PSP e GNR voltam a desentender-se quanto à escolta das vacinas

Tiago Petinga / Lusa

Depois do incidente de Évora, a PSP e a GNR voltaram a desentender-se no processo de distribuição das vacinas. A RTP avança que o conflito se repetiu em várias cidades.

A escolta das vacinas da covid-19 está a motivar vários desentendimentos entre a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR). Depois do primeiro conflito em Évora, a RTP avança que se verificaram situações semelhantes um pouco por todo o país.

De acordo com a televisão pública, os desentendimentos repetiram-se em Barcelos, Caldas da Rainha, Leiria, Lisboa, Portalegre e Viana do Castelo.

A PSP terá reportado à Secretaria-Geral da Administração Interna todas as situações, já depois de ter sido anunciada a abertura de um inquérito urgente para avaliar o que aconteceu em Évora.

Paulo Santos, da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP), disse ao jornal Público que estão em causa “questões operacionais”.

“Acreditamos que tanto a PSP como a GNR estão a atuar no sentido de servir o interesse das populações e de garantir que a distribuição das vacinas se faça de forma rápida e conveniente, mas são episódios que poderão continuar a existir devido a alguma indefinição das regras estabelecidas no respetivo protocolo”, justificou.

Na segunda-feira, a carrinha que procedia à distribuição de vacinas, desde Coimbra e com destino ao Algarve, foi bloqueada pela PSP após a entrega da primeira remessa no hospital de Évora, alegadamente porque, embora a segurança das carrinhas esteja a cargo da GNR, a PSP de Évora terá considerado que se tratava de uma área sob a sua jurisdição.

Eduardo Cabrita pediu a abertura do inquérito urgente por parte da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI). Além disso, pediu à secretária-geral do Sistema de Segurança Interna, Helena Fazenda, “informação sobre as regras de acompanhamento e desembaraçamento do trânsito” definidas para acompanhar a distribuição das vacinas até aos diferentes pontos de administração das mesmas.

  Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Acho que deviam ir para o Campo Pequeno fazer uma luta entre as duas entidades. A que ganhasse é que iria distribuir as vacinas.

  2. Isto é uma vergonha!…
    Produzem tantos Decretos-Lei e despachos de toda a natureza e não têm “tomates” para, nesta situação especial, parir um despacho que determine, inequivocamente, quem deve escoltar e de que forma o transporte das vacinas.
    Só posso tirar uma ilação e que é a de que este MAI está a promover o desentendimento entre forças de segurança, porque do desentendimento e separação surge uma melhor forma de controlar.
    Não haja duvida de que estão a passar uma excelente imagem para o exterior, que até já nos conhecem de gingeira e que até estão interessados que assim continue!

    • António, penso que você é suficientemente inteligente para saber que, neste “país”, e sobre esta matéria em especial, as forças de segurança são como duas crianças que estão no mercado a lutar pelo único chocolate. Aqui é que se vê a tamanha infantilidade destes supostos senhores da autoridade que, segundo o comentador António, “estão a passar uma excelente imagem para o exterior”. Já não bastou o caso do ucrianiano, e tinha de surgir mais um motivo de humilhação!
      Agora, mais concretamente sobre o conteúdo da notícia, penso que estas crianças (GNR e PSP) não sabem que só uma delas poderia escoltar a carrinha com o “tesouro português”. Se soubesse que isto iria acontecer, teria contratado uma filarmónica de música do tipo “up and down – this one, forever”.

RESPONDER

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …

Mihajlovic: "Vou tentar manter a calma, mas é difícil"

Treinador do Bolonha furioso com os cartões amarelos mostrados para "compensar" uma expulsão. Beto voltou a marcar. Udinese e Bolonha entraram em campo neste domingo como protagonistas de um dos jogos menos mediáticos da oitava jornada …

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo avisa que não pode haver "casos de mau uso e de fraude" com os fundos europeus

O Presidente da República avisou, esta segunda-feira, que a "última coisa" que pode acontecer com os fundos europeus são "casos de maus uso e de fraude", garantindo que os portugueses "não perdoariam" que isso acontecesse. Questionado …

O empresário John Textor

Nova direção do Benfica vai reunir-se com John Textor

O empresário John Textor, que celebrou um acordo com José António dos Santos para aquisição de 25% do capital social da SAD do Benfica, vai ser recebido pela nova direção do clube esta quinta-feira. "Após explícita …

Vítimas do ataque na Noruega foram mortas com facadas e não com arco e flecha

A polícia norueguesa esclareceu, esta segunda-feira, que as cinco vítimas mortais do ataque perpetrado na semana passada foram esfaqueadas, afastando assim a tese inicial que as mortes tinham sido provocadas por um arco e flechas. Segundo …

É um pássaro? É um avião? Não, é uma estrada de drones

Várias empresas estão a juntar-se ao governo de Israel na criação de sistemas de entregas através de drones. O objectivo final é ter uma estrada destes aparelhos nos céus. Num futuro próximo, as estradas podem estar …

IVAucher já devolveu 5,5 milhões de euros aos consumidores

Até agora, o programa IVAucher devolveu 5,55 milhões de euros aos consumidores, foi anunciado, esta segunda-feira, pelo Ministério das Finanças. De acordo com o comunicado do Ministério das Finanças, desde 1 de outubro foram efetuadas 609.560 …