PCP diz que resposta aos problemas do país não se faz com governo do PS

Tiago Petinga / Lusa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do PCP defendeu neste domingo que “não há soluções” para o país com governos do PS. No discurso de encerramento da Festa do Avante, Jerónimo de Sousa atacou também a direita, deixando um claro apelo ao voto.

“Está também à vista que, para pôr o país a avançar a sério, para dar solução aos problemas acumulados, se exige uma outra política e um outro governo. A resposta estrutural aos problemas do país não se faz com o governo do PS nem com a sua atual política, amarrado às opções de política de direita”, afirmou o líder comunista no comício de encerramento da 42.ª edição da Festa do Avante!.

Num discurso de quase uma hora, Jerónimo de Sousa dedicou grande parte do discurso às questões económicas e de desenvolvimento do país.

Perante milhares de comunistas, no Palco 25 de Abril, advertiu que “dar mais força ao PS é mais espaço à política de direita, andar para trás na defesa de reposição de direitos que só foram possíveis exatamente por o PS não ter a força que ambiciona”.

Jerónimo de Sousa advertiu o PS de que “não vale a pena enfeitar-se com alguns dos avanços que foram alcançados nestes três anos”, avanços que valorizou, apesar de “limitados”, sustentou.

O líder comunista disse que o “que se avançou” foi conseguido porque o Partido Socialista “não tinha os votos, para, sozinho, impor a política de sempre”, e considerou que cativações e atrasos na regulamentação são alguns dos “expedientes” usados pelo governo PS para adiar, limitar ou mesmo não concretizar os “avanços” conseguidos.

“O secretário-geral do PS afirmou há dias que não há governo de esquerda sem o PS. O que os portugueses sabem é que sempre que o PS foi governo o que houve foi política de direita”, acusou.

Críticas à direita

Críticas ao CDS e ao PSD também pontuaram o discurso de Jerónimo de Sousa, que defendeu que, destes partidos, só há a esperar “retrocesso social”.

“A senhora Cristas veio dizer que há as esquerdas encostadas, bem podíamos dizer que, na matéria da legislação laboral, o CDS foi de peito aberto a acordar as alterações negativas” com o PS, criticou. “Aqui é que se encostam para proteger a política de direita”, acusou.

Entre os principais problemas do país, Jerónimo de Sousa destacou que a “perspetiva do pagamento só em juros da dívida pública de 35 mil milhões de euros nos próximos cinco anos diz da imperiosa necessidade e urgência de procurar outro caminho”.

Como “questão estratégica” que “continua ignorada como prioridade pelo governo minoritário do PS” é o “grave défice produtivo nacional” e o défice alimentar, um dos maiores da Europa.

O líder comunista contrariou a tese do PS de que “é possível dar solução aos problemas do país e assegurar o seu desenvolvimento submetido às imposições da União Europeia e do Euro e amarrados a uma dívida insustentável”.

“Nada mais falso”, acentuou, exigindo a “recuperação da soberania monetária” e a libertação do país “da subordinação ao Euro”, rematou.

Por tudo isto, e ciente de que as legislativas se realizam daqui a cerca de um ano, Jerónimo de Sousa apelou claramente ao voto no seu partido.Para o comunista, é necessário que os portugueses tomem “consciência da importância de dar mais força à CDU com o seu voto”, afirmando que o PCP “é a única alternativa” à atual política.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …