Seis demissões na direção do Barcelona. “Alguém meteu dinheiro ao bolso”

Seis dirigentes do FC Barcelona apresentaram demissão ao presidente do clube catalão Josep Maria Bartomeu, avança a imprensa espanhola.

De acordo com a agência noticiosa EFE, que dá conta das baixas esta sexta-feira, entre as demissões estão os vice-presidentes do clube Emili Rousaud e Enrique Tombas.

A demissão em bloco destes dirigentes é vista como um movimento de reposta, que surgiu depois de Josep Maria Bartomeu ter pedido a demissão de de Rousand e Tombas, assim como de Sílvio Elías e Josep Pont, alegadamente por falta de confiança.

Contudo, observa a agência Lusa citando o jornal espanhol La Vanguardia, não era esperada a saída de Maria Teixidor e Jordi Calsamiglia.

O “BarçaGate” – um esquema que alegadamente foi criado para influenciar negativamente jogadores e antigos jogadores do clube nas redes sociais sem o conhecimento do conselho diretivo – terá sido o acontecimento que levou às seis demissões.

Numa carta de despedida, citada pela imprensa espanhola, os seis dirigentes demissionários referem que acreditam terem tomado a decisão certa, uma vez que não foram capazes de “reverter os critérios e as formas de gestão do clube perante os importantes desafios do futuro e, principalmente, a partir do novo cenário pós-pandemia”.

“Pedimos aqui que os resultados da auditoria confiada à PWC para o caso ‘Barçagate’ sejam apresentados e as responsabilidades sejam esclarecidas, bem como a eventual compensação pelos ativos correspondentes. Como último serviço ao nosso clube, recomendamos que, assim que as circunstâncias permitirem, se convoque novas eleições para permitir gerir o clube da melhor maneira possível”, pode ler-se na missiva.

Desde que Bartomeu foi eleito presidente do FC Barcelona, em julho de 2015, aconteceram várias mudanças direção do clube, composta por 21 elementos, com 11 deles a apresentarem a demissão por vários motivos.

“Alguém meteu dinheiro ao bolso”

Depois de apresentar a sua demissão, o antigo vice-presidente Emili Rousaud levantou, em declarações declarações à RAC, algumas suspeitas sob a direção de Josep Maria Bartomeu, referindo que “alguém meteu dinheiro ao bolso” no clube catalão.

“Não sei a que nível foi, nem se o presidente sabia, mas parece-me claro que aconteceu”, acrescentou o vice-presidente demissionário, que garante que tudo está ligado ao escândalo da I3 Ventures, a empresa que terá levado a cabo o “BarçaGate”

“A chave está na fragmentação de faturas e da respetiva auditoria. Não podíamos desviar o olhar. A auditoria tinha duas partes, uma para ver se de facto desconsiderava algumas pessoas e outra o milhão de euros que se pagou, cujo valor ainda está por confirmar se é real. O convite de sairmos por parte do presidente chega quando essa informação está prestes a sair. Este tema das redes sociais é sujo“, disse o antigo vice do Barça.

E continua: “Eu estava na comissão de adjudicações que controla os pagamentos entre 200 mil e um milhão de euros e este contrato com a I3 Ventures foi dividido para iludir a minha comissão (…) a auditoria está praticamente terminada, o presidente sabe o que lá está e esse é um dos fatores pelos quais prescinde de nós”, disse, citado pelo Sapo Desporto.

Desde que Bartomeu foi eleito presidente do FC Barcelona, em julho de 2015, aconteceram várias mudanças direção do clube, composta por 21 elementos, com 11 deles a apresentarem a demissão por vários motivos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Polícia italiana apreendeu 14 toneladas de anfetaminas. Droga foi produzida pelo Estado Islâmico

As autoridades italianas apreenderam na quarta-feira 14 toneladas de anfetaminas produzidas na Síria por membros do Estado Islâmico, cujos lucros serviriam para reativar as suas operações. "É um facto que o Daesh [Estado Islâmico] utiliza a …

Câmara de Lisboa defende fim do financiamento público às touradas

A Câmara de Lisboa defendeu hoje a criação de legislação que impeça o financiamento público de espetáculos que "causem sofrimento animal", salientando que as touradas incluem "atos de violência". Numa moção “pelo fim de espetáculos com …

Acordo entre Neeleman e Governo já só depende da confirmação da Azul

O acordo entre David Neeleman e o Governo está prestes a concretizar-se, escreve o Expresso. Aparentemente já só falta a confirmação da Azul para garantir o acordo. Depois de a nacionalização da companhia ter sido dada …

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …

Líderes catalães vão poder sair da prisão aos fins de semana

Uma decisão dos estabelecimentos prisionais faz com que os líderes independentistas catalães possam sair da prisão aos fins de semana, passando para um dos regimes de detenção menos restritivos. Em outubro do ano passado, nove líderes …

Mais oito mortos e 328 infetados. Câmara de Lisboa tem 33 casos "ativos"

Há mais oito mortos e 328 casos positivos em Portugal nas últimas 24 horas. A Câmara de Lisboa regista atualmente 33 casos de infeção por covid-19 “ativos”. Portugal regista, esta quinta-feira, mais oito mortos e 328 …

Limitação dos apoios a sócios-gerentes não é "justa", diz Confederação das empresas

A Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas não entende a razão para limitar a ajuda a sócios-gerentes ao valor de 1.905 euros, proposta que não consideram justa. Em entrevista à Rádio Observador na quinta-feira, o …

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …