/

Rio confirma Feliz no Porto. Ricardo Baptista Leite é candidato a Sintra

1

Rui Farinha / Lusa

O líder do PSD anunciou, esta terça-feira, mais 50 nomes de candidatos às autárquicas, entre os quais Vladimiro Feliz, que vai concorrer à Câmara do Porto, e Ricardo Baptista Leite, deputado que vai lutar por Sintra.

Numa conferência de imprensa no Porto, em que divulgou mais 50 nomes de candidatos às autárquicas homologados pela direção nacional, Rui Rio confirmou que o seu antigo vice-presidente na Câmara portuense, Vladimiro Feliz, é o candidato do PSD a esta autarquia.

“O meu candidato é este e todos acreditaram porque neste eu confio, é um homem confiável, um homem que conhece bem a cidade do Porto, um homem que conhece bem a Câmara Municipal do Porto e um homem leal”, afirmou o líder dos sociais-democratas.

“O PSD não tem obrigação de ganhar a Câmara do Porto, tem obrigação de apresentar uma solução de um excelente presidente e nós cumprimos a obrigação. Podem ter a certeza absoluta. [Vladimiro Feliz] foi um excelente vereador e tem todas as capacidades para ser um excelente presidente da câmara”, disse Rio, citado pelo jornal online Observador.

O atual executivo da Câmara Municipal do Porto é liderado por Rui Moreira, eleito pelo movimento “Rui Moreira: Porto, o Nosso Partido”, reconduzido no cargo nas últimas eleições autárquicas, onde venceu com maioria absoluta.

Rio confirmou também a candidatura de António Oliveira, antigo jogador e selecionador nacional de futebol, à autarquia de Vila Nova de Gaia, tendo sido confrontado com as críticas que fez no passado à promiscuidade entre o mundo da política e o do futebol.

O líder do PSD referiu que Oliveira “há 15 anos que nada tem a ver com futebol” e que, portanto, não há esse tipo promiscuidade neste caso.

“A promiscuidade entre futebol e a política é quando os decisores políticos têm ligações ao futebol e vão para os lugares políticos favorecer os seus clubes. Acontece muitas vezes”, afirmou Rio, dando como exemplo o facto de Rui Moreira e Eduardo Vítor Rodrigues (atual presidente de Gaia) estarem em órgãos sociais do FC Porto.

“Jamais concordaria. Segundo os meus princípios, desde que vim para a política não faço perseguição a ninguém, alguém que esteve ligado ao futebol não fica com o estigma e não pode vir para a vida pública, isso é inadmissível em democracia“, declarou aos jornalistas.

“Depois de sair de futebol fez algo que não sei se alguém nesta sala tinha força para fazer, que é tirar um curso superior” de Direito, elogiou ainda o líder social-democrata, citado pela rádio TSF.

Ricardo Baptista Leite é candidato a Sintra

Rui Rio anunciou ainda que o deputado e médico infeciologista Ricardo Baptista Leite é o candidato do PSD à Câmara Municipal de Sintra.

A hipótese já tinha sido avançada pelo Diário de Notícias e o jornal online Observador apurou que o processo, que teve muitos avanços e recuos, foi fechado ao final desta manhã.

O presidente social-democrata não se quis alongar muito em relação a este candidato por, disse, ser “seguramente dos deputados mais conhecidos da Assembleia da Republica”.

A Câmara Municipal de Sintra é liderada pelo socialista Basílio Horta.

Santana Lopes não será candidato pelo PSD

Quando questionado sobre se Santana Lopes estava “fora de jogo”, Rio respondeu afirmativamente. “Eu penso que sim. Pois faltam ser anunciados 76 candidatos, mas eu dir-lhe-ia que não será candidato”, afirmou, numa referência ao ex-líder do PSD, que saiu do partido para fundar o Aliança, da qual entretanto se demitiu.

Sobre se essa opção foi do PSD ou do próprio Santana Lopes, o presidente social-democrata respondeu: “É preciso encontrar o concelho certo em que o PSD quisesse, ele também quisesse, o PSD local e o PSD nacional e onde ele próprio tivesse alguma coisa a ver com o concelho, etc, etc, etc e não me parece que vá acontecer isso“.

Com este anúncio, o PSD refere que já divulgou a maioria dos candidatos, “202 homologados no total pela direção nacional, faltando apenas 106 nomes, concretamente, 76 do continente e 30 das regiões autónomas”.

Por essa razão, destacou Rui Rio, “quem efetivamente está a marcar a agenda das autárquicas é o PSD” e lembrou que “há meia dúzia de notícias de candidatos do PS e dezenas e dezenas do PSD”.

“Quando eu disse que as eleições deveriam ser adiadas por 60 dias, disseram que tinha o processo atrasado e não tínhamos candidatos. Quem andou a dizer isso pode engolir qualquer coisa em seco, porque estão aqui 202″, atirou.

  ZAP // Lusa

1 Comment

  1. E dizem que vivemos numa democracia, que democracia estranha esta em que meia dúzia de senhores escolhem quem eles querem como deputados ou Presidentes de Câmara sem ouvirem a opinião dos militantes seja dos Municípios seja dos Distritos quando é para Deputados, ou eles acham-se uns seres divinos?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.