Reino Unido já começou a vacinar. William Shakespeare foi um dos primeiros a receber a injeção

Jacob King / EPA

William Shakespeare, primeiro homem a receber a vacina contra a covid-19 no Reino Unido

As autoridades de saúde do Reino Unido disponibilizaram ontem as primeiras doses de vacina contra a covid-19, dando início a um programa de imunização global que deverá ser impulsionado à medida que mais soros forem sendo aprovados.

A primeira dose foi administrada num dos hospitais de uma rede espalhada por todo o país, onde a fase inicial do programa já foi apelidada de Dia-V, anunciaram as autoridades sanitárias.

A primeira pessoa do Reino Unido a receber a vacina contra a covid-19, desenvolvida pela farmacêutica norte-americana Pfizer e a sua associada alemã BioNTech, foi uma mulher de 90 anos. Margaret Keenan foi filmada enquanto lhe era administrada a vacina, por volta das 06:30, no Hospital Universitário de Coventry, no centro de Inglaterra.

Os reguladores britânicos deram na semana passada luz verde a esta vacina, que desde ontem começou a ser administrada aos grupos de risco do Reino Unido.

O país obteve este avanço no projeto de vacinação, depois de, em 2 de dezembro, os reguladores britânicos terem dado autorização de emergência para a vacina produzida pelo fabricante americano de medicamentos Pfizer e pela empresa alemã BioNTech.

As autoridades dos EUA e da União Europeia estão ainda a rever a vacina, a par de duas outras preparações “rivais”, desenvolvidas pela empresa americana de biotecnologia Moderna, e por uma colaboração entre a Universidade de Oxford e o fabricante de medicamentos AstraZeneca.

No sábado, a Rússia começou a vacinar milhares de médicos, professores e outros grupos de risco em dezenas de centros em Moscovo, com a sua vacina Sputnik V. Este programa está a ser encarado de forma diferente, uma vez que a Rússia autorizou o uso da vacina no verão, após ter sido testada em apenas algumas dezenas de pessoas.

Os primeiros carregamentos da vacina Pfizer-BioNTech foram entregues no domingo a um grupo selecionado de hospitais do Reino Unido.

Numa dessas instalações, o Croydon University Hospital, a sul de Londres, os membros do pessoal não puderam sequer tocar nos frascos, mas ficaram entusiasmados só por já os terem apenas no edifício.

A vacina não vai chegar tão depressa quanto seria desejável ao Reino Unido, que conta com mais de 61.000 mortes – mais do que qualquer outro país da Europa – e mais de 1,7 milhões de casos de covid-19.

As 800.000 doses são apenas uma fração do que é necessário. O Governo está a visar mais de 25 milhões de pessoas, cerca de 40% da população, na primeira fase do seu programa de vacinação, dando prioridade às pessoas com maior risco de contrair a doença.

O segundo grupo será o das pessoas com mais de 80 anos e trabalhadores em lares. O programa irá sendo expandido à medida que a oferta aumentar.

Em Inglaterra, a vacina será entregue em 50 centros hospitalares na primeira fase do programa, esperando-se que mais hospitais a disponibilizem à medida que o programa se for desenvolvendo.

A Irlanda do Norte, a Escócia e o País de Gales estão a fazer os seus próprios planos no âmbito do sistema de administração descentralizada do Reino Unido.

As questões logísticas estão a atrasar a distribuição da vacina Pfizer, porque esta tem de ser armazenada a uma temperatura negativa muito baixa: -70 graus Celsius.

As autoridades também estão a concentrar-se nos pontos de distribuição em grande escala porque cada caixa de vacinas contém 975 doses e não querem desperdiçar nenhuma. O Reino Unido concordou em comprar milhões de doses a sete produtores diferentes.

Os governos de todo o mundo estão a fazer acordos com múltiplos criadores para garantir que os produtos que acabam por ser aprovados para uso generalizado sejam entregues.

Depois de Margaret Keenan, foi vacinado o primeiro homem, de 81 anos, que se chama William Shakespeare, homónimo do poeta inglês.

O idoso afirmou estar muito “muito feliz”. “É incrível observar a vacina, é incrível ver este tremendo impulso para toda a nação, mas não podemos relaxar”, declarou. Mas ainda “não derrotamos o vírus”, destacou, antes de pedir a todos que aceitem a injeção sem medo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se não morrer de Covid ou de qualquer outra doença morre da vacina certamente. Com 90 anos já nada tem a perder.
    E é mentira que foi a primeira a ser vacinada pois a Rússia já começou a vacinar há dias atrás ! Mas por que razão não é notícia? Porque os laboratórios russos não fazem parte do grande lobby internacional que é este Covid !

    • Caro leitor,
      Em primeiro lugar, tenha por favor atenção quando acusa gratuitamente alguém de mentir.
      A nossa notícia não diz que a senhora foi a primeira pessoa no Mundo a ser vacinada. Diz que o Reino Unido começou a vacinar, e que esta senhora foi a primeira.
      Em segundo lugar, se não esteve atento às notícias que o ZAP publicou nas últimas semanas, abstenha-se por favor de sentenciar o que foi ou não notícia, ou pesquise primeiro para ter a certeza das afirmações que faz.
      O ZAP deu no dia 6 notícia de que a Rússia já começou a vacinar, e publicou nas últimas semanas inúmeras notícias acerca do desenvolvimento das diversas vacinas russas .

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …