“Matadouro de seres humanos”. ONU exige tréguas imediatas na Síria

Mohammed Badra / EPA

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, exigiu hoje que a resolução adotada no sábado pelo Conselho de Segurança sobre as tréguas de 30 dias na Síria seja “aplicada imediatamente”.

“Espero que a resolução seja imediatamente aplicada para que os serviços humanitários possam atuar de imediato”, disse António Guterres, em Genebra. Pelo menos dez civis morreram hoje nos bombardeamentos de Damasco contra Ghouta Oriental, apesar das tréguas pedidas pelas Nações Unidos, indica o Observatório Sírio dos Direitos do Homem.

Entre as dez vítimas mortais encontram-se nove membros de uma mesma família, entre os quais três crianças.

Os ataques aéreos e de artilharia das forças do regime de Damasco contra Ghouta (arredores da capital da Síria) foram particularmente intensos durante as últimas horas, de acordo com as informações da organização não-governamental com sede em Londres.

Desde o início dos ataques de Damasco contra Ghouta Oriental, a 18 de fevereiro, morreram 521 civis, segundo os números divulgados pelo observatório.

Estes “conflitos transformaram-se em matadouros de seres humanos – cada vez mais frequentes – porque não atuamos de forma suficiente para impedir estes horrores”, disse Zeit Ra’ad Al Hussein perante o Conselho dos Direitos do Homem reunido em Genebra.

O responsável acusou os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas de serem “responsáveis pela continuidade de tanto sofrimento”.

“Aqueles que utilizaram o veto para bloquear as ações em bloco – que poderiam reduzir o sofrimento extremo das populações inocentes – são os que deveriam responder perante as vítimas”, afirmou.

Considerando que a França e o Reino Unido “cumprem um uso limitado do direito (de veto)”, Zeit Ra’ad Al Hussein apelou à República Popular da China, à Rússia e aos Estados Unidos a “pôr fim ao recurso pernicioso do veto”.

Um médico que exerce na zona de Ghouta oriental, cidade síria que está a ser alvo de intensos bombardeamentos, por parte do governo de Bashar al-Assad, que não poupam escolas, nem hospitais já considerou este o “massacre do século XXI“.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Todas as maiores potências económicas e militares do planeta a exercer o “direito” de veto, porque todos têm intressses geo-estratégicos e económicos (combustíveis fósseis) na região. Um nojo de mundo e de realidade em que vivemos, porque o ser humano é eminentemente hipócrita.

  2. Neste caso em concreto os russos segundo eles nada têm a ver com a chacina praticada, estão directamente a intervir no ataque através da aviação mas consideram-se inocentes!.

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …