Relatório secreto entregue ao Governo alerta que ADSE pode estar em risco em 2021

De acordo com um relatório secreto entregue ao Governo, a ADSE precisa de aumentar urgentemente o número de contribuintes, ter apoio do Orçamento do Estado e combater as fraudes se quiser sobreviver.

São precisas medidas urgentes para que a ADSE sobreviva, medidas essas que passam pelo alargamento a cem mil trabalhadores com contratos individuais na administração pública, assim como pela adoção rápida de instrumentos de controlo da despesa e dos “consumos excessivos promovidos por prestadores e mesmo a fraude”.

Contudo, mesmo se se fizer tudo isto, só se irá conseguir garantir a sustentabilidade do sistema até 2023. O alerta é de uma relatório secreto entregue ao Governo, ao qual o Diário de Notícias teve acesso.

Estas conclusões fazem parte de um estudo realizado pelo Conselho Geral e de Supervisão da ADSE que foi entregue ao Governo em dezembro do ano passado, para o qual ainda não há qualquer resposta.

Segundo o relatório, em 2021, os custos com a saúde serão praticamente iguais à receita. Desta forma, e tendo em conta o atual nível de financiamento, a ADSE não vai conseguir enfrentar os aumentos anuais da despesa de 9,6% e de 5,8%.

Entre 2014 e 2018, o subsistema de saúde perdeu um total de 81,5 mil utentes. Anualmente, entram oito mil funcionários na administração pública, número que é insuficiente para assegurar a perda da receita. Além disso, as despesas da ADSE vão aumentar mais de 60 milhões nos próximos anos. O DN dá conta de que os 550 milhões verificados em 2018, irão ascender a uns estimados 612,5 milhões em 2023.

O envelhecimento dos beneficiários também aumenta o número de utentes com mais de 70 anos. Esta situação é, em parte, mitigada pela saída de beneficiários indiretos que deixam de ter acesso à ADSE quando atingem os 26 anos, como é o caso dos filhos dos funcionários públicos.

Para colmatar estas falhar, o estudo sugere que a ADSE seja alargada a 100 mil trabalhadores da administração pública com contratos individuais. Além disso, o subsistema deve adotar rapidamente instrumentos de controlo da despesa e dos “consumos excessivos promovidos por prestadores e mesmo a fraude“, como hospitais e clínicas privadas.

Segundo o Diário de Notícias, o estudo propõe ainda o alargamento da ADSE a trabalhadores da área da saúde.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bunker nuclear da Guerra Fria à venda no Reino Unido

Um bunker da Guerra Fria localizado perto de St Agnes em Cornwall, Reino Unido, está à venda na Rightmove, o maior portal imobiliário do Reino Unido. De acordo com o jornal britânico Mirror, o bunker, …

SL Benfica 1-1 CD Nacional | Insulares apagam a luz às "águias"

O Benfica voltou a escorregar e soma três jogos consecutivos sem vencer após o empate no Dragão e a derrota diante do Braga. Na tarde desta segunda, a equipa de Jorge Jesus não foi além …

Partido das FARC muda de nome para romper com o seu passado violento

O partido político das FARC deu um novo passo, este domingo, para romper com o seu passado violento, ligado à sigla das antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, passando a ser denominado Comunes. O nome Comunes …

Primeiro-ministro italiano vai apresentar demissão

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, vai apresentar a sua demissão na terça-feira, devido à falta de apoio à sua coligação parlamentar, após a crise provocada pelo abandono do partido Itália Viva, de Matteo Renzi. Conte apresentará …

Número de desempregados voltou a subir em todo o país

O número de inscritos nos centros de emprego nacionais voltou a aumentar em dezembro, com 85% dos concelhos de Portugal Continental a ver os seus níveis de desemprego aumentar desde o início da pandemia, revelou …

Hipermercados vendem couves 14 vezes mais caras do que pagam aos agricultores

O Bloco de Esquerda denuncia os preços praticados pelos hipermercados na venda de legumes, nomeadamente couves, em especial durante o período entre o Natal e o Ano Novo, concluindo que, nalguns casos, foram vendidos a …

Herdeiro da Samsung não recorre de pena de prisão por subornos

O herdeiro e líder da Samsung, Lee Jae-yong, não vai recorrer da sentença de dois anos e meio de prisão pelo pagamento de subornos, foi hoje anunciado. O advogado do empresário, Lee In-jae, disse aos meios …

Presidente chinês alerta contra riscos de uma "nova guerra fria"

O Presidente chinês, Xi Jinping, alertou esta segunda-feira contra a possibilidade de uma "nova guerra fria", avisando que apenas levará a "um beco sem saída", numa mensagem de vídeo para o Fórum Económico Mundial em …

Hospitais da região Centro com taxas de ocupação de 96% em enfermaria e Litoral Alentejano com 90%

Os hospitais da região Centro estão com uma taxa de ocupação de 96% em enfermaria para doentes infetados com covid-19 e de 88% em cuidados intensivos, informou hoje a Administração Regional de Saúde do Centro …

China constrói centro de quarentena em Hebei para quatro mil pessoas

Um centro de quarentena com capacidade para mais de quatro mil pessoas está a ser construído na cidade de Shijiazhuang, com 10 milhões de habitantes, na província de Hebei, afetada por um surto de covid-19. Imagens …