Seita judaica ultraortodoxa raptou dois irmãos em Nova Iorque. Foram encontrados no México

Chaim Teller, de 12 anos, e Yante Teller, de 14, desapareceram perto de casa, em Nova Iorque, no dia 8 de dezembro. Foram levados pela seita Lev Tahor, uma seita judaica ultraortodoxa.

A 8 de dezembro de 2018, Chaim Teller, de 12 anos, e Yante Teller, de 14, foram raptados perto da sua casa em Nova Iorque. Só foram encontrados três semanas depois a quase quatro mil quilómetros de distância, num hotel na Cidade do México.

Este é o mais recente escândalo da seita Lev Tahor, uma seita judaica ultraortodoxa fundada em Israel e assente recentemente no México e na Guatemala. Os quatro homens envolvidos no sequestro aguardam agora julgamento nos EUA, arriscando-se a uma pena que pode ir até prisão perpétua.

De acordo com o El País, tudo começou quando Sara, a mãe das duas crianças, fazia parte da seita, mas decidiu fugir porque as regras começavam a ser demasiado extremas e havia o receio de um suicídio coletivo.

Sara é também a filha de Shlomo Helbrans, o fundador da seita, e irmã do novo líder, Nachman Helbrans. Numa viagem sem retorno da Guatemala até Nova Iorque, Sara passou a viver em Woodridge, a cerca de 140 quilómetros de Manhattan.

Os dois irmãos saíram de casa no dia 8 de dezembro, caminharam uns metros, entraram num carro e nunca mais foram vistos até serem encontrados três semanas depois. O plano de sequestro envolvia carros alugados, passagens de avião, telemóveis pré-pagos e passaportes para passarem o controlo de imigração.

De acordo com a Procuradoria-Geral de Nova Iorque, que consultou as câmaras de vigilância do aeroporto de Scranton, na Pensilvânia, o rabino Helbrans — chefe do culto — mandou substituir o traje clássico de judeus que levavam as crianças. O kipá de Chaim foi substituído por um gorro do super-homem e o seu casaco substituído por uma sweat cinzenta. Dois dias depois, os agentes do FBI identificaram uma das crianças num hotel na Cidade do México.

A partir dos EUA, Aron Rosner, um dos homens envolvidos no sequestro, ficou encarregado de controlar todos os gastos, desde comida a bilhetes de autocarro, voos e reservas de hotéis. Três dias depois do rapto, Rosner foi detido quando estava num veículo alugado e é agora acusado de planear o rapto. O filho Jacob estava encarregado de comprar as roupas, tinha 20 anos e era casado com Yante, que tinha apenas 14 anos.

As crianças sequestradas foram resgatadas no dia 28 de dezembro, num hotel em Tenango del Aire, a 40 quilómetros da capital mexicana, e receberam apoio psicológico, tendo sido entregues à mãe uns dias mais tarde.

A seita Lev Tahor – que em hebraico significa “coração puro” – foi fundada nos anos 80 em Israel e é caracterizada por ter padrões de vida muito rigorosos, tais como códigos extremistas de vestiário, o controlo total da vida dos seus membros e o consumo de alimentos produzidos apenas pela comunidade. Desde a sua criação, a seita é também acusada de organizar casamentos forçados e exercer maus tratos e abuso infantil.

No início dos anos 90, a seita passou a ter base nos EUA, numa altura em que Helbrans estava a cumprir dois anos de prisão pelo sequestro de um jovem de 13 anos. Foi na década seguinte que o grupo se mudou para Montreal, Canadá, até chegarem as acusações de maus tratos e abusos de menores. Em 2014, estabeleceram-se na Guatemala.

ZAP ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …