Depois da “afronta” das propostas das distritais, PSD prepara limpeza nas listas de deputados

2

Tiago Petinga / Lusa

O presidente do PSD, Rui Rio

Rui Rio vai ignorar as propostas das distritais, especialmente de Lisboa e do Porto, e escolher pessoas da sua ala no partido para as listas de deputados candidatos. Recorde-se que as estruturas locais favoreceram apoiantes de Paulo Rangel nas suas propostas.

É este sábado que o PSD vai fechar os contactos com as distritais para a escolha dos candidatos a deputados nas próximas legislativas. Depois de várias propostas terem um predomínio de apoiantes de Paulo Rangel, Rui Rio vai deixar cair muitas destas sugestões e limpar as listas dos seus opositores, avança o Público.

Falta apenas uma reunião entre oito distritais e a comissão que coordena as listas, que vai acontecer no Porto. As comissões em causa são de Aveiro, Braga, Bragança, Guarda, Porto, Vila Real, Viseu e Viana do Castelo.

As escolhas prometem causar tensão dentro do partido, especialmente no Porto e Lisboa, onde se esperam mais surpresas depois das distritais terem privilegiado apoiantes de Rangel.

Recorde-se que o PSD-Porto deixou de fora os deputados Hugo Carneiro, que é também secretário-geral-adjunto do partido, e Catarina Rocha Ferreira, que é a vice-presidente da bancada. Já em Lisboa, os deputados Ricardo Baptista Leite e Isabel Meireles – ambos da ala de Rio – também ficaram de fora da sugestão da distrital.

Uma fonte da direção explica ao Público que vai haver uma “limpeza” nas listas. Alberto Machado e Cancela Moura, da distrital do Porto, devem cair, depois de terem trabalhado na campanha de Rangel.

Há também nove presidentes das distritais que não querem integrar as listas, sendo eles Salvador Malheiro (Aveiro), Gonçalo Valente (Beja), Paulo Cunha (Braga), Jorge Fidalgo (Bragança), Carlos Condesso (Guarda), Ângelo Pereira (Lisboa), Cristóvão Crespo (Portalegre), Olegário Gonçalves (Viana do Castelo e Fernando Queiroga (Vila Real).

Recorde-se que em entrevistas à CNN Portugal e à SIC, Rui Rio já tinha negado que ia avançar com uma purga dos apoiantes de Rangel no PSD, mas sublinhou que ia valorizar a lealdade nas escolhas dos candidatos a deputados.

  ZAP //

2 Comments

  1. Acho cómico o termo “limpeza” da lista de Deputados !………. Há que adquirir um excelente produto décapante, para o efeito, pois há e haverá (nódoas) que não vão desaparecer !

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.