O primeiro submarino russo com “torpedo do Juízo Final” foi lançado ao mar

O K-139 Belgorod é o primeiro submarino russo equipado com um torpedo drone Poseidon, conhecido como o “torpedo do Juízo Final”. O submarino estava a ser construído pelos russos há 27 anos.

Já se falava que a Rússia planeava equipar os seus submarinos com o temido torpedo Poseidon, também conhecido como o “torpedo do Juízo Final“. Agora, os russos lançaram ao mar o primeiro submarino equipado com um destes projéteis. Estas armas nucleares têm a capacidade de destruir completamente cidades costeiras.

O submarino K-139 Belgorod, que é o mais longo do mundo, começou a ser construido em 1992, mas a sua produção foi interrompida por mais de uma década em 2000, após o desastre a bordo do seu antecessor: o Kursk. Toda a tripulação a bordo do submarino morreu depois de uma explosão durante testes com mísseis.

O ArsTechnica recorda que na altura do incidente — apenas quatro meses depois do início do primeiro mandato de Vladimir Putin — o presidente russo estava a passar férias em Sochi, onde permaneceu mais quatro dias depois do acidente.

Contudo, parece que os russos não aprenderam e voltaram a equipa os submarinos com mais uma arma capaz de grande destruição. O Belgorod viu o seu design ser modificado e carrega agora o “drone” torpedo nuclear Poseidon. O projeto inicial previa que este fosse “um submarino de pesquisa e resgata para propósitos especiais“.

O rumo dos planos para o submarino acabaram por mudar, já que Putin pressionava o desenvolvimento de novas armas nucleares para combater a ameaça dos mísseis anti-balísticos dos Estados Unidos da América. O Belgorod foi um dos dois submarinos entendidos para este propósito, além do submarino nuclear Khabarovsk.

A nova arma russa consegue mover-se debaixo de água a uma profundidade de até mil metros, e alcança uma velocidade de 200 km/h graças a um mecanismo de propulsão que cria à sua volta uma cavidade de ar que reduz a resistência da água.

O torpedo conta ainda com um alcance de 10 mil quilómetros e, alegadamente, é capaz de transportar uma ogiva de 10 megatoneladas – número que pode chegar às 100, dependendo do tipo de missão do submarino. O Belgorod consegue carregar quatros destas ogivas, que têm quatro metros de comprimentos e 1,5 metros de diâmetro.

Além deste torpedo, o K-139 Belgorod vai contar com mais uma inovação tecnológica. Os russos pretendem incorporar uma rede de sensores de deteção de submarinos, semelhante à encontrada à rede de sonares SOSUS da marinha norte-americana.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Todas as semanas o regime do bandalho do Putin “lança” uma arma do “Juízo Final”! Andará este pulha tão desejoso de acabar com a vida na Terra? Afinal quem ameaça – além dos inimigos internos que tem – quem de facto a Rússia? O ocidente? Queixa-se que Nato está cada vez mais próxima das sua fronteiras, mas quem é que ameaça todos os vizinhos e tem tropas suas quem quase todos eles? Quem tem roubado território aos outros, fora de qualquer acordo ou redesenho de fronteiras? É triste ver um país fazer-se de grande à custa das armas quando a maioria do seu povo vive de uma forma que nem aos nosso porcos deixaríamos viver! Um país cheio de injustiças e miséria que apenas dá dó sobre a triste vida dos seus cidadãos, mas com a mania que pode contruir impérios em pleno século XXI!

    • Tanto disparate. Não está a confundir o Putin com o bandalho do Trump??? Este sim além de bandalho é mesmo um sacana, um criminoso e perigoso terrorista. Por alguma coisa os EUA fazem parte da listagem de perigosos terroristas, já não era sem tempo. Estando nesta lista a caça está aberta. E afinal de contas se os EUA não têm defesa possível para o Poseidon porque não fazer um ensaio??? Por exemplo a Rússia dizia aos EUA, têm X dias para sair da síria, não saindo no prazo, Pumba um ensaio do hospital com o Poseidon, para ver se realmente é tão eficaz como dizem.

  2. Mais um desafio do senhor Putin que muitos consideram um homem pacífico e que com a sua ambição bélica vai acabar por desafiar os americanos a novas invenções e outros como a China se candidatarão a novas experiências, são biliões de dólares gastos em armamento que bem poderiam reverter para o bem estar dos cidadãos e do próprio planeta, o egoísmo desta gente acabará por ditar de uma forma ou de outra a extinção do planeta.

Responder a PL Cancelar resposta

Novo relatório aponta possível causa para número anormal de doenças causadas pelo vaping

Um novo relatório vem confirmar que o acetato de vitamina E encontrado em muitos produtos utilizados pelos vapers pode ser o responsável pelos problemas de saúde. O ano de 2019 ficou marcado por várias doenças e …

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …