PSD pondera adiamento das autárquicas por dois meses (e PAN quer dois dias para votar)

ppdpsd / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

O presidente do PSD, Rui Rio, disse esta semana estar a “refletir a sério” na possibilidade de pedir um adiamento das eleições autárquicas previstas para o outono. Em cima da mesa está um cenário de adiamento curto de apenas dois meses.

De acordo com o jornal Público, que avança a notícia, o líder do PSD, Rui Rio, estará a ponderar um cenário de adiamento das eleições autárquicas de apenas dois meses, tendo em conta os objetivos previstos no plano de vacinação da população portuguesa, mas a proposta ainda não está fechada.

Se a data for alterada para novembro, vai implicar com a gestão política do próximo Orçamento do Estado.

A questão do adiamento foi levantadas por algumas distritais sociais-democratas por causa do contexto da pandemia. Se a data do sufrágio se mantiver, o arranque da pré-campanha dos candidatos decorrerá numa altura em que a vacinação de grande parte da população não estará concluída, mesmo que o processo decorra dentro do previsto.

Além disso, as eleições autárquicas não são idênticas às presidenciais, uma vez que envolvem milhares de candidatos em todos os distritos.

É por isso que o cenário de adiamento por dois meses está em cima da mesa. No entanto, essa possibilidade antevê tensão política em torno do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), que é votado entre novembro e dezembro.

Esta quinta-feira, os autarcas sociais-democratas defenderam o adiamento das eleições autárquicas em “dois meses, na pior das hipóteses”. O representante dos autarcas do PSD e presidente da câmara de Mafra, Hélder Sousa Silva, afirmou que “a maioria” defende “um pequeno ajuste ao calendário [das eleições autárquicas], até ao início de dezembro, na pior das hipóteses”.

Além disso, a alteração ao calendário das autárquicas daria tempo ao Governo e à Assembleia da República para “rever a lei eleitoral para permitir o voto por correspondência, adaptando-o à situação de confinamento”.

PAN quer dois dias para votar

O PAN defende várias mudanças para que a ida às urnas nas autárquicas seja mais segura e participada: dois dias de votação, mais mesas e locais para voto antecipado e revogação da lei que prevê que um candidato de um grupo de cidadãos apenas pode concorrer a um dos órgãos autárquicos.

De acordo com a TSF, o deputado André Silva considera que estas tratam-se de “alterações à lei eleitoral de forma a que os cidadãos possam aproximar-se do escrutínio” e ainda de “aprender com os erros das presidenciais”.

O porta-voz do PAN sublinha ainda que são “alterações cirúrgicas, mas importantes”. “Do nosso ponto de vista, poderíamos pensar em alargar o dia da votação a dois dias, por exemplo, sábado e domingo”, destacou.

André Silva quer também “garantir que todas as pessoas que estão institucionalizadas, que estejam em lares, por exemplo, ou as pessoas infetadas ou em isolamento profilático possam votar à distância, ou seja, as urnas irem às instituições ou à casa dessas pessoas para que possam votar”.

A proposta do PAN deverá dar entrada na Assembleia da República nos próximos dias, de modo a que cada partido “consiga fazer as suas propostas, debater na generalidade, trabalhar na especialidade, fazer aprovar em Belém uma lei para que estas medidas em concreto entrem em vigor”.

“É, no mínimo, prematuro” discutir adiamento

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou “no mínimo prematuro” começar a discutir o adiamento das eleições autárquicas no outono devido à crise pandémica.

É, no mínimo, prematuro estar a suscitar esta questão agora”, afirmou Jerónimo de Sousa, à margem de uma conferência de imprensa sobre o ensino à distância, na sede do partido, em Lisboa.

O líder comunista considerou que o país deve preocupar-se com o processo de vacinação e lembrou que se “os calendários previstos” forem cumpridos, “mais de 70% da população estará vacinada em setembro”, semanas antes das eleições locais, que poderão realizar-se em outubro.

“É isso que verdadeiramente nos preocupa e aquilo em que o país se deve concentrar”, afirmou.

Também a Iniciativa Liberal afirmou ter dificuldade em perceber a ideia do adiamento das eleições autárquicas com oito meses de antecedência, considerando urgente debater condições para generalizar o voto antecipado em mobilidade ou as eleições decorrerem em vários dias.

“A Iniciativa Liberal tem dificuldade em perceber como se pode defender o adiamento de um ato eleitoral importante para o sistema democrático com oito meses de antecedência. Que dados suportam essa pretensão?“, apontou o partido liberal.

O partido questiona se “existe já a convicção de que o controle da pandemia vai falhar” e, em caso de resposta afirmativa, quer saber “por quanto tempo se adiariam as eleições”.

“O que para nós faz sentido é preparar, desde já, uma decisão para que o tema não seja tratado em cima do joelho“, defende.

Os liberais consideramque é preciso “definir uma data limite para tomar a decisão, em função da antecedência com que as instituições, partidos e movimentos independentes precisam de preparar as eleições e candidaturas autárquicas” e ainda “acordar desde já um conjunto objetivo de critérios epidemiológicos, reais e prospetivos, que suportarão a decisão”.

Maria Campos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Puigdemont em liberdade, mas com proibição de sair da Sardenha

O Tribunal de Recurso de Sassari decidiu, esta sexta-feira, deixar em liberdade o ex-presidente catalão Carles Puigdemont. Enquanto decorrer o processo judicial, não pode sair da ilha italiana. Carles Puigdemont saiu em liberdade esta sexta-feira, depois …

Centenas de pessoas protestam em Barcelona contra a prisão de Puigdemont em Itália

Centenas de pessoas reuniram-se próximo do consulado italiano em Barcelona em protesto contra a prisão de Carles Puigdemont. Centenas de pessoas reuniram-se esta sexta-feira próximo do consulado italiano em Barcelona, guardado por um forte dispositivo da …

Portugal com mais 9 mortes e 757 casos de covid-19

Portugal registou 757 novos casos e nove mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …

EUA comprometem-se a tomar medidas concretas para resolver diferenças com França

Os Estados Unidos continuam a tentar resolver as diferenças com a França na sequência da crise dos submarinos, com o secretário de Estado a admitir que Washington terá de tomar medidas concretas para reconquistar a …

Portugueses suspeitos de violação em Espanha vão ser libertados

Depois de um recurso inicial ter sido rejeitado por perigo de fuga, um tribunal de instância superior aceitou o pedido de libertação dos dois portugueses que estavam em prisão preventiva desde Julho. Vão ser libertados esta …

Administração da insolvência defende a viabilização da Dielmar

As manifestações de interesse na compra da Dielmar devem ser apresentadas até à próxima segunda-feira. A assembleia de credores está marcada para 6 de Outubro. Segundo revela uma fonte próxima ao Jornal Económico, o administrador da …

FBI emite mandado de detenção a Brian Laundrie, namorado de Gabby Petito

O namorado de Gabby Petito desapareceu três dias depois da jovem também ter sido dada como desaparecida. O jovem de 23 anos está também a ser acusado de fraude bancária. O FBI emitiu esta quarta-feira um …

Cavidade gigante no espaço lança nova luz sobre a formação estelar

Astrónomos que analisaram mapas 3D das formas e tamanhos de nuvens moleculares próximas descobriram uma cavidade gigantesca no espaço. O vazio em forma de esfera, descrito na revista The Astrophysical Journal Letters, abrange cerca de 150 …

Professor que fazia vídeos obscenos foi suspenso

O Ministério da Educação suspendeu o professor de Economia e Direito da Escola Secundária Eça de Queirós, na Póvoa de Varzim, que terá um canal de YouTube com vídeos obscenos. O docente da Secundária Eça de …

Bolsonaro quis apostar caixa de uísque com Boris Johnson por “anticorpos”

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, revelou na quinta-feira que tentou "apostar uma caixa de uísque" com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, alegando ter mais anticorpos para a covid-19 do que o britânico. A sugestão …