Só 17% dos portugueses diz que abertura das escolas correu mal (e maioria quer teletrabalho obrigatório)

Paulo Novais / Lusa

Uma sondagem da Intercampus feita para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã revela que, cerca de um mês depois da reabertura das escolas, 42% dos portugueses entendem que o processo “decorreu de forma positiva”.

O novo ano letivo arrancou entre 14 e 17 de setembro envolto em dúvidas numa altura em que os casos de covid-19 começaram a aumentar novamente. Para a reabertura, as escolas organizaram espaços e horários para manter o distanciamento físico entre os alunos e tornaram obrigatório o uso de máscara para crianças a partir do 5.º ano.

De acordo com uma sondagm da Intercampus feita para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã, 42% dos inquiridos consideraram que a reabertura das escolas “decorreu de forma positiva”, 37% responderam “mais ou menos” ou “nem uma coisa nem outra” e 17% achou que correu mal. 5% dos inquiridos disseram não ter opinião.

A 7 de outubro, a DGS tinha identificados 23 surtos em estabelecimentos de ensino, num total de 136 casos positivos. Já a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) disse, esta terça-feira, que 330 estabelecimentos escolares têm ou tiveram casos de covid-19, sem explicar se os contágios se deram dentro da escola ou fora dela.

“Não se encontrou nenhuma relação entre a abertura das escolas e o aumento do número de casos. […] O número de casos nas escolas é relativamente limitado… Muitas vezes são casos isolados, pensa-se que a maior parte das vezes foram contraídos na comunidade e não ao contrário, não são os alunos que levam [depois] para a comunidade”, referiu a diretora-geral da Saúde Graça Freitas, na conferência de segunda-feira.

Maioria dos portugueses apoia teletrabalho obrigatório

A mesma sondagem da Intercampus volta-se ainda para o teletrabalho. Segundo o inquérito, a maioria dos portugueses considera que a modalidade do teletrabalho deveria ser uma escolha do trabalhador – e que a entidade empregadora teria de aceitar essa escolha.

Questionados sobre se as empresas “deveriam ser obrigadas a permitir o teletrabalho aos trabalhadores que o podem fazer”, 64% respondeu que sim. Apenas 28% afirmou que não e 7% disse não ter opinião.

Atualmente, o teletrabalho não é obrigatório para as funções que são compatíveis, exceto para os trabalhadores que padeçam de doenças crónicas.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Sou a favor do teletrabalho nas profissões que o permitam (normalmente um trabalho que precise de um telefone computador e impressora e nada mais), não me digam que os professores deveriam estar em teletrabalho, depois quem ficava com os miudos em casa a assistir as aulas espetaculares da RTP mais as ligações fantásticas do zoom e classroom e teams e por ai fora, cheia de falhas? Pessoas que têm trabalhos que não podem fazer em casa? Os professores não sentem seguros!!! e nós pais estamos seguros com os nossos filhos nas escola a conviver com os amigos que não precisam de usar mascara atè aos 9 anos? Quem inventa estas leis contraditórias?? eu tenho um filho que teve leucemia com 3 anos e tinha que usar mascara e ponto final .

RESPONDER

Ventura diz que Marcelo quer flexibilização das restrições no Natal

O líder e deputado único do Chega, André Ventura, afirmou esta quinta-feira que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou a vontade de que haja alguma flexibilização das restrições à circulação no Natal. Após …

Governo do Brasil aponta início da vacinação entre janeiro e fevereiro

O ministro da Saúde do Brasil, Eduardo Pazuello, disse que o país vai começar a receber 15 milhões de doses de vacinas para a covid-19 entre janeiro e fevereiro de 2021, com mais cem milhões …

Solução para Novo Banco pode não passar por um OE retificativo, diz João Leão

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, disse que a alternativa à anulação da transferência de 476 milhões de euros para o Novo Banco não tem "necessariamente que passar" por um orçamento retificativo …

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …