Recriada a origem da vida no oceano profundo (para encontrá-la noutros planetas)

Cientistas da NASA reproduziram em laboratório a forma como os ingredientes para a vida se terão formado no oceano profundo há quatro mil milhões de anos.

A astrobióloga Laurie Barge e a sua equipa no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão a trabalhar para reconhecer vida noutros planetas, estudando as origens da vida na Terra. A investigação concentra-se em como os blocos de construção da vida são formados em aberturas hidrotermais no fundo do oceano.

Os resultados fornecem pistas sobre como começou a vida na Terra, bem como em que outro lugar do cosmos podemos voltar a encontrá-la.

Para recriar as fontes hidrotermais no laboratório, a equipa fez o seu próprio leito marinho em miniatura enchendo os vasos com misturas que imitam o oceano primordial da Terra. Estes oceanos em laboratório funcionam como berçários de aminoácidos, compostos orgânicos que são essenciais para a vida como a conhecemos. Os aminoácidos são construídos uns sobre os outros para formar proteínas, que formam todos os seres vivos.

“Entender o quão longe se pode chegar com apenas compostos orgânicos e minerais antes de ter uma célula real é realmente importante para compreender em que tipo de ambientes poderia surgir vida”, disse Barge. “Além disso, investigar como coisas a atmosfera, o oceano e os minerais afetam tudo e pode ajudar a entender a probabilidade de isto também ter ocorrido noutros planetas.

Encontrados em torno de fendas no fundo do mar, as fontes hidrotermais são locais onde se formam chaminés naturais, libertando fluido aquecido sob a crosta terrestre. Quando as chaminés interagem com a água do mar que as rodeia, criam um ambiente em constante mudança, que é necessário para que a vida evolua e mude.

Este ambiente escuro e quente alimentado pela energia química da Terra pode ser a chave para como a vida se poderia formar nos mundos mais distantes do nosso sistema solar, longe do calor do sol.

“Se tivermos estas fontes hidrotermais aqui na Terra, reações semelhantes podem ocorrer noutros planetas”, disse Erika Flores em comunicado.

Barge e Flores usaram ingredientes encontrados no oceano da Terra nas experiências. Eles combinaram a água, os minerais e as moléculas “precursoras” piruvato e amónia, que são necessárias para iniciar a formação de aminoácidos.

Eles testaram a hipótese aquecendo a solução a 70ºC, a mesma temperatura encontrada perto de uma fonte hidrotermal, e ajustando o pH para imitar o ambiente alcalino. Eles eliminaram o oxigénio da mistura porque, ao contrário de hoje, a Terra primitiva tinha muito pouco oxigénio no oceano. A equipa usou hidróxido de ferro mineral que era abundante na Terra primitiva.

O hidróxido de ferro mineral reagiu com pequenas quantidades de oxigénio que a equipa injetou na solução, produzindo o aminoácido alanina e o alfa-hidroxiácido láctico. Os alfa-hidroxiácidos são subprodutos de reações de aminoácidos, mas alguns cientistas teorizam que também poderiam combinar-se para formar moléculas orgânicas mais complexas que poderiam levar à vida.

PARTILHAR

RESPONDER

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …