Putin avisa que quem ameaçar a Rússia “se irá arrepender como nunca”

Yuri Kochetkov / EPA

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia “se irá arrepender como nunca se arrependeu antes”.

O aviso é feito numa altura em que a Rússia se vê encurralada por uma chuva de críticas provenientes, sobretudo, do Ocidente.

Com a prisão de Navalny e o aumento de militares na fronteira com a Ucrânia a tensão entre Moscovo e a comunidade internacional tem extrapolado cada vez mais, mas Putin não deixa nada por dizer e já avisou todos aqueles que lhe têm feito ultimatos – e até mesmo aplicado sanções – de que quem se intrometer na política interna “se irá arrepender como nunca se arrependeu antes”.



Embora Putin tenha dedicado a maior parte do seu discurso a prometer uma vida melhor aos russos que enfrentam dificuldades económicas, as suas ameaças direcionadas ao Ocidente surgem uma altura em que o país está também a ser amplamente criticado pelas suas movimentações na Ucrânia.

“Não queremos queimar pontes, mas quando alguém vê as nossas boas intenções como indiferença ou fraqueza e pretende explodir essas pontes, devem saber que a resposta da Rússia será assimétrica, rápida e dura”, referiu Putin.

O aviso pode ser para vários países, mas é sobretudo direcionado para os EUA. Na semana passada, Washington aplicou sanções económicas à Rússia para punir o país por uma campanha de espionagem cibernética e esforços para influenciar a eleição presidencial.

Por outro lado, a administração Biden prometeu “consequências” para o Kremlin, caso Navalny morra na prisão, já que têm sido dados vários alertas sobre o seu frágil estado de saúde.

Apesar de Putin lançar vários avisos para o exterior, também internamente o Governo está a ser desafiado, numa altura em que a oposição tem vindo a apelar a protestos em massa em todo o país em apoio ao crítico do Kremlin.

A última vez que este tipo de manifestações ocorreram foi entre janeiro e fevereiro, e na altura cerca de 11.000 pessoas foram presas, recorda o The Washington Post.

A participação nos protestos foi estimulada não apenas pelo apoio a Navalny, mas também pela insatisfação geral com a liderança de Putin.

Há um ano, no seu discurso no parlamento, Putin sugeriu mudanças constitucionais que permitiram que concorresse a mais dois mandatos de seis anos assim que o atual expirasse em 2024.

Agora, o líder russo assinou a lei que lhe poderá permitir apresentar-se a dois novos mandatos presidenciais, e preservar o poder até 2036.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Está é com medo pensava que assustava tudo e todos e agora os EUA e a Europa também, já devia ser há muito tempo, esse ditador camelo.

RESPONDER

Costa começa a namorar a esquerda. Negociações do Orçamento arrancam em julho

O Governo está a preparar-se para arrancar com as reuniões preliminares de negociação do Orçamento do Estado para 2022. O Público avança, esta quinta-feira, que os encontros formais vão ser realizados com os partidos de esquerda …

O orgulho, os milhões da Champions e (talvez) um título estão em jogo neste Clássico

O FC Porto não desiste da corrida pelo título, mas o segundo lugar é a principal luta deste Clássico. A posição dá lugar acesso direto à Liga dos Campeões. Benfica e FC Porto defrontam-se hoje na …

"Crise de saúde global". Biden apoia levantamento das patentes das vacinas (e UE segue o exemplo)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoiou a proposta da Organização Mundial do Comércio (OMC) para renunciar às proteções de propriedade intelectual para as vacinas contra a covid-19. "Esta é uma crise de saúde global …

-

Confrontos entre polícia e adeptos em Alvalade. PSP avança com participação ao MP

A chegada da equipa do Sporting ao estádio de Alvalade ficou marcada por confrontos entre vários adeptos e a polícia. A PSP já anunciou que vai fazer uma participação ao Ministério Público. Depois da vitória por …

Centeno pressiona Costa: 6 mil milhões de medidas temporárias devem ser revertidos

Esta quinta-feira, o governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, avisou que "não podemos querer manter no futuro medidas que foram criadas para serem temporárias". As medidas cíclicas e temporárias adotadas no ano passado para responder …

Apoio ao aumento do salário mínimo "vale 84,5 euros por posto de trabalho"

O ministro da Economia explicou que o apoio ao aumento do salário mínimo, que só vai acontecer em 2021 e que custará cerca de 60 milhões de euros ao Estado, corresponde a 84,5 euros por …

Estádio Sp. Braga

Afinal, o Sporting de Braga é mais antigo do que se pensava

Uma investigação de dois sócios do Sporting de Braga descobriu documentos que os levam a concluir que o clube, a comemorar este ano o seu centenário, foi fundado em 1919 e não em 1921. A polémica …

"Espetáculo deplorável". Imigrantes realojados no Zmar de madrugada com forte efetivo policial

Cerca de 50 imigrantes que trabalham na agricultura em Odemira foram realojados durante a noite no complexo turístico Zmar e na Pousada da Juventude de Almograve, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil. Segundo o …

Encontrados os túmulos reais dos príncipes da Pereslávia

Uma equipa de arqueólogos russos identificou os túmulos reais dos príncipes da Pereslávia, Dmitri Alexandrovich e Ivan Dmitrievich, os descendentes de Alexandre I de Kiev, o lendário príncipe de Rus' e santo da Igreja Ortodoxa …

Jantar-comício e bairro da Jamaica levam Ventura duas vezes a tribunal

O presidente e deputado único do Chega irá duas vezes a tribunal nos próximos tempos e deverá ter mais dois processos na calha, mas ainda não foi notificado. Esta terça-feira, o jornal Público já tinha avançado …