PSD quer que Eduardo Cabrita entregue os relatórios e documentos sobre falhas do SIRESP

Tiago Petinga / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

O PSD pediu que o ministro da Administração Interna entregue os relatórios e documentos sobre as falhas da rede de emergência por causa das decisões e declarações de Eduardo Cabrita.

O requerimento dará entrada no Parlamento nesta segunda-feira, depois de o Ministério da Administração Interna foi intimado pelo Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa a fornecer um conjunto de informações, incluindo um relatório sobre as falhas da rede de emergência nacional durante o incêndio de Pedrógão Grande.

“Mais importante do que a palavra do ministro são os documentos. Como já vimos que a palavra do ministro pouco vale, queremos ver a documentação”, disse o social-democrata Duarte Marques, um dos subscritores do documento do PSD, ao Público.

O partido fez três pedidos no seu requerimento: relatórios e documentos sobre avaliação e falhas do sistema SIRESP durante as tragédias e o ano de 2017; a documentação relativa à notificação do SIRESP por parte do Estado no que diz respeito à aplicação de sanções ou penalidades e a documentação existente relativa a assessorias externas contratadas pelo Governo; e toda a documentação relativa ao processo de entrada do Estado no capital do SIRESP, incluindo assessorias externas contratadas pelo Governo”.

No requerimento, lê-se que após as tragédias dos incêndios de 2017, o Governo “anunciou um conjunto de decisões relativamente ao SIRESP que nunca foram devidamente concretizadas e muito menos esclarecidas”.

O Estado iria “adquirir a maioria do capital do SIRESP e assumir o controlo accionista da empresa que gere o sistema, algo que não se veio a concretizar”; e seria aplicado um “conjunto de penalizações e sanções à empresa gestora” na sequência de existir um relatório que indicava que “o sistema de comunicações de emergência esteve indisponível durante nove mil horas”.

Eduardo Cabrita disse, no Parlamento, que “o levantamento feito” apontava “para nove mil horas de indisponibilidade” da rede SIRESP em 2017. “Daí tiremos sem demagogias as responsabilidades necessárias” afirmou o ministro em abril de 2018. Contudo, apesar de várias vezes questionado no Parlamento, “nunca o Governo esclareceu devidamente ou disponibilizou qualquer documentação sobre estes assuntos”.

“Há que denunciar aqui um grotesto atropelo ao escrutínio parlamentar e da imprensa que visa impedir que se confirmem as informações falsas reveladas pelo Governo e em particular por este ministro. Isto sim são problemas graves de transparência que são cada vez mais recorrentes no Governo do PS e um comportamento padrão do ministro da Administração Interna”, conclui Duarte Marques.

O CDS foi o primeiro partido a censurar a estratégia do Governo. Na noite de sábado, Assunção Cristas criticou a falta de transparência do executivo e assumiu que, se o Governo não quer divulgar informação sobre o incêndio de 2017, é porque “tem alguma coisa a esconder”.

“Lembremo-nos bem que António Costa foi o ministro que negociou e renegociou o SIRESP. Portanto, se não quer divulgar informação, é porque tem alguma coisa a esconder”, afirmou a líder do CDS.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

As árvores não existem. Quem o diz são os terraplanistas

Uma teoria da conspiração sobre árvores está agora a intrigar o mundo. Um terraplanista explica que as árvores não existem e que não passam de arbustos. A teoria surgiu num vídeo publicado em 2016 no YouTube, …

CGTP convoca “grande manifestação” para 10 de julho

A CGTP-IN convocou uma “grande manifestação” em Lisboa, para dia 10 de julho, data em que se discute o Estado da Nação, como forma de luta à proposta de revisão do Código Laboral. Numa conferência de …

A Liberdade Iluminando o Mundo chegou a Nova Iorque há 134 anos. Vinha em 214 caixas

https://vimeo.com/342845039 A 17 de junho de 1885, a fragata Isere aportava em Nova Iorque levando a bordo 350 peças, que seguiam em 214 caixas. Depois de montado, este gigante puzzle daria forma a um dos monumentos …

INE chumba pergunta sobre origem étnico-racial no censos

O Instituto Nacional de Estatística (INE) não vai incluir no Censos 2021 uma pergunta sobre a origem étnico-racial dos cidadãos, como pretendia a maioria dos membros do grupo de trabalho criado pelo Governo para avaliar …

Já morreram 100 crianças na Índia devido a um vírus cerebral associado à lichia

Já morreram 100 crianças devido a um surto de encefalite aguda no estado de Bihar, na Índia. Destas, 20 morreram em apenas um dia, a 16 de junho, escreve a imprensa local esta segunda-feira. As primeiras …

Praça de Touros da Póvoa de Varzim vai ser demolida

A Praça de Touros da Póvoa de Varzim vai ser demolida para dar lugar a um pavilhão multiusos. O presidente da Câmara, Aires Pereira, aproveitou o Dia da Cidade, no domingo, para apresentar o novo …

Autoridade dos Transportes defende sanções quando há falhas no metro

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes defende a "definição de requisitos mínimos de qualidade e de sanções em caso de incumprimento" por parte das operadoras do metro junto dos utentes. Após uma avaliação dos metros …

Oliveirense sagra-se bicampeã nacional de basquetebol

A Oliveirense sagrou-se pela segunda vez consecutiva campeã portuguesa de basquetebol, ao vencer em casa do Benfica, por 97-72, no quarto jogo da final. A Oliveirense, que chegou ao intervalo com uma vantagem de 53-41, conquistou …

Ivo Vieira é o novo treinador do Vitória de Guimarães

Ivo Vieira vai orientar o Vitória de Guimarães, depois de ter assinado um contrato válido para 2019/2020, anunciou o emblema vimaranense no site oficial. "A Vitória SAD informa que chegou a acordo com o treinador Ivo …

Dono da Altice compra leiloeira Sotheby's

O dono da Altice comprou a leiloeira Sotheby's, numa operação no valor de 3,7 mil milhões de dólares, cerca de 3,3 mil milhões de euros. O acordo definitivo foi assinado entre a Sotheby's e a BidFair …