Israelitas criam tecnologia para cultivar “carne de verdade” em laboratório

jennikokodesu

É “carne de verdade”, que “sabe e parece mesmo carne”, mas “sem matar animais”. É assim que uma start-up israelita garante ter descoberto como cultivar carne em laboratório sem ter que magoar animais.

A SuperMeat, empresa criada pelo conceituado engenheiro biomédico da Universidade Hebraica de Jerusalém, Yaakov Nahmias, está a tentar angariar fundos para poder começar a transformar amostras de tecido de galinhas, porcos ou vacas em carne cultivada em laboratório.

A ideia parece maluca, mas esta start-up garante ter chegado à fórmula perfeita para esse efeito graças a uma tecnologia que “permite expandir células isoladas de um pequeno tecido retirado numa biopsia sem magoar o animal”, explica Nahmias.

A empresa já conseguiu angariar, numa campanha de recolha de fundos no site de crowdfunding Indiegogo, mais de 100 mil dólares, cerca de 90 mil euros, e espera agora chegar à marca dos 500 mil (acima de 450 mil euros), tudo para conseguir criar a primeira máquina para cultivar carne.

Carne Cultivada em LaboratórioO objectivo é que, em Janeiro de 2018, o primeiro protótipo esteja a funcionar em pleno. E depois disso, será possível colocar “máquinas de fazer carne” em supermercados ou restaurantes e até nas casas das pessoas, declaram os responsáveis desta start-up.

A tecnologia que permitirá ter esta “carne cultivada” ou “carne in vitro” usa “técnicas de engenharia de tecidos refinadas da medicina regenerativa”, pode ler-se no Indiegogo.

O processo começa com a retirada de um pequeno tecido do animal.

“Organizamos estas células em tecidos minúsculos e colocamos-las num ambiente único desenhado para imitar perfeitamente a fisiologia animal, permitindo a esses pequenos tecidos crescerem organicamente para grandes músculos, essencialmente como acontece na natureza”, explica o professor.

“As células são enriquecidas com nutrientes que as ajudam a prosperar e a dividir, crescendo para um pedaço de carne animal pronto a comer”, acrescenta.

O projecto tem potencial para poder vir a revolucionar a indústria da carne, apresentando como grande argumento para a sua importância, além de não provocar sofrimento animal, o facto de ajudar a proteger o ambiente, pois não usa recursos como terra e água e não liberta gases prejudiciais para a atmosfera.

Além disso, a start-up israelita alega que pode ajudar a resolver o problema da fome no mundo e que a carne cultivada é mais saudável do que a carne convencional porque se pode “supervisionar a produção”.

E também é “mais barata“, nota-se, porque alimentar e criar milhões de animais sai muito mais caro.

Uma técnica semelhante a esta também já tinha sido desenvolvida por investigadores da empresa Memphis Meats.

Tal como Yaakov Nahmias, os responsáveis desta tecnologia acreditam que é “um tipo de carne mais seguro, saudável e sustentável”.

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Alguém se vai lembrar de “cultivar” amostras humanas.. e daí ao canibalismo legalizado.. ui ui ui.. depois vao haver os ressacados que perderam o acesso às máquina e ao seu “shot” diário de carne humana “cultivada” e que vão querer saciar os seus apetites. Eu sei.. é rebuscado.. MAS.. eticamente esta tecnologia será sempre controversa.

RESPONDER

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …