Puigdemont responde a ultimato de Madrid mas não esclarece nada

Alberto Estevez / EPA

O presidente da Generalitat de Catalunya, Carles Puigdemont

Carles Puigdemont enviou esta segunda-feira uma carta a Mariano Rajoy a propor diálogo, sem precisar se declarou ou não a independência da região. O Governo espanhol não considera válida a resposta dada pelo chefe do executivo regional da Catalunha.

Na missiva enviada ao Governo central, Puigdemont dá uma margem de “dois meses” e quer fixar “o mais rapidamente possível” uma reunião para explorar eventuais acordos.

O documento não clarifica se na passada terça-feira declarou ou não a independência da Catalunha, esclarecimento exigido pelo Governo espanhol. Por essa razão, o Governo espanhol não considera válida a resposta dada pelo chefe do executivo regional da Catalunha, disse esta manhã o ministro da Justiça espanhol, Rafael Catalá.

Citado pela agência Efe, o ministro recordou que, além de lhe perguntar se tinha declarado independência, o presidente do Governo, Mariano Rajoy, deu ao Governo da Catalunha um segundo prazo, até quinta-feira, para explicar as medidas que vai adotar para recuperar o cumprimento das suas obrigações.

Madrid tinha dado até às 10h00 desta manhã (9h00 em Lisboa) para que o executivo da região esclarecesse de uma vez por todas se na declaração ambígua feita na semana passada foi ou não proclamada a independência da região.

De acordo com o Diário de Notícias, no entanto, Rajoy já terá um plano para tirar o poder a Puigdemont e está neste momento a estudar vários cenários para estabelecer um governo de transição até que sejam realizadas eleições autonómicas antecipadas na região, no espaço de três a seis meses, avançou ontem o jornal espanhol El Mundo.

Inspirado num artigo semelhante da Constituição alemã, o artigo 155º da Constituição espanhola nunca foi acionado em 40 anos de democracia. É uma espécie de bomba atómica, que existe como ameaça escrita mas que nunca ninguém aplicou.

A primeira hipótese na qual os advogados do Estado espanhol trabalham é a formação de um governo de concentração em que participem políticos de todos os partidos, incluindo nacionalistas críticos da forma como o processo tem sido conduzido.

A segunda é um governo de gestão, mais tecnocrático, composto por altos funcionários do Estado.

A terceira é a designação de um ministro para a Catalunha, encarregado de administrar a autonomia. O objetivo será assegurar o funcionamento das instituições até que haja novas eleições, num prazo de entre três e seis meses.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Concluindo: Atar os braços aos catalães, impor-lhes o máximo possível de representantes de Madrid para uma lavagem ao cérebro e por fim talvez dar-lhes a hipótese de se prenunciarem quando os de Madrid entenderem que a altura é propícia.

RESPONDER

As águas profundas provocam terramotos e tsunamis (e já se sabe como)

Uma nova investigação vincula diretamente o ciclo da água na Terra com a produtividade magmática e a atividade sísmica. A água (H2O) e outros elementos voláteis (como o CO2 e o enxofre) que circulam nas profundezas …

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …