Internet das Coisas (IoT) que precisam de baterias para funcionar. Os …

Itália vai enviar réplica de David de Michelangelo para o Dubai

No final de abril, Itália vai enviar uma réplica em tamanho real do famoso David de Michelangelo, feita com impressoras 3D, para a Exposição Universal do Dubai, que se irá realizar de 1 de outubro …