Sede do Deutsche Bank alvo de buscas

Nils Bremer / Flickr

Sede do Deutsche Bank em Frankfurt, na Alemanha

Sede do Deutsche Bank em Frankfurt, na Alemanha

A sede do Deutsche Bank, em Frankfurt, foi hoje alvo de buscas por parte das autoridades que procuram novas provas acerca do caso de fraude que envolveu a falência do grupo de media fundado por Leo Kirch.

Segundo a agência de informação financeira Bloomberg, cerca de um mês depois de o Deutsche Bank ter alcançado um acordo com os herdeiros de Leo Kirch que implica o pagamento de 925 milhões de euros por parte do banco alemão, a procuradoria de Munique abriu uma nova investigação contra funcionários do banco e das firmas de advogados que representam a entidade financeira.

Depois de, na semana passada, as autoridades alemãs terem realizado buscas em duas firmas de advogados, hoje, foi a vez de as buscas incidirem sobre a sede do Deutsche Bank, além das residências de vários colaboradores do banco.

O porta-voz da instituição financeira confirmou à Bloomberg as buscas à sede do banco, escusando-se a tecer mais comentários, depois de um representante da procuradoria de Munique ter já anunciado as diligências das autoridades.

A procuradoria de Munique revelou ainda que Stephan Leithner, administrador do Deutsche Bank que tutela os assuntos legais, também é suspeito num caso relacionado com o de Kirch.

As autoridades pretendem apurar se vários antigos e atuais administradores e diretores do banco mentiram em tribunal, aquando das suas audições no âmbito deste processo.

A batalha judicial que opõe Leo Kirch – que, entretanto, morreu em 2011, com 84 anos – e seus herdeiros ao Deutsche Bank durou mais de 12 anos. Kirch acusava o banco de ter provocado a falência do seu grupo de comunicação social em 2002.

Em causa estava uma entrevista à Bloomberg TV, em Nova Iorque, do então presidente do banco, Rolf Breuer, que lançou dúvidas sobre a solidez financeira do grupo, que tinha canais de televisão para assinantes e direitos de difusão de eventos desportivos.

Seguiu-se o pânico dos investidores e meses mais tarde, o grupo KirchMedia, do qual o Deutsche Bank era um dos credores, foi forçado a declarar falência.

Em fevereiro último, quando foi noticiado o acordo entre as partes em litígio na Justiça, dois gestores do banco, Jürgen Fitschen e Anshu Jain, destacaram ter sido resolvido um “litígio jurídico bem conhecido e de longa data”, considerando que o acordo defendia os “interesses” dos acionistas.

“Esperamos alcançar outros progressos neste domínio, etapa por etapa, ao longo de 2014”, acrescentaram.

Em 2013, o banco desembolsou cerca de 2,5 mil milhões de euros para resolver vários litígios.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

China injeta capitais para obter projeção mediática global, revela relatório

O Governo chinês tem tentado obter projeção mediática em órgãos de comunicação social de todo o mundo através da injeção de capitais, de acordo com um relatório da Federação Internacional de Jornalistas, que será divulgado …

Superliga. Juventus arrisca ser excluída da Serie A na próxima época

Se a Juventus continuar ainda a fazer parte da Superliga europeia no arranque da próxima temporada, não poderá competir na Serie A. A Juventus, clube no qual atua o português Cristiano Ronaldo, arrisca ser excluída do …

"Mataram Ihor Homeniuk", mas crime de homicídio cai. Inspetores do SEF condenados a 7 e 9 anos de prisão

Esta segunda-feira, o Tribunal Criminal de Lisboa condenou os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) Luís Silva e Duarte Laja a nove anos de prisão e um terceiro elemento, Bruno Sousa, a sete …

Reino Unido desce nível de alerta. Governo espanhol apela à "responsabilidade"

No Reino Unido, quatro diretores gerais de Saúde defendem que o grau de alerta para a pandemia deve passar do nível 4 para o 3. Em Espanha, depois de as medidas restritivas terem sido aliviadas …

Primo da rainha Isabel II terá usado "estatuto real" para vender acesso ao Kremlin

Uma investigação do Sunday Times e Channel 4 revelou que o príncipe Michael de Kent estaria disposto a usar o seu estatuto real para lucro pessoal e fornecer acesso ao regime do presidente russo Vladimir …

Presidente da Câmara de Famalicão não vai voltar a ser candidato pelo PSD

Paulo Cunha reúne-se nesta segunda-feira com o coordenador autárquico nacional e secretário-geral do PSD, José Silvano, a quem vai comunicar a decisão de não se recandidatar a um terceiro mandato pela coligação PSD-CDS. O autarca já …

André Ventura julgado por chamar "bandidos" a família do Bairro da Jamaica. Mas voltaria a fazê-lo

Esta segunda-feira, André Ventura foi ouvido em tribunal devido ao processo movido pela família do Bairro da Jamaica a quem o líder do Chega apelidou de "bandidagem". André Ventura é réu num processo cível por ofensas …

Médico-chefe do hospital russo onde Navalny foi tratado desapareceu misteriosamente

O ex-médico-chefe do hospital siberiano onde o crítico do Kremlin, Alexey Navalny, foi tratado imediatamente após o seu envenenamento no verão passado desapareceu misteriosamente. Alexander Murakhovsky é o atual Ministro da Saúde regional da região de …

Mais 158 casos e uma morte por covid-19 em Portugal

Esta segunda-feira, Portugal regista mais um óbito e 158 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Aprovada a venda da herdade das caçadas dos Salgado (com desvalorização de 15 milhões)

O Ministério Público e o Tribunal do Fundão aprovam a venda da Herdade do Vale Feitoso à empresa espanhola Vestein por 20,7 milhões de euros. Esta propriedade ficou conhecida por pertencer ao Grupo Espírito Santo …