Segurança Social vai pagar creche dos filhos de trabalhadores da Autoeuropa ao sábado

Knoxville Museum of Art / Flickr

Ao sábado, as creches dos filhos dos trabalhadores da Autoeuropa passarão a ser pagas pela Segurança Social, num compromisso assumido pelo Governo. O novo horário de trabalho arranca já no final do mês.

A Segurança Social já identificou as vagas em IPSS onde os trabalhadores da Autoeuropa poderão deixar os filhos nos sábados de trabalho, garantindo o pagamento das creches nesses dias, disse à Lusa fonte do Governo.

Os detalhes sobre o apoio aos casais com filhos que trabalham na fábrica da Volkswagen de Palmela serão discutidos numa reunião que se realiza esta quarta-feira entre os serviços da Segurança Social e os recursos humanos da Autoeuropa.

Segundo disse à agência Lusa fonte governamental, a reunião servirá para fazer a correspondência entre as disponibilidades de vagas em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e as necessidades dos trabalhadores.

No encontro deverão ainda ser definidas as idades das crianças a apoiar, bem como a localização geográfica, uma vez que nem todas as famílias residem em Palmela.

A Segurança Social irá compensar os encargos das IPSS através do “complemento de horário em creche”, apoio que “durará enquanto houver necessidades por parte dos trabalhadores”, explicou a mesma fonte.

O valor do suplemento será apurado “caso a caso” e na reunião de quarta-feira “será avaliado” se o apoio às famílias pelo trabalho ao sábado poderá abranger o trabalho por turnos, à noite e aos domingos.

Em dezembro, após uma reunião conjunta entre o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, a Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa e a administração da empresa, o Governo garantiu que iria assumir “responsabilidades em algumas dimensões” como a criação e reforço de “equipamentos sociais de apoio à família” para responder aos novos horários da fábrica.

O novo horário da fábrica de Palmela entra em vigor no final do mês e deverá vigorar até agosto de 2018, altura em que a administração da Autoeuropa irá discutir com a Comissão de Trabalhadores o novo período para o resto do ano.

A questão colocou-se com o fabrico do novo modelo T-Roc e, após a rejeição de dois pré-acordos pelos trabalhadores sobre alterações aos horários de trabalho, na sequência do aumento da produção, a administração impôs unilateralmente o novo modelo laboral.

Apoio não é exclusivo para a Autoeuropa

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social veio esclarecer que o apoio agora prestado aos trabalhadores da Autoeuropa não lhes é exclusivo.

Segundo o jornal i, a Segurança Social remete para o Compromisso de Cooperação 2017/2018 com setor social e solidário, onde está previsto o apoio “Complemento de Horário em Creche”, que pode ser atribuído às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) com acordo de cooperação com a Segurança Social.

“Este apoio, pago à IPSS, pode ser concedido quando, numa creche com acordo de cooperação com a Segurança Social, os pais das crianças atestem necessidades de horários alargados ou horário de funcionamento “distinto” de modo a que a creche assegure um horário ajustado às necessidades parentais”, diz a nota da tutela.

“Este apoio é concedido em IPSS que funcionam, regra geral, perto de empresas ou instituições onde existe trabalho por turnos. Ou seja, não é um apoio a conceder exclusivamente aos trabalhadores da Autoeuropa”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Um escândalo! É uma vergonha esta inicitaiva do Governo. E ou outros trabalhadores ? Como vão ser tratados? E sou eu que vou pagar isto aqueles “meninos” que montam pópós para os abastados!!! Boa!! Isto é uma maravilha !!!! Viva a Geringonça!!!!
    O que estão a pedir é que a Auto Europa se deslocalize para Marrocos.

  2. É uma vergonha o que se passa na AutoEuropa.. trabalhadores com ordenado entre 1000 e 2 mil euros, reclamam de tudo e um par de botas.. eu se fosse director da auto Europa varria esses canalhas todos.. fazia uma nova formação e despedia esses bandidos todos… milhares de portugueses a ganhar o ordenado mínimo e a trabalhar fins de semana, e em contrapartida existem bandidos destes a expropriar as entidades patronais desta forma.. espero que a AutoEuropa vá mesmo para Marrocos.. esses agiotas que vão depois lavar terras!

  3. É bom que o governo não crie precedentes, ou será que o governo vai pagar a creche a todos os que trabalham ao Sábado, e que não têm a quem deixar os seus filhos, mas que ainda não reclamaram? Não estou a ver … Esses trabalhadores da Autoeuropa, não são melhor que ninguém. Se a empresa for para outro país porque os portugueses são teimosos e ficam mais caros, aí sim eles vão ter muuuuito tempo para ficar com os seus filhos, mas não vão ter o que comer. é o que acontece aos trabalhadores normais deste país.

    • Boa noite
      Concordo no que diz ,e ja venho a dizer isto a muito tempo , por causa de meia duzia de empregados de mer.. e por sindicatos com vertentes politicas que em política nunca chegaram a nada e agora com esta situação estão a querer aparecer como os que olham pelo povo.
      Isto é tudo uma treta que so acontece mesmo num pais como portugal.
      E fácil , fome eles não vão passar ,pois quando por causa desses poucos trabalhadores que são uma cambada de malandros querem ganhar muito e fazer muito pouco , quando isto sem contar com pequenas empresas subsidiárias da auto europa serão mais de 5000 mil sem trabalho…
      Eu quero ver depois como e que os palhaços que aqui aparecem a falar em favor desses trabalhadores de merd. se assim se podem chamar , vão reagir quando tiverem que pagar mais impostos para pagar subsídios de desemprego a mais de 5000 assim so de uma vez …
      Como sempre culpa o governo (não a cambada de palhaços que não querem trabalhar…

  4. estamos num país de palhaços, cá temos trabalhadores de primeira e de segunda, minha mulher ficou desempregada, nada tem direito a receber, esses meninos que ganham fortunas mamam e mamam de todos nós, vergonha, puxa agora com isto os Portugueses de segunda toca irmos a luta para ter direitos tão bem..

    Puxa não tenho filhos, mas tenho que pagar o bem estar dos filhos dos outros..

    Então se tenho obrigação de pagar algo, e sobre tudo que não me diz respeito, vou ver se esses sacanas me vão pagar as minhas contas, é uma vergonha ser roubado dessa forma..

  5. Será que algum de vocês leu a notícia até ao fim?! A ser verdade, não é um exclusivo dos funcionários da autoeuropa…
    Por outro lado, estes funcionários têm de ser solidários com quem recebe o ordenado mínimo e aceitar mudanças unilaterais de contrato, comer e engolir, é?! Cada um que lute como ache correcto para reinvindicar um trabalho justo, e na autoeuropa, se não o tivessem feito estariam a encher ainda mais o bandulho da empresa.

  6. Chega de incompetência e é inadmissível que este governo ceda perante uma exigência dos privilegiados trabalhadores da Autoeuropa. Estes que tomem o exemplo das trabalhadoras da Triumph, que não têm trabalho e lutam por o obter. Os da Autoeuropa têm trabalho ( o que querem é não trabalhar) e já são remunerados muito acima da média dos trabalhadores deste país.
    Em Portugal e desde sempre (veja-se o caso da indústria têxtil) sempre houve e há trabalhadores em turnos e a trabalhar aos fins de semana e nunca vimos o ineficiente/incompetente Ministério da Segurança Social a preocupar-se criando ou subsidiando Creches e Infantários que estejam abertos em fim de semana.
    Basta e sejamos razoáveis, já que do governo o que sabe é vender bem a sua imagem, à custa dos nossos impostos e contribuições.
    Que o Ministro se preocupe isso sim é com aquilo que cada mais funciona pior, como seja o Centro Nacional de Pensões, que está a demorar mais de 5 meses para atribuir as pensões de reforma, a quem trabalhou e pagou contribuições durante toda a sua carreira profissional e está a 1/2 ano para receber a sua pensão. Que falta de respeito…. No pico da crise em 2011/2012 o Centro Nacional de Pensões atribuía as reformas em 2 / 3 meses. Se calhar, agora até aqui funcionam as cativações das contribuições dos trabalhadores. Isto é uma vergonha…. terem os políticos a “lata” dizer que o país está melhor e o essencial estar, como está, pior. Ainda hoje os Jornais relatam situações de doentes estarem mais de 1000 dias à espera por uma consulta médica. Não precisamos que as “vacas” voem. Precisamos, isso sim, de respeito pelos cidadãos e de eficiência dos serviços do Estado.

  7. Volto a dizer , sai de portugal a mais de 16 anos pois nunca consegui vivercom a mentalidade de muitas pessoas em portugal ,hoje olho a isto tudo e vejo que realmente foi a melhor decisão que algum tomei.
    Tantas pessoas a quererem trabalhar nesse pais e não encontram trabalho e dispostos a trabalhar dia e noite se for preciso.
    Essa meia duzia trabalhadores de mer.. que ganham muito acima da media em portugal vão arranjar forma de mandarem mais de 5000 mil para o desemprego e mamar dos que trabalham novamente e levar novamente o pais para o buraco…
    Trabalhem cambada de malandros , que e disso que se faz a vida…
    Nos povo português ja fomos vistos como da melhor mão deobra em toda a parte do mundo , e incrivel como andando agora andando por este mundo fora o que ouvimos e que os portugueses estao pior que os brasileiros , so querem mamar e boa vida…
    E triste mesmo…

  8. Eu acho que o direito é o mesmo para todos , pois apesar de que na noticia estarem a dizer que chegara a todos , eu sinceramente não acredito.
    Seguramente vão inventar umas quantas regras que deixarão a maior parte de fora.
    E para quem acredita que isso saira gratuito ao bolso dos contribuintes eu digo ,parem de ser tão crentes e ingênuos pois de uma forma ou de outra vai sempre ser o ze povinho a desembolsar….

  9. Eu tambem como contribuinte honesto para com o Governo, tambem quero osufruir destes direitos, emporraram me para o estangeiro para garantir o meu sustento e do estado português e deixar os meus filhos por minha conta em portugal. São fins de semana e Dias huteis, obga estado português , por esse andar portugal não é dos portuguses mas sim dos ricos.

  10. A VW com o escândalo que teve e continua a ter com as reparações feitas aos veículos aldrabados já nem devia de existir como é que ainda compram carros desta marca?
    Gostava de ver se a situação fosse por exemplo a VW ser uma empresa portuguesa o que lhe teria acontecido…
    Bom… não critiquem mas exijam também igual ou melhor

  11. Que bonito!…
    Uma empresa mafiosa (VW) faz a maior burla de sempre da industrial automóvel e para compensar os prejuízos resolve fazer um carro que venda muito/lucro rápido, obrigando os trabalhadores a trabalhar ao Sábado, e, no fim, o Estado é que tem que pagar a creche aos filhos dos trabalhadores?!
    No mínimo dos mínimos, a AutoEuropa deveria pagar a creche!!
    Já há tantas empresas portugueses a pagar a creche aos filhos dos trabalhadores (e muitos nem sequer tem que trabalhar aos Sábados) e nenhuma tem a dimensão da VW, portanto…
    Mas, a administração da VW preferiu dar uma indemnização de mais de 25 milhões ao presidente da VW que foi demitido na sequência do Dieselgate, e, assim é difícil sobrar dinheiro para ajudar a melhorar as condições de vida dos trabalhadores que realmente produzem e criam riqueza para a empresa!…

WhatsApp começa a ganhar relevância nas eleições em Portugal

Uma investigadora do ISCTE atribui muita importância aos grupos que começam agora a surgir no WhatsApp, que "não são uma coisa muito visível", mas "chega às pessoas de uma forma diferente" e "mais personalizada". Ainda …

Avioneta da Força Aérea espanhola cai no Mar Menor. Instrutor de voo e aluna morreram

Um instrutor e uma aluna morreram esta quarta-feira depois de um avioneta da Força Aérea Espanhola ter caído no Mar Menor, perto da localidade de San Javier, na região de Múrcia. As duas vítimas mortais eram …

Rosa Grilo reafirma inocência. Amante nega qualquer envolvimento no crime

A segunda sessão do julgamento foi marcada por contradições da arguida Rosa Grilo, acusada do homicídio do marido, em coautoria com o amante. Segundo a SIC Notícias, nesta segunda sessão do julgamento, no Tribunal de Loures, …

Primeiro debate a seis começou com divergências nas pensões e terminou com carne e peixe

Realizou-se nesta quarta-feira o primeiro debate da campanha eleitoral com todos os líderes dos partidos políticos com assento parlamentar. Transmitido pelas Rádios TSF, Renascença e Antena 1, o debate deixou a nu as divergências ideológicas …

Missão do PPM é alertar para "revolução bolchevique" em Portugal

A missão do Partido Popular Monárquico (PPM) nas eleições legislativas é alertar para "a revolução bolchevique" que está em curso em Portugal, país que corre o risco de se transformar numa Venezuela, segundo o presidente …

Gelado para comer na rua paga mais IVA do que se for para consumir num café

Os gelados estão sujeitos a taxas diferentes de IVA, conforme sejam consumidos num estabelecimento comercial ou se destinem a ser comidos num espaço público. Em causa está a interpretação que o Fisco faz do serviço …

Amigos, amigos, 'Champions' à parte. Ronaldo e Félix encaram-se em duelo lusitano

A primeira jornada da Liga dos Campeões reserva um duelo especial para os portugueses entre o Atlético de Madrid e a Juventus. De lados opostos estarão João Félix e Cristiano Ronaldo. Os portugueses estarão de coração …

Michel Temer usa a palavra "golpe" para falar da destituição de Dilma Rousseff

"Nunca apoiei o golpe e nem fiz nada para que isso acontecesse", disse Michel Temer - que chegou ao poder em 2016, após o processo de destituição de Dilma Rousseff - numa entrevista à emissora …

PGR denuncia irregularidades na investigação ao homicídio de Marielle Franco

Esta terça-feira, a procuradora-geral da República brasileira denunciou irregularidades na investigação do caso do homicídio da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Raquel Dodge, que concluiu o mandato de dois anos na liderança do …

Juncker: Saída do Reino Unido é "desejável e possível", mas risco de 'no deal' é "muito real"

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, defendeu esta quarta-feira, no Parlamento Europeu, que um acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) é "desejável e possível", embora tenha reconhecido que o risco …