Rio vai “comprar uma guerra” (e dedica versos ao PS)

PSD / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

A descentralização será uma das bandeiras de campanha do PSD. O anúncio foi feito na rentrée social-democrata, que Rio usou para se atirar sem pudores ao PS, a quem até dedicou uma quadra ao jeito de António Aleixo.

O líder social-democrata discursava na Festa do Pontal, para uma plateia que deixou a meia casa o largo central da vila serrana que este ano acolheu a festa do partido.

O líder social-democrata terminou com umas quadras sobre a governação do Partido Socialista. Rui Rio diz ter-se inspirado no “maior poeta popular português”, o algarvio António Aleixo.

“Se ele fosse vivo, eu gostaria de lhe pedir para fazer umas quadras sobre o Partido Socialista a governar. Mas como o António Aleixo não é vivo e não lhe posso pedir essas quadras (…), fiz um raciocínio, uma imaginação, concentrei-me um pouco e pensei cá para mim: ‘Como é que seriam essas quadras?’”.

Rui Rio declamou de seguida um poema da sua autoria, arriscando que António Aleixo escreveria “qualquer coisa deste género”:

O PS governa mal,
Só o presente lhe interessa.
O futuro de Portugal
É coisa que não tem pressa.

O circo monta e desmonta,
Dramatiza e sobressalta.
Tem sempre a novela pronta,
Espetáculo nunca falta.

Não são dadas a rigores
As políticas socialistas.
Foi assim com os professores,
E agora com os motoristas.

Mas o teatro montado
Que o povo irá julgar.
Por certo será derrotado
E o PSD vai ganhar.

O presidente do PSD lembrou que a descentralização também faz parte do programa, afirmando que há um sentimento que “já roça a estupidez” no que toda à centralização: “Vamos comprar uma guerra pela descentralização e enfrentar os interesses instalados em nome do futuro do país”, afirmou Rui Rio.

Tornar a justiça mais eficaz é outro dos objetivos do partido, concentrado nos problemas da corrupção que “não se resolvem com notícias nos jornais”, afirmou Rui Rio, mas quando “a acusação dá lugar a um julgamento e a uma condenação. “Os julgamentos fazem-se nos tribunais e não nos jornais”, reforçou o presidente do PSD.

Ao longo do discurso ainda houve tempo para anunciar medidas a favor do ambiente, para se criar um “planeta que as pessoas merecem”, com uma menor produção de dióxido de carbono e uma melhor florestação do país que permita a neutralidade carbónica.

Sem referir o nome de António Costa, o líder social-democrata dedicou uma parte do seu discurso a enumerar as várias razões pelas quais os portugueses não deveriam votar no PS nas próximas eleições.

A utilização do Estado para “servir o próprio partido e as suas famílias” ou a incapacidade para aproveitar a conjuntura económica, nomeadamente com taxas de juros negativas, para relançar a economia nacional, foram alguns dos pontos negativos apontados por Rui Rio à governação do PS.

As críticas passaram ainda pelo que Rui Rio disse ser a degradação dos serviços públicos, pelo aumento das listas de espera para cirurgias, pela “novidade socialista” das falhas do INEM, pela crescente falta de médicos e pelas novas medidas de incentivo à utilização dos serviços públicos, feitas “em cima do joelho”, já que os prestadores de serviços “já vieram dizer que ainda não receberam as compensações indemnizatórias”.

Na Festa do Pontal, foram ainda apresentados os cabeças de lista às eleições legislativas de 6 de outubro.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pai de Valentina condenado a 25 anos de prisão. Madrasta condenada a 18 anos e 9 meses

O pai da criança que foi encontrada morta, em maio do ano passado, em Peniche, foi condenado a 25 anos de prisão. A madrasta foi condenada a 18 anos e nove meses. De acordo com o …

Luís Correia deixa PS. Vai recandidatar-se a Castelo Branco como independente

O ex-presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, deixou o PS e vai recandidatar-se como independente à presidência da autarquia este ano. De acordo com o jornal Público, o ex-presidente da Câmara de Castelo Branco, …

DGS atualiza regras para partos. Hospitais têm de assegurar condições para acompanhantes

A Direção-Geral da Saúde fez uma revisão nas orientações de modo a facilitar o acesso dos acompanhantes e para deixar exclusivamente ao critério da mãe o contacto pele a pele com o bebé e a …

Portugal com mais uma morte por covid-19 e 610 novos casos de infeção

Portugal registou, esta quarta-feira, mais uma morte e 610 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 610 …

Quartos para arrendar estão mais baratos em Lisboa. A culpa é da pandemia

A pandemia provocou uma quebra de preços mas a capital ainda é a cidade onde fica mais caro arrendar um quarto. Ao longo do último ano foi na cidade de Lisboa que se registou a …

MP acusa ativista que interrompeu António Costa de desobediência qualificada. Arrisca 2 anos de prisão

Em 2019, um ativista do movimento Extinction Rebellion Portugal interrompeu e tirou o microfone ao primeiro-ministro António Costa no jantar de aniversário do Partido Socialista. Agora, está a ser acusado de desobediência qualificada. De acordo com …

Jerónimo de Sousa lança críticas ao PS no arranque das autárquicas

Jerónimo de Sousa focou as suas críticas no PS no dia em que a CDU apresentou o compromisso da coligação parar as eleições autárquicas. A CDU promoveu, esta terça-feira, um "ato público" para apresentar o compromisso …

Cabrita vai explicar contrato do SIRESP ao Parlamento

O Parlamento vai ouvir o ministro da Administração Interna para explicar o problema da rede de comunicações de emergência do Estado, SIRESP, cujo contrato termina ainda este ano. A audição de Eduardo Cabrita foi aprovada por …

Falha de luz estraga 2400 vacinas em Famalicão. Almirante desvaloriza e Graça Freitas prevê "abundância"

Uma falha de energia eléctrica no Centro de Vacinação de São Cosme, em Famalicão, no distrito de Barcelos, levou à inutilização de 2400 vacinas. Um incidente que compromete a administração de doses no concelho numa …

Vacinação alargada a diabéticos, obesos e doentes oncológicos. Portugal vai dar vacina da Johnson

Marta Temido, ministra da saúde, Graça Freitas, directora-geral da Saúde, e Gouveia e Melo, coordenador da task force de Vacinação, fazem o balanço da primeira fase de vacinação contra a Covid-19 em Portugal, revelando mudanças …