Secretária de Estado desvaloriza “jantarinho” da Web Summit no Panteão

Jose Carlos Babo / Flickr

A Igreja de Santa Engrácia, Panteão Nacional, em Lisboa

A secretária de Estado da Indústria desvalorizou o polémico jantar no Panteão Nacional e garante que nenhum membro do Governo esteve presente. “Não temos nada a ver com isso”, afirmou à agência Lusa.

A secretária de Estado da Indústria, Ana Teresa Lehmann, desvalorizou este sábado o “jantarinho” de convidados da cimeira de tecnologia e empreendedorismo Web Summit no Panteão Nacional, lembrando que nenhum membro do Governo esteve presente.

“Houve um jantarinho organizado por terceiros e no qual não esteve presente nenhum membro do atual Governo. Eu não estive presente, não esteve presente nem o senhor ministro da Economia nem o senhor primeiro-ministro”, afirmou a secretária de Estado em declarações à agência Lusa. A responsável recusou também qualquer associação do executivo à iniciativa: “Não temos nada a ver com isso”.

Já questionada sobre uma eventual imagem negativa do evento, a governante disse que “mau era se o foco fosse num jantar organizado por terceiros”. “Temos é de destacar o sucesso” e de “puxar o país para cima”, vincou a governante.

A polémica surgiu depois da divulgação de informações nas redes sociais acerca da realização de um jantar exclusivo com convidados da Web Summit na nave central do Panteão Nacional, em Lisboa, em que participaram presidentes executivos, fundadores de empresas e ‘startups’, investidores de alto nível, entre outras personalidades.

Na altura, o primeiro-ministro emitiu um comunicado a repudiar a situação, considerando que a utilização do Panteão Nacional para eventos festivos era “absolutamente indigna”.

O fundador da Web Summit, Paddy Cosgrave, chegou mesmo a pedir desculpa por ter usado o Panteão para o jantar de encerramento. “Eu amo este país como se fosse uma segunda casa e nunca teria a intenção de ofender os grandes heróis do passado de Portugal”, escreveu no Twitter.

Cosgrave explicou ainda que “foi um jantar organizado de acordo com as regras do Panteão Nacional e realizado com respeito” e que a ideia era “tentar honrar a história de Portugal”.

Isabel Melo, diretora do Panteão Nacional, também recusou demitir-se na sequência da polémica e garantiu que o evento foi autorizado “por quem de direito”, ou seja, a Direção-Geral do Património e que decorreu de acordo com o regulamento em vigor.

Segundo apurou o Observador, o “ministro” a quem Paddy Cosgrave se referiu no jantar será João Vasconcelos, ex-secretário de Estado da Indústria e um dos principais rostos do ecossistema de empreendedorismo português.

O ex-governante, que saiu do Governo na sequência do caso Galpgate, foi presença assídua no evento e esteve presente no polémico jantar.

Esta terça-feira, o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, assegurou que a utilização do Panteão, à semelhança de outros monumentos que “honrem a memória da nação”, será “fortemente restringida”, no âmbito da revisão da sua regulamentação.

A Web Summit decorreu entre 6 e 9 de novembro na zona do Parque das Nações. Segundo a organização, nesta segunda edição do evento em Portugal participaram 59.115 pessoas de 170 países.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Polícia britânica tingiu de negro uma lagoa azul para afastar visitantes

A Polícia britânica decidiu tingir de negro uma lagoa azul muito procurada na região de Derbyshire, visando assim afastar os visitantes e fazer com que estes cumpram o isolamento social exigido pelas autoridades para travar …

A maior cascata do Equador desapareceu repentinamente

A maior cascata do Equador, com cerca de 150 metros, desapareceu repentinamente por causa de uma dolina. Investigadores ainda não sabem se esta apareceu por causas naturais ou humanas. Em fevereiro, a cascata de San Rafael, …

Aprovada descida de 3% na eletricidade no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh). Contas feitas, trata-se de uma redução de aproximadamente 3% no total …

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …

Bill Gates deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia

Num artigo publicado no jornal norte-americano Washington Post, o fundador da Microsoft, Bill Gates, deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia de covid-19, que já fez 43 mil mortes em todo o …

Comissão de Trabalhadores da TAP pede nacionalização da companhia

A Comissão de Trabalhadores (CT) da TAP reforçou esta quarta-feira o apelo para que a transportadora “se torne 100% pública”, depois de a empresa ter anunciado o lay-off da maioria dos trabalhadores, segundo um comunicado. No …

"Posso ir?" Há uma app que lhe diz como estão as filas nos supermercados

A comunidade tecnológica tech4COVID19 criou uma aplicação móvel que permite aos seus utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados. A app, sob o nome "Posso ir?", pretende orientar os utilizadores nas idas aos …

Conte pede à Alemanha mais solidariedade europeia. “Se somos uma União, está na hora de o provarmos”

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, fez esta quarta-feira um apelo solene à Alemanha para que haja mais solidariedade europeia no combate à pandemia da covid-19, que está a afetar severamente o seu país. “Se somos uma …

Em França, Portugal é destacado como bom exemplo (mas também pela sorte da sua geografia)

Portugal tem "11 vezes menos mortes" do que Espanha, em proporção das respectivas populações, e parece estar a lidar melhor com a pandemia de Covid-19 do que o país vizinho. Esta é a conclusão de …