CIP queixa-se ao Governo. Até agora chegaram “zero apoios”

Pedro Nunes / Lusa

António Saraiva, presidente da CIP – Confederação Empresarial de Portugal

O primeiro-ministro esteve reunido, esta quarta-feira, com as confederações patronais em São Bento, em Lisboa, para discutir as condições para o relançamento da economia portuguesa.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião, o presidente da Confederação do Comércio Português (CCP), João Vieira Lopes, considerou essencial que a progressiva retoma da atividade económica, a partir de maio, seja acompanhada pela existência de material de proteção e serviço eficaz de transportes públicos.

“Durante o mês de maio, deve haver condições para existir retoma da atividade económica. Na nossa opinião, essa retoma deve obedecer a algumas condições”, disse.

Segundo o presidente da CCP, para haver condições de segurança nessa reabertura da atividade, “o Governo tem de garantir que exista no mercado máscaras, luvas e material de desinfeção”.

“Tem de haver também um sistema de transportes públicos em condições adequadas ao atual momento”, completou.

Do ponto de vista económico, João Vieira Lopes advertiu também que, “para haver público consumidor, tem de haver uma retoma progressiva de confiança“, dizendo em seguida que há exemplos que Portugal pode seguir nesta fase pós-crise sanitária, como a Suécia, a República Checa e a Áustria.

CIP queixa-se que até agora chegaram “zero” apoios

Por sua vez, o presidente da CIP, António Saraiva, criticou o Governo por ter anunciado cerca de 13 mil milhões de euros de apoios destinados às empresas, mas até agora terem chegado “zero”, advertindo que há uma urgência de liquidez.

“Lamentavelmente, têm sido anunciados apoios na ordem dos 13 mil milhões de euros, mas para as empresas zero. Até a este momento, para as empresas, zero de apoios. Obviamente, quanto mais o tempo passa, mais a situação é dramática”, declarou.

António Saraiva referiu depois que as empresas “necessitam urgentemente de liquidez, de ajuda”. “Há aqui atrasos que não se entendem. É preciso rapidez e eficácia. Foi isso que disse ao senhor primeiro-ministro”, acrescentou.

O presidente da CIP defendeu que, em primeiro lugar, deve ser acautelada a saúde pública e, em seguida, proceder-se a uma retoma da atividade económica “inteligente, fatiada e assimétrica, quer em termos regionais, quer em termos da população”.

Nesse processo de retoma da atividade, Saraiva advertiu que é necessário “logística” ao nível dos transportes públicos e “desfasamento de horários”.

Presidente da CTP “muito preocupado” com o verão

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), Francisco Calheiros, manifestou-se “muito preocupado” com o que poderá acontecer neste verão em termos de consequências económicas para o setor.

“Em março, praticamente, tivemos quebras de 50% em toda a atividade. Em abril e maio, mais de 90% das nossas empresas vão ter vendas zero”, declarou.

Francisco Calheiros lamentou não dispor “de uma bola de cristal” para saber quando se pode ultrapassar esta crise. “Já tivemos o problema da Páscoa, mas estamos bastante preocupados com o que pode acontecer no verão”, declarou.

De acordo com o presidente da confederação que representa o setor do turismo, se os atuais números referentes ao combate à pandemia de covid-19 se confirmarem no final deste mês, “com calma e com segurança — com disponibilidade de equipamentos de proteção —, devemos reabrir a atividade”.

“No turismo devemos ser criativos. Por exemplo, admite-se que só seja ocupada uma parte da capacidade instalada e, por outro lado, que se recorra ao serviço de quarto nos pequenos-almoços e não numa sala comum”, acrescentou.

Governo “mostrou abertura” para apoiar agricultores

Pela parte da Confederação da Agricultura de Portugal (CAP), foi transmitido aos jornalistas que o Governo demonstrou “abertura” para apoiar o setor, na “eventual importação” de mais trabalhadores, tendo em vista fazer face às necessidades das colheitas, seja acompanhada por garantias de segurança em termos de saúde pública.

“Aproxima-se a época da primavera e do verão, nas quais as colheitas vão ser muito intensificadas. A questão da mão-de-obra e da contratação de mais trabalhadores para fazer face a essa necessidade foi o assunto que foi debatido”, disse o presidente da CAP, Eduardo Oliveira e Sousa.

“Houve uma abertura, ficamos comprometidos a fazer um levantamento sobre as necessidades dessa mão-de-obra, havendo da parte do Governo abertura para que sejam criadas condições, não só para acomodar esses trabalhadores, mas também para serem criadas as condições sanitárias para que a sua estadia esteja assegurada”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ventura reforça poder no Chega. Direção pode suspender militantes

No dia 30 de maio, foram aprovados dois regulamentos que dão poder à direção do Chega para suspender militantes do partido. Segundo avança a revista Sábado, no passado fim de semana, o Conselho Nacional do partido …

Egípcio submeteu as três filhas a mutilação genital feminina. Agora, vai ser julgado

Um pai terá dito às três filhas que iam ser vacinadas contra a covid-19, mas, quando acordaram, tinham sido mutiladas. Um cidadão egípcio vai ser julgado por, alegadamente, ter forçado as três filhas menores a serem …

Vacina da Universidade de Oxford para a covid-19 será testada no Brasil

A vacina contra a covid-19 em que trabalham os cientistas da Universidade de Oxford será testada no Brasil, pelo nível de infeção naquele país, revelou esta sexta-feira o Times. Com o declínio nos casos de coronavírus …

Esta noite há um eclipse penumbral da Lua

Esta noite tem bons motivos para atrasar o jantar: ao início da noite desta sexta-feira, haverá um eclipse penumbral da Lua. A Lua vai ficar na penumbra na noite desta sexta-feira. Pouco antes das 21h, em …

Depois de Latifa e Haya, mais uma princesa pediu ajuda para fugir do Dubai (e está desaparecida)

Depois da fuga da princesa Latifa e da princesa Haya do Dubai, outra jovem gravou um vídeo a pedir ajuda para escapar dos seus pais. Agora, está desaparecida. De acordo com o jornal espanhol El País, …

Caso Maddie. Suspeito alemão alvo de nova investigação por crime semelhante na Alemanha

Christian B., de 43 anos, poderá estar associado ao desaparecimento de uma menina de cinco anos, em 2015, na Alemanha. De acordo com a agência DPA, o Ministério Público alemão abriu uma nova investigação sobre o …

À espera de propostas concretas, Jerónimo quer salário pago a 100%

Jerónimo de Sousa admite que só tomará uma posição quanto ao Orçamento Suplementar quando souber as "propostas concretas". Esta sexta-feira, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse que só tomará uma posição quanto ao Orçamento …

Do ruído à reciclagem. No Dia Mundial do Ambiente, associação Zero divulga dados preocupantes

As principais preocupações da associação ambientalista Zero em Portugal são ao nível do desperdício de água, do ruído e da reciclagem. Do excesso de lixo produzido por cada habitante ao ruído em excesso provocado pelo …

Esferográfica pessoal e máscara obrigatórios nas eleições do FC Porto

As eleições do FC Porto estão agendadas para este fim de semana e os sócios que quiserem exercer o seu direito de voto terão de levar uma máscara de proteção individual e uma esferográfica. No comunicado …

Açores sem infetados por covid-19. Último paciente internado recuperou

Os Açores estão oficialmente livres de covid-19. Dois meses e meio depois do primeiro caso na região, os Açores não têm qualquer registo de infetados por covid-19. Vasco Cordeiro, presidente do Governo Regional, anunciou no Facebook …