Rio cola-se a Marcelo: Muitos portugueses já nem serão vivos quando dinheiro for devolvido

Hugo Delgado / Lusa

À semelhança do que defende o Presidente da República, o presidente do PSD considera que o Novo Banco terá custos para os portugueses, acrescentando que quando o Fundo de Resolução devolver ao Estado o dinheiro que está a ser emprestado, uma “franja muito grande” da população “já nem é viva”

“A questão que se coloca é a seguinte: Se o Fundo de Resolução pagar ao Estado aquilo que o Estado está a emprestar, efetivamente não tem custos para os contribuintes. Se não pagar, tem”, sublinhou Rui Rio, em declarações aos microfones da RTP 3.

Esta é a reação de Rui Rio que, face ao horizonte alargado da devolução do dinheiro emprestado (cerca de 30 anos), pouco vale dizer – como disse o ministro das Finanças e o primeiro-ministro – que não há dinheiro público a ser usado no Novo Banco, observa o Eco.

Posição contrária tem Marcelo Rebelo de Sousa que disse já que há dinheiro envolvido dos portugueses, podendo este estar a ser utilizado de forma indireta ou direta.

“A minha opinião mantém-se. Isto é, há dinheiro dos contribuintes direta e indiretamente envolvido – diretamente envolvido através da Caixa Geral de Depósitos, indiretamente envolvido através de financiamentos que vão aumentar a dívida pública do Estado -, importa apurar o que se passou”, afirmou.

No início do mês, António Costa fez questão de garantir que existe um empréstimo ao Novo Banco e não uma “oferta de dinheiro dos contribuintes”. Na mesma linha de, sublinhou Mário Centeno, “não há nenhum euro dos contribuintes a ser usado na injeção” no NB.

Rui Rio considerou agora que estes argumentos “não valerem nada”, uma vez que a devolução do dinheiro só deverá ser concretizada em 30 anos. “Na minha opinião, isso não vale nada. Quanto muito, poderia valer aos jovens muito jovens”, frisou.

Quanto à possibilidade de haver uma auditoria às contas do Novo Banco que abranja o período após a resolução do Banco Espírito Santo, Rui Rio diz que é “absolutamente imprescindível” que tal aconteça – posicionando, igualmente, ao lado de Marcelo.

“O Novo Banco sabe que, apresentando determinadas imparidades, o dinheiro dos portugueses vai pagar isso, foi a forma como o Governo encontrou para vender o banco. Temos de ter auditoria que nos avalie se as imparidades são reais ou se estão a ser empoladas no sentido de rapidamente receberem o dinheiro dos contribuintes portugueses”, defendeu o líder do PSD, seguindo o que sustenta Marcelo e opondo-se ao que é defendido por António Costa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo pondera decretar recolher obrigatório e restrições em mais municípios

O Governo está a avaliar avançar com o recolhimento obrigatório e alargar as restrições impostas em Paços de Ferreira, Felgueiras e Lousada a mais municípios, recusando, no entanto, um novo confinamento geral, disse hoje o …

Gigante americana Walmart retira (temporariamente) armas e munições das prateleiras

A gigante de distribuição norte-americana Walmart decidiu retirar temporariamente armas e munições das prateleiras das suas lojas, anunciou na quinta-feira um porta-voz da cadeia. A medida preventiva foi tomada a cinco dias de uma eleição presidencial …

BE afasta para já estado de emergência e defende requisição civil na saúde

A coordenadora do BE afastou para já a necessidade de um novo estado de emergência e defendeu que o Governo utilize toda a capacidade instalada na saúde, se necessário recorrendo à requisição civil dos setores …

Sismo de magnitude 7 abala Turquia e Grécia e provoca mini-tsunami. Pelo menos 4 pessoas morreram

Quatro pessoas morreram no oeste da Turquia, depois de um forte terramoto de magnitude 7 atingir o Mar Egeu na tarde desta sexta-feira. O abalo derrubou edifícios em áreas costeiras e fez pelo menos 120 …

EDP desiste de processo contra o Estado, mas vai levar tarifa social a Bruxelas

A EDP desistiu da litigância judicial com o Estado sobre a contribuição extraordinária sobre o setor energético (CESE), mas vai pedir à Comissão Europeia uma análise sobre o mecanismo de financiamento da tarifa social a …

"Fora com os pretos". Universidades e escolas de Lisboa vandalizadas com mensagens racistas

Várias universidades e escolas secundárias da região de Lisboa foram vandalizadas com mensagens de teor racista e xenófobo. "Viva a Europa Branca" ou "Fora com os pretos" são algumas das frases escritas. Várias pessoas denunciaram esta …

Preços das casas não baixam porque há Fundos a comprar tudo

Apesar de estarmos em plena crise pandémica, os preços das casas não têm sofrido uma baixa significativa. Uma realidade que se pode explicar pelo interesse de alguns Fundos na aquisição de imóveis, com a perspectiva …

Infetados, mortes e internamentos. Portugal bate recordes diários de covid-19

Portugal bateu o recorde diário de infeções, mortes e internamentos de doentes com covid-19. Registam-se mais 4.656 casos positivos, 40 óbitos e 1.834 pacientes internados. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 4.656 casos positivos e …

CSD tem a "chave" da geringonça açoriana (mas ainda não sabe de que lado vai ficar)

Os Presidentes do PSD e do PS já se reuniram com o líder regional do CDS, Artur Lima. O dilema é entre suportar um executivo PS ou integrar uma coligação à direita. A decisão dos …

Professores "desenrolam" queixas em frente do parlamento (e pedem saída do ministro)

Dirigentes da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) colocaram esta quinta-feira grandes faixas com reivindicações junto da Assembleia da República e criticaram o ministro da Educação, que tem que “ir embora”. “Quem não sabe ter uma atitude …