Rússia e China querem explorar o fundo da Fossa das Marianas

A empresa estatal russa Rubin, construtora de equipamentos navais, elaborou um projeto de um aparelho destinado a realizar pesquisa científica a uma profundidade de 11 mil metros.

Onze quilómetros é, precisamente, a profundidade do ponto mais profundo da Terra – a Fossa das Marianas, localizada no oceano Pacífico, a leste das ilhas Marianas, na fronteira convergente entre as placas tectónicas do Pacífico e das Filipinas.

“Foi elaborado um projeto preliminar do design do complexo Vityaz, destinado a realizar pesquisas científicas à profundidade de 11 mil metros, promovendo testes e a criação de meios técnicos para explorar o oceano mundial”, diz um comunicado da Rubin Design Bureau for Marine Engineering (CDBME), citado pela Sputnik News.

Além disso, o relatório da empresa anunciou a criação e primeiros testes de um protótipo do aparelho submarino não tripulado Klavesin-2R-PM, destinado a realizar missões de observação e busca à profundidade de seis mil metros.

Corrida oceânica

O comunicado surge cerca de um mês depois da China anunciar que está a desenvolver um submarino de última geração capaz de descer a 11 quilómetros de profundidade, com o intuito de levar os seres humanos ao local mais profundo do planeta.

De acordo com a BBC, o projeto faz parte de um esforço chinês de desenvolvimento de recursos tecnológicos de ponta voltados para a exploração científica, uma política que também se traduz em tecnologias como o  radiotelescópio colossal construído na China, que ficará pronto em setembro deste ano.

No entanto, o desenvolvimento do submarino é visto como um esforço para obter supremacia marítima na região, gerando críticas devido ao fato de Pequim estar em disputa territorial de ilhas e mares da região com outras nações.

Depressão Challenger

Os estudos do ponto mais profundo do nosso planeta têm sido realizados ao longo de muitos anos, mas apenas quatro missões atingiram o fundo da fossa, a Depressão Challenger (ou Challenger Deep).

A primeira imersão até ao fundo da fossa foi realizada em 23 de janeiro de 1960 pelo marinheiro da Marinha dos EUA Don Walsh e o cientista Jacques Piccard , que atingiram 10.916 metros de profundidade dentro do submarino Trieste.

Duas missões não tripuladas bem-sucedidas foram realizadas em 1995 e 2009. A primeira foi a do submarino japonês Kaikō, e a segunda do submergível Nereus.

Em 2012, o diretor James Cameron tornou-se o primeiro homem a imergir até ao fundo da fossa sozinho, a bordo do Deepsea Challenger.

AF, ZAP / SN / CT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Ainda há esperança. Corais do Atlântico reproduziram-se pela primeira vez em laboratório

Este é um avanço histórico que poderia ajudar a salvar corais em todo o mundo, incluindo o ameaçado recife da Flórida, nos Estados Unidos. O Aquário da Flórida, nos Estados Unidos, conseguiu que o coral Dendrogyra …

Cientistas descobrem a melhor maneira de ensinar uma nova língua a crianças

As pessoas muitas vezes assumem que as crianças aprendem novas línguas facilmente e sem esforço, independentemente da situação em que se encontram. Mas será verdade que as crianças absorvem linguagem como esponjas? Estudos mostraram que as …

Cientistas descobrem que as mantas gostam de socializar e de fazer amigos

Embora já tenham sido consideradas criaturas solitárias, um novo estudo descobriu que as mantas formam relações sociais e escolhem parceiros sociais. De acordo com o IFLScience, uma equipa de cientistas estudou mais de 500 grupos sociais …

Planta que não se reproduzia há 60 milhões de anos no Reino Unido revivida pelas alterações climáticas

Há 60 milhões de anos que as cicas não se reproduziam no Reino Unido. Agora, com a subida das temperaturas devido às alterações climáticas, fizeram-no pela primeira vez. As cicas são plantas lenhosas muito parecidas com …

Líderes políticos e religiosos ultraconservadores reunidos secretamente em Fátima

A reunião foi promovida pela International Catholic Legislators Network (ICLN). O encontro começou na quinta e termina este domingo. Entre muitos, conta com a participação do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán. Vários líderes políticos e religiosos ultraconservadores …

Rio alerta para "divórcio violento" e medo de Costa em perder votos para o BE

O líder do PSD, Rui Rio, disse este sábado que as críticas de António Costa ao Bloco de Esquerda refletem "ingratidão" e o "medo" que o Partido Socialista tem em "perder" votos para os bloquistas …

Trump diz que Boris é "o homem certo" e promete "grande acordo comercial"

Os dois líderes estiveram reunidos à margem da cimeira do G7. Trump elogiou Boris e garantiu que o acordo comercial com o Reino Unido será rápido depois do Brexit. Johnson diz que será "fantástico". O Presidente …

Uma impressora 3D construiu uma casa em apenas 12 horas

A impressora 3D S-Squared (SQ3D) construiu um protótipo básico de uma casa em cerca de 12 horas. A estrutura tem 46 metros quadrados e foi construída através de uma mistura de cimento em camadas. O trabalho …

Uma estrela supermassiva explodiu e aniquilou tudo à sua volta

Uma estrela renegada, que explodiu numa galáxia distante, forçou os astrónomos a colocar de lado décadas de investigação e a concentraram-se num novo tipo de supernova que pode aniquilar completamente a sua estrela-mãe - não …

G7: Macron e Trump com "elementos de convergência" sobre Amazónia, Irão e comércio

O Presidente francês, Emmanuel Macron, conversou este sábado com o Presidente norte-americano, Donald Trump, durante o almoço, que durou duas horas, sobre "elementos de convergência" relativos ao comércio, ao Irão e aos fogos na Amazónia, …