/

Siza Vieira e João Galamba investigados por corrupção

30

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira

Pedro Siza Vieira, ministro da Economia, e João Galamba, secretário de Estado da Energia, estão a ser investigados pelo Ministério Público num inquérito sobre o hidrogénio em Sines.

O Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), órgão do Ministério Público (MP) especializado no combate à criminalidade mais complexa, e a Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária (PJ), estão a investigar vários membros do Governo de António Costa.

A Sábado avança esta quinta-feira que dois dos suspeitos são o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, e o secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba.

Segundo a revista, os governantes estão sob vigilância das autoridades judiciais e policiais porque fazem parte do grupo de alvos principais num inquérito-crime que averigua indícios de tráfico de influência e corrupção, entre outros crimes económico-financeiros.

Os governantes são suspeitos de favorecimento do consórcio EDP/Galp/REN no projeto do hidrogénio verde para Sines. António Mexia e João Manso Neto, ex-administradores da EDP, são outros dos visados, assim como o administrador da Galp, Costa Pina.

A investigação terá partido de uma denúncia ao Ministério Público feita no ano passado, que indicava que teria havido favorecimento de grupos empresariais no concurso do plano nacional do hidrogénio. A Sábado avança que, além de membros do Governo, entre os suspeitos estão gestores e ex-gestores de empresas como a EDP, Galp e Martifer.

A TSF questionou esta quinta-feira o gabinete do ministro Pedro Siza Vieira, que afirmou não ter conhecimento de nenhum processo em que o nome do ministro seja referido.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou que está a decorrer um inquérito no Departamento Central de Investigação e Ação Penal sobre esta matéria. A PGR acrescenta que “o mesmo encontra-se em investigação, não tem arguidos constituídos e está em segredo de justiça”.

  ZAP //

30 Comments

  1. O Galamba tem todas as luzes de alerta, todas as bandeiras e todos os sinais de corrupção.
    Muito mais que o seu mentor, o 44.

  2. Mais um assunto que vai ficar em aguas de bacalhau, ou então são condenados e nunca cumprem a pena, bem vindos a Portugal.

  3. A opção hidrogénio é um embuste! Informem-se, a informação é vasta e está por todo o lado!
    O hidrogénio não tem futuro!
    Tudo aponta para a utilização exclusiva de solar+eólica + baterias lítio para armazenamento! É este o caminho certo!
    Avordem!

    • E acredita que aviões, camiões, maquinas pesadas etc… vão funcionar a bateria ?? Sim o hidrogénio é o futuro, solar+eólica+hidrogénio, as baterias são uma alternativa provisória tendo em conta a necessidade de minérios finitos para o seu fabrico e uma reciclagem extremamente poluente. Economicamente o hidrogénio permite ao estado taxar o hidrogénio e de certa forma compensar as taxas dos combustíveis fosseis, enquanto que nas baterias teria de taxar a electricidade, o que teria um impacto demasiado alto e injusto para toda a sociedade usa-se ou não a electricidade para recargar baterias.

  4. Mais uma cabala contra a quadrilha da familia…!
    Justiça amordaçada, nao percas tempo e faz como a 86% dos casos de corrupcao dos familiares: Arquiva…!

  5. As pessoas da direita deste país são igualzinhas às do partido republicano de Trump, são capazes de tudo para deitar abaixo um opositor político, mesmo que sejam falsidades. Ah e como diz a notícia esta investigação, sim ainda é uma investigação, está em segredo de justiça….Nota-se, não nota?

  6. Só não percebo porque se perde tempo e dinheiro a investigar as galambadas. É prendê-lo e pronto. Não carece de investigação.

  7. Só faltava mais esta bomba ao PS! Quando o governo nomeou Galambas, sabia muito bem que ele não via um boi sobre energia, porque terá sido escolhido? Deixou o lítio que já estava a dar muitos problemas e voltou-se para o hidrogénio negócio que, apesar de ser um embuste, tem que avançar porque os contratos já devem estar assinados e bem blindados!!!

  8. As pessoas da familia mamadeira, estao sempre em bicos de pés para defender os bandalhos da sua estirpe.
    E, quem se meter com eles… leva!
    Estao certos daquilo com que podem contar depois de atarem pés e maos aos orgaos de soberania judiciais.
    Tribunal de Contas, BdP, PGR, MJ, etc etc. estao de baixo do jugo de quem?

  9. Estamos ou não na KORRUPTLÂNDIA?!!!! Qual é a admiração?!!. Admiração seria se fosse ao contrário…. se corrupção não houvesse!!!!… Se a justiça funcionasse a 50% apenas, poucos pulhíticos ficariam fora das grades….

  10. Se Salazar pude-se ressuscitar e visse esta cambada de incompetentes e ladrões a governar o país morreria de seguida de ataque fulminante. Perdeu-se o respeito e a honra, parece estarmos numa competição de quem for o mais vigarista será o melhor.

    • No tempo dele não era melhor, só que não se sabia! A diferença é a CENSURA. Hoje é lítio e hidrogénio antes era volfrâmio.

    • Concordo consigo, perdeu-se o respeito e a honra, e mais, ganhámos muito em ditadura.
      Quanto à censura, só quem não viveu esse tempo poderá falar, hoje há liberdade até para dizer mentiras que prejudicam o povo e fica por isso mesmo.
      Porque não falar também de PVDE ou PIDE, foram mais massacrantes que a censura, ou ter fugas de informação e dar voz ao povo para falar de hidrogénio sem saber o que isso é tem mais interesse.

  11. País de politicos corruptos levam o país cair no abismo.
    Acordem Portuguêses, Portugal está cada vez mais corrupto

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.