“Rasteira” de Relvas agitou o duelo final entre Rio e Santana

Hugo Delgado / Lusa

Os candidatos à liderança do PSD, Rui Rio (E), e Pedro Santana Lopes (D)

Pedro Santana Lopes e Rui Rio realizaram, esta quinta-feira, o último debate antes das eleições para a presidência do PSD. E contrariamente aos anteriores debates, desta feita o tom foi mais cordial e só Miguel Relvas imprimiu alguma crispação na conversa.

O debate final entre os dois candidatos à liderança do PSD que foi transmitido pela TSF e pela Antena 1 decorreu quase sem ataques pessoais e com gargalhadas pelo meio, num tom bem mais cordial do que aconteceu nos duelos televisivos.

O momento mais tenso da conversa foi quando Rio lançou uma farpa a Miguel Relvas, que apoia Santana Lopes, e que, numa entrevista ao jornal Público, refere que o candidato que vencer estas eleições só vai durar dois anos, prevendo uma demissão em caso de derrota nas legislativas.

“Deixe-me ganhar e vamos ver como é”, respondeu Rio a Relvas, salientando que se for eleito, não vai permitir “rasteiras” destas.

O que nenhum dos candidatos confirmou foi se se demitirá se perder as próximas legislativas.

Rio admitiu três cenários para as próximas legislativas. “O primeiro é ganhar com maioria absoluta ou incluir o CDS e o segundo é ganhar com minoria”, referiu, notando que o terceiro passa por “fazer uma gerigonça mais à direita” com o intuito de “retirar o PCP e o BE da esfera do poder” e de ter um PS “mais condicionado pelo PSD”.

“Bloco Central, nunca”, foi a reacção de Santana que volta a vincar que não viabiliza “governos minoritários do PS”. “Sempre fui contra o bloco central desde 1983”, frisou, considerando que é “um erro” e sublinhando que o PSD vai a eleições “para ganhar”.

Candidatos fugiram do tema Joana Marques Vidal

Os dois candidatos fugiram do tema da não renovação do mandato de Joana Marques Vidal à frente da Procuradoria Geral da República e concordaram na necessidade de “unir o partido”.

Também admitiram ambos a necessidade de alterar a Constituição, com Santana a notar que “deveria ser mais isenta” e Rio a defender que deveria ser “mais curta e linear”.

Por outro lado, Rio manifestou-se aberto à legalização do uso da canábis para efeitos terapêuticos e ao debate sobre a legalização da prostituição, enquanto Santana Lopes se diz abertamente contra as duas possibilidades.

Rio também assumiu que houve “pagamento de quotas em massa” no PSD, durante este processo eleitoral. “Não vamos ser hipócritas. Havia vinte e tal mil militantes no início e agora há mais de 70 mil”, constatou.

Os dois candidatos foram desafiados a revelarem as suas principais qualidades e Rio salientou a sua postura coerente, enquanto Santana sublinhou a sua capacidade de fazer obra.

Já do lado dos defeitos, Rio destaca a sua “idade” e Santana a “generosidade”. “Gosto de reunir, unir e perdoar. Em política, é preciso um certo killer instinct“, conclui o ex-presidente da Santa Casa da Misericórdia.

SV, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não consigo perceber qual o problema do BE e PCP na esfera do poder. Só pq sim??? Temos o melhor governo desde os anos 70, com provas dadas e chapadas de luva branca a muita gentinha. Querem acabar com isso? Querem os tachos de volta p depois virem pedir desculpas passados uns anos???

  2. Debate fraquinho…
    Rui Rio conseguirá fazer Costa tremer, dificilmente, se for a votos em 2019.
    Santana se for escolhido, levará o PSD para a insignificância e para a maior derrota jamais vista, em 2019.
    Santana é a melhor escolha para Costa ter a maioria absoluta.
    É altura do CDS subir mais uns pontinhos, já que nenhum destes dois será uma grande oposição a Costa.

  3. Santana é o homem das trapalhadas, deixa tudo a meio foi assim na Figueira, em Lisboa, no Sporting, no governo expulso por Sampaio; tentou constituir um novo partido à margem do P.S.D.Aos 50 anos já estava reformado com 3.000E mês, sempre viveu do erário publico. Se eventualmente ganhar as diretas vai conduzir o partido a um beco sem saída, descredibilizado e sem retorno.

RESPONDER

Vem aí chuva de poeiras vindas do Norte de África

Este fim de semana, o sul de Portugal pode enfrentar uma chuva carregada de poeiras vindas do Norte de África. O IPMA explica que se trata apenas de uma deposição. Uma chuva de poeiras pode atingir …

Marcelo deverá vetar mudança de género aos 16 anos

O Presidente da República deverá vetar a lei que permite a mudança de género no registo civil aos 16 anos, por questionar não ser necessário um relatório médico. Marcelo Rebelo de Sousa deverá vetar a lei …

Nacionalidade automática para filhos de imigrantes há 2 anos em Portugal

Os filhos de imigrantes que vivam em Portugal há dois anos vão ser considerados portugueses originários, a não ser que declarem que não querem ser portugueses. Esta alteração vai "inverter a atual regra" e irá encurtar …

Eleições de 2019 com plano europeu para travar perturbações nas redes sociais

Em 2019, o objetivo central dos técnicos da "sala de situação" é proteger as infraestruturas de apoio ao processo eleitoral, nas europeias e as legislativas, ainda sem data marcada. O cenário internacional tem sido marcado pela …

PSD dá a Costa espaço para reformar o SNS sem o Bloco

O ministro-sombra da saúde de Rui Rio, Luís Filipe Pereira, está a preparar um documento estratégico sobre o SNS. O PSD pretende, assim, ir a jogo na discussão sobre o futuro do Serviço Nacional de Saúde. A …

O Benfica criou um plano para mandar no futebol português

Emails revelados pelo blogue do "Mercado de Benfica" mostram que os quadros do clube debateram entre si uma estratégia a cinco anos para influenciar e dominar as "diferentes áreas do poder da indústria" do futebol português, …

Governo admite baixar portagens para SUVS e crossovers

O ministro Pedro Marques admite passar carros SUV e crossover de classe 2 para 1 nas portagens, afirmando que a atual classe 2 "pode ser um bloqueio a viaturas mais eficientes". O ministro do Planeamento, Pedro …

Portugal continua no caixote do lixo da Moody’s

A Moody's não se pronunciou sobre a notação de crédito de Portugal. Nos próximos seis meses, continuará a ser a única agência a manter o país abaixo do "grau de investimento". A agência de notação financeira …

Consultor Constantino Sakellarides demite-se em divergência com ministro da Saúde

O consultor do ministro da Saúde, Constantino Sakellraideser, entregou, na quinta-feira, uma carta de demissão a Adalberto Campos Fernandes devido a divergências de pensamento. Constantino Sakellarides, o consultor do ministro da Saúde que, há dois anos, …

Kim Jong-un anuncia suspensão de testes nucleares e balísticos

O regime norte-coreano anunciou a suspensão dos testes nucleares a partir de sábado e o desmantelamento da base de Punggye-ri. Este gesto foi bem recebido pelos EUA e aliados, embora não dê indicação de que …