O primeiro submarino russo com “torpedo do Juízo Final” foi lançado ao mar

O K-139 Belgorod é o primeiro submarino russo equipado com um torpedo drone Poseidon, conhecido como o “torpedo do Juízo Final”. O submarino estava a ser construído pelos russos há 27 anos.

Já se falava que a Rússia planeava equipar os seus submarinos com o temido torpedo Poseidon, também conhecido como o “torpedo do Juízo Final“. Agora, os russos lançaram ao mar o primeiro submarino equipado com um destes projéteis. Estas armas nucleares têm a capacidade de destruir completamente cidades costeiras.

O submarino K-139 Belgorod, que é o mais longo do mundo, começou a ser construido em 1992, mas a sua produção foi interrompida por mais de uma década em 2000, após o desastre a bordo do seu antecessor: o Kursk. Toda a tripulação a bordo do submarino morreu depois de uma explosão durante testes com mísseis.

O ArsTechnica recorda que na altura do incidente — apenas quatro meses depois do início do primeiro mandato de Vladimir Putin — o presidente russo estava a passar férias em Sochi, onde permaneceu mais quatro dias depois do acidente.

Contudo, parece que os russos não aprenderam e voltaram a equipa os submarinos com mais uma arma capaz de grande destruição. O Belgorod viu o seu design ser modificado e carrega agora o “drone” torpedo nuclear Poseidon. O projeto inicial previa que este fosse “um submarino de pesquisa e resgata para propósitos especiais“.

O rumo dos planos para o submarino acabaram por mudar, já que Putin pressionava o desenvolvimento de novas armas nucleares para combater a ameaça dos mísseis anti-balísticos dos Estados Unidos da América. O Belgorod foi um dos dois submarinos entendidos para este propósito, além do submarino nuclear Khabarovsk.

A nova arma russa consegue mover-se debaixo de água a uma profundidade de até mil metros, e alcança uma velocidade de 200 km/h graças a um mecanismo de propulsão que cria à sua volta uma cavidade de ar que reduz a resistência da água.

O torpedo conta ainda com um alcance de 10 mil quilómetros e, alegadamente, é capaz de transportar uma ogiva de 10 megatoneladas – número que pode chegar às 100, dependendo do tipo de missão do submarino. O Belgorod consegue carregar quatros destas ogivas, que têm quatro metros de comprimentos e 1,5 metros de diâmetro.

Além deste torpedo, o K-139 Belgorod vai contar com mais uma inovação tecnológica. Os russos pretendem incorporar uma rede de sensores de deteção de submarinos, semelhante à encontrada à rede de sonares SOSUS da marinha norte-americana.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Todas as semanas o regime do bandalho do Putin “lança” uma arma do “Juízo Final”! Andará este pulha tão desejoso de acabar com a vida na Terra? Afinal quem ameaça – além dos inimigos internos que tem – quem de facto a Rússia? O ocidente? Queixa-se que Nato está cada vez mais próxima das sua fronteiras, mas quem é que ameaça todos os vizinhos e tem tropas suas quem quase todos eles? Quem tem roubado território aos outros, fora de qualquer acordo ou redesenho de fronteiras? É triste ver um país fazer-se de grande à custa das armas quando a maioria do seu povo vive de uma forma que nem aos nosso porcos deixaríamos viver! Um país cheio de injustiças e miséria que apenas dá dó sobre a triste vida dos seus cidadãos, mas com a mania que pode contruir impérios em pleno século XXI!

    • Tanto disparate. Não está a confundir o Putin com o bandalho do Trump??? Este sim além de bandalho é mesmo um sacana, um criminoso e perigoso terrorista. Por alguma coisa os EUA fazem parte da listagem de perigosos terroristas, já não era sem tempo. Estando nesta lista a caça está aberta. E afinal de contas se os EUA não têm defesa possível para o Poseidon porque não fazer um ensaio??? Por exemplo a Rússia dizia aos EUA, têm X dias para sair da síria, não saindo no prazo, Pumba um ensaio do hospital com o Poseidon, para ver se realmente é tão eficaz como dizem.

  2. Mais um desafio do senhor Putin que muitos consideram um homem pacífico e que com a sua ambição bélica vai acabar por desafiar os americanos a novas invenções e outros como a China se candidatarão a novas experiências, são biliões de dólares gastos em armamento que bem poderiam reverter para o bem estar dos cidadãos e do próprio planeta, o egoísmo desta gente acabará por ditar de uma forma ou de outra a extinção do planeta.

Responder a Eu! Cancelar resposta

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …