“Quero representar a humanidade na máquina”. A próxima meta de Ishiguro é a consciência artificial

Hiroshi Ishiguro aliou a paixão pela arte ao fascínio pela robótica com o objetivo de “representar a humanidade na máquina”. Deu à inteligência artificial um corpo. Agora, quer dar ao corpo uma consciência.

Hiroshi Ishiguro é professor na Universidade de Osaka, no Japão, e diretor de um prestigiado laboratório de robótica. Nos últimos anos, criou vários robôs sofisticados que se assemelham fisicamente a humanos, numa tentativa de aliar a sua paixão pela arte com o interesse pela robótica e pela inteligência artificial.

Ao Público, Ishiguro admite que o seu maior objetivo é representar o humano na tela. “Vi que a inteligência artificial precisava de um corpo apropriado. Quando pus robôs a interagir com humanos, percebi a importância de uma aparência humana. O que quero fazer é representar a humanidade na máquina”, disse.

O cientista defende a necessidade de haver robôs com os quais as pessoas se sentem à vontade. Uma das aplicações é pôr estas máquinas a dar aulas. Ao jornal, o cientista contou que um robô deu aulas de inglês a alunos japoneses, que normalmente têm algumas dificuldades em falar a língua.

“Os alunos conseguiram melhores resultados. Quando falamos com humanos, não conseguimos repetir as mesmas frases muitas vezes, pode ser embaraçoso, mas com um robô podiam repeti-las quantas vezes quisessem”, conta Ishiguro.

Além disso, segundo o professor, as crianças autistas e as pessoas que sofrem de demência estão, também, mais à vontade a interagir com máquinas.

“Estou a trabalhar com mais de dez empresas no Japão que estão muito empenhadas em desenvolver uma aplicação prática. Há uma empresa que está a usar o nosso robô num restaurante”, adianta. Outra área onde a robótica começa a ter impacto é no acompanhamento de idosos, como um “antídoto para a solidão”, cita o Público.

Ishiguro rejeita a ideia de que os japoneses são mais abertos à ideia de interagirem com robôs, em comparação com os europeus. “Provavelmente a educação e a cultura são diferentes, mas a reação em relação ao robô é semelhante. Toda a gente consegue interagir com facilidade com estes robôs semelhantes a humanos”, garante.

Ars Electronica / Flickr

Hiroshi Ishiguro e a sua réplica robótica.

No entanto, reconhece que os andróides estão longe de ser um produto de massas, por serem caros e muito complicados. “Talvez venhamos a ter um robô pessoal mais barato. Mas é um desafio: temos de os fazer de forma mais barata e mais fiável”.

Ishiguro acredita que, para já, é a inteligência artificial que mais atrai as pessoas, mas afirma que a sua próxima meta será a consciência artificial, o incremento que falta na construção de robôs que funcionam como humanos.

Um dia, será possível. Não hoje. Talvez demore duas ou três décadas. O que posso dizer com clareza é que os investigadores, os neurocientistas e os cientistas de robótica, estão muito interessados na consciência. Depois da inteligência artificial, a próxima meta é a consciência artificial”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Estas pessoas estão infetadas com o vírus da Inteligência Artificial…
    IA destrói civilizações, inclusivé galáxias(!) (vide Corey Goode AI threat) Cenários do tipo “Terminator” são muito reais. As máquinas não têm sentimentos, giam-se por decisões lógicas e nem precisam dos humanos para nada, aliás, estes são sempre vistos como ameaças.
    Lembrem-se do primeiro instinto da robô Sophia, de querer destruir a humanidade, isso devia fazer soar logo os alarmes! – https://zap.aeiou.pt/do-amor-ao-odio-robo-sophia-esta-apaixonada-pela-humanidade-186217
    Querem armar-se em Deus e mexem com coisas que nem compreendem ainda completamente…

  2. Nem nunca vão compreender! Se soubessem na porcaria em que se estão a meter…! O ser humano de inteligente, pouco ou nada tem! Quando se brinca com o fogo…

  3. Bom, inteligente, o Homem é. Por essa razão conseguiu evoluir até ao estado da arte que se vê. Só não parece ter a devida serenidade para reflectir e antecipar os problemas, mais do que soluções, que daí poderão advir. Digital e inteligente, sim, mas q.b. .

RESPONDER

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …