Quase metade da população alemã tem cancro

Segundo um relatório publicado por dois institutos médicos alemães, a incidência média da enfermidade entre mulheres está actualmente em cerca de 43%, e entre os homens, chega aos 51%. Entre 20% e 30% das mortes no país ainda têm tumores malignos como causa.

O relatório, assinado conjuntamente pelo Robert Koch-Institut e pela sociedade para o registo do cancro na Alemanha, afirma que mais de metade dos alemães do sexo masculino, em algum momento da vida, vê ser-lhe diagnosticado um cancro.

Entre as mulheres alemãs, a percentagem é mais baixa, mas chega ainda aos 43 por cento.

As partes do corpo mais frequentemente afectadas, concentrando mais da metade dos diagnósticos, são as mamas, próstata e pulmões.

Cigarro, o mau da fita

Contrair cancro ou não depende de diversos factores. Em algumas formas da doença, as causas são ainda hoje desconhecidas, mas em outros casos, têm origem genética, sendo praticamente impossíveis de influenciar.

Uma parte dos diagnósticos, contudo, tem origem no comportamento do próprio paciente, sendo o fumo um dos principais vilões.

Diz o relatório que, “segundo estimativas do Centro para Registo de Dados do Cancro, em 2008, cerca de 15% de todas as doenças cancerígenas na Alemanha são atribuíveis ao fumo”.

Outros factores de risco podem ser alimentação pouco saudável, falta de exercício e excesso de peso.

O mesmo estudo considera que é frequentemente exagerado o papel cancerígeno da poluição atmosférica ou da manipulação química de alimentos, bem como das doenças profissionais que possam dar origem a neoplasias.

Mas há excepções: materiais de construção com substâncias radioactivas como o rádon, ou o amianto, estiveram na origem de 10% dos cancros de pulmão.

Algumas boas notícias

O tratamento dos cancros da mama, da próstata ou do intestino tem registado grandes progressos e a taxa de mortalidade dos pacientes caiu de forma espectacular: cinco anos depois do diagnóstico, 90% dos pacientes de cancro do testículo ou da próstata continuavam vivos.

Os doentes também têm, hoje, melhores probabilidades de sobrevivência: em 2011 e 2012, 62% dos pacientes masculinos e 67% dos femininos ainda estavam vivos cinco anos depois de contraírem cancro.

O cancro é hoje a causa de cerca de 20% dos óbitos de mulheres e de 30% dos homens. Essa proporção tem-se mantido mais ou menos estável desde a década de 90.

O relatório baseou-se no estudo dos 252.060 de cancro em pacientes do sexo masculino e dos 225.890 em pacientes do sexo feminino registados na Alemanha em 2012, bem como sobre os casos registados em 2011.

Mais de metade desses diagnósticos dizia respeito a cancros da mama, da próstata ou do pulmão.

ZAP / DW / RTP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Esquecem-se de mencionar os plásticos, que nos rodeiam por todo o lado.
    Estamos rodeados de “sopas químicas”, para mim não é exagerado, ao contrário do que nos querem fazer crer!…
    Mesmo podendo ser causado por origem genética, o cancro precisa de um gatilho para ser despoletado.

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …