Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

Kiko Huesca / EPA

Pedro Sánchez, líder do PSOE

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar com a crise.

“As circunstâncias são excepcionais e exigem posições inabaláveis: ou enfrentamos esse desafio ou fracassamos como união. Chegamos a um momento crítico em que mesmo os países e governos mais fervorosamente pró-europeus, como é o caso da Espanha, necessitam de uma prova real de compromisso”, afirmou, classificando o coronavírus de como “a pior crise de saúde pública na Europa desde 1918”.

Segundo noticiou o Daily Sabah, o artigo foi publicado pelos principais jornais do Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Portugal, Espanha e Holanda.

Embora reconheça as medidas a nível europeu das últimas semanas, Sanchéz sublinhou que estão muito aquém do necessário.

“A Europa deve construir uma economia de tempo de guerra e promover a resistência, a reconstrução e a recuperação”, disse. “E deve continuar a fazê-lo quando esta emergência de saúde terminar, para reconstruir as economias do continente mobilizando recursos significativos por meio de um plano que chamamos o novo plano Marshall”.

No domingo, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, também publicou um artigo de opinião pedindo aos países para aumentarem o orçamento da UE e para um Plano Marshall Europeu.

A Espanha é dos países com mais casos confirmado de coronavírus na Europa e o segundo com mais mortes, depois de Itália. O seu bloqueio nacional durará pelo menos 45 dias, e como a sua economia, sustentada pelo turismo e pelos serviços, retornará muito lentamente à normalidade, notou o Daily Sabah.

Em março, Sanchéz anunciou um pacote de ajuda de 200 mil milhões de euros para derrotar o vírus e mitigar as consequências económicas.

Assim como durante a última crise financeira europeia, a tensão acumula-se há semanas entre os países, incluindo Espanha, Portugal, França e Itália, que querem ver os eurobonds liberados para arrecadar dinheiro, e os conservadores do ponto de vista fiscal, como Alemanha e a Holanda, que pedem medidas mais restritivas.

“Os Estados Unidos responderam à recessão de 2008 com um pacote de estímulo, enquanto a Europa respondeu com austeridade. Todos sabemos o resultado”, escreveu Sanchéz no domingo.

E acrescentou: “O desafio que enfrentamos é extraordinário e sem precedentes. Exige uma resposta única, unida, radical e ambiciosa para preservar o nosso sistema económico e social e proteger os nossos cidadãos”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A Europa sempre andou por maus caminhos, entregaram quase tudo nas mãos dos asiáticos e agora nem sequer temos quem fabrique os produtos mais básicos para as nossas necessidades na luta contra o vírus, quanto mais capacidade dos políticos para mudar de rumo e se unirem numa luta comum; vejo mais o fim da UE do que a sua restauração.

RESPONDER

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …

Pela primeira vez em 300 anos, é possível visitar esta ilha em Cabo Cod

Pela primeira vez em 300 anos, uma ilha ao largo da costa de Cabo Cod, península em forma de gancho no estado norte-americano de Massachusetts, está aberta ao público. A Ilha Sipson é propriedade privada desde …