Salgado deixou buraco de 1,6 mil milhões de euros no Novo Banco

António Cotrim / Lusa

O Novo Banco divulgou prejuízos históricos de quase 1.400 milhões de euros, relativos a 2017, depois de uma reavaliação dos activos problemáticos, herdados do antigo BES. Uma parte do “buraco” tem ainda origem no banco extinto e nos créditos concedidos durante a gestão de Ricardo Salgado.

O Correio da Manhã anuncia que os resultados negativos do Novo Banco reflectem, em grande parte, créditos problemáticos concedidos pelo antigo BES, durante a gestão de Ricardo Salgado.

A publicação fala num “buraco” de 1,6 mil milhões de euros, notando que estão em causa financiamentos concedidos pelas sucursais do antigo BES em Londres, no Brasil e no Dubai, nomeadamente para grandes obras de construção como, por exemplo, auto-estradas no Reino Unido.

O Novo Banco anunciou, nesta quarta-feira, os resultados de 2017, divulgando prejuízos recorde de 1.395,4 milhões de euros, acima dos 788,3 milhões de euros de 2016, num ano em que constituiu mais de 2.000 milhões de euros de imparidades (provisões para perdas potenciais).

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, explicou que o reconhecimento de imparidades tão elevadas se deveu a uma reavaliação dos activos problemáticos, numa nova era de reestruturação para o banco, depois de ter vivido uma fase de transição até Outubro passado.

Do montante de 2.056,9 milhões de euros de imparidades, a maior parte foram para crédito, de 1.229,2 milhões, seguidas de 398 milhões para actividades em descontinuação, 134,8 milhões de euros para títulos e 134,3 milhões de provisões para reestruturação (fecho de balcões e saída de pessoal).

Entre os activos para que o banco reforçou imparidades, estão créditos do ex-BES para grandes obras no exterior, como explicou Ramalho. Assim, o Novo Banco teve que dar como perdidos cerca de 1600 milhões de euros de financiamentos em incumprimento que foram atribuídos durante a gestão de Salgado.

Estado empresta até 450 milhões de euros

No comunicado à CMVM, o Novo Banco diz que “os prejuízos apresentados decorreram, fundamentalmente, do reconhecimento de montantes elevados de imparidades, de acordo com as exigências das autoridades europeias por forma a que as instituições bancárias tenham condições de recuperar rentabilidade de uma forma mais rápida e consistente”.

Na sequência deste nível elevado de perdas, o banco activou o Mecanismo de Capital Contingente negociado com o Estado português, pelo qual o Fundo de Resolução bancário irá capitalizar o Novo Banco num montante de 791,7 milhões de euros.

Na quarta-feira, especulava-se que o Estado teria que injectar mais 800 milhões de euros no Novo Banco. O valor confirmado fica-se pelos 791,7 milhões, com o Fundo de Resolução a adiantar parte da verba e o Estado a emprestar cerca de 450 milhões.

“O montante concreto desse empréstimo do Estado ainda não está fixado, mas estima‐se que não ultrapasse os 450 milhões de euros, ficando assim aquém do limite anual de 850 milhões de euros, inscrito no Orçamento do Estado”, salienta o Fundo de Resolução, num comunicado citado pelo jornal ECO.

O presidente do Novo Banco afirmou que “não é necessário capital adicional” na instituição, considerando que as injecções de capital através do Mecanismo Contingente são normais, uma vez que foram previamente negociadas.

“O que está em causa aqui não é um aumento de capital, o que está em causa é um mecanismo previsto, organizado, e que nesse sentido iria ser sempre utilizado com naturalidade”, afirmou António Ramalho, referindo que com os montantes injectados o Fundo de Resolução “preserva o valor” da sua participação de 25% no Novo Banco.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. E como estamos em relação ao Salgado, família, amigos e afins?? Como está o processo? Parado não é?? Como tudo neste país de politicos da treta p/ não dizer outra coisa. Andaram e continuam a andar a ROUBAR indecentemente e os politicos, governo, justiça NADA FAZEM – estão a aver se o assunto é esquecido e depois prescreve é claro, quando lhes interessa… Povo trabalhador até quando vais andar a pagar o que nos ROUBAM??

  2. Eboraco menos boraco .o pobre do Ze e que se atraza com as prestações da casa fica sem ela e com a divida mas e assim que o povo ainda continua apostando nestas politicas quarenta e tal anos em vira o disco e toca o mesmo…

RESPONDER

Ricardo Salgado "perplexo" com condenação por violação de prevenção de branqueamento

O ex-presidente do BES declarou hoje, ao Tribunal da Concorrência, em Santarém, a sua “perplexidade” pela condenação, pelo Banco de Portugal (BdP), por violação de normas de prevenção de branqueamento de capitais e financiamento do …

Portugal continua na lista negra das economias com "desequilíbrios"

Bruxelas mantém Portugal na lista das 12 economias da União Europeia (UE) com "desequilíbrios" macroeconómicos, de acordo com um novo relatório divulgado esta quarta-feira pela Comissão Europeia. O documento, um relatório de análise no âmbito …

Câmara de Lisboa fez contratos de 12 milhões de euros com empresa que tem falso engenheiro

A Câmara de Lisboa assinou vários contratos públicos, alguns por ajuste directo, com uma empresa que está a ser investigada pelo Ministério Público por ter, alegadamente, um falso engenheiro. Em causa estão mais de 12 …

Projeto do Chega sobre castração de pedófilos é "inconstitucional" (mas debate ainda é hipótese)

A Comissão de Assuntos Constitucionais decidiu hoje, por maioria, que o projeto-lei do Chega sobre castração química não preenche os requisitos constitucionais para subir a plenário, mas remeteu a decisão do seu agendamento para o …

Velório de Laura Ferreira será reservado à família

O velório de Laura Ferreira, mulher do ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, que morreu na terça-feira, durante a noite, em Lisboa, será esta quarta-feira, no centro funerário de Cascais, disse à Lusa fonte próxima da família. A …

Governo que estar em "contacto direto com cada região". Iniciativa arranca em Bragança

O executivo socialista ruma esta quarta-feira ao distrito de Bragança, para o arranque da iniciativa "Governo mais próximo", que, até quinta-feira, inclui visitas à região de ministros e secretários de Estado e uma reunião do …

Tem mais um dia para validar faturas para o IRS

As Finanças alargaram o prazo por mais um dia para que os contribuintes validem as faturas para o IRS. Isto acontece após os utilizadores terem verificado dificuldades ao entrar no portal esta terça-feira. A Autoridade Tributária …

Montijo. PS acusa autarcas do PCP de serem "forças de bloqueio"

O PS/Setúbal considera o investimento do aeroporto do Montijo "absolutamente imprescindível" e critica os autarcas do PCP da região. O PS/Setúbal acusa os autarcas do PCP da região de se transformarem em “forças de bloqueio ao …

MP arquivou processo de racismo. Nicol Quinayas e segurança acusados de agressão mútua

                  O Ministério Público arquivou a queixa de racismo feita por Nicol Quinayas contra o segurança da empresa 2045, Hernâni Pacheco. No mesmo despacho, de agosto do ano passado, o MP acusou tanto a jovem como …

"Almofada" da Segurança Social recebeu 51 milhões do negócio de casas com Câmara de Lisboa

O negócio de venda e arrendamento à Câmara de Lisboa de 11 edifícios da Segurança Social daquela cidade trouxe prejuízos ao Estado e permitiu a transferência de 51 milhões de euros para o Fundo de …