/

PS vira-se para o PSD para tentar salvar Lei de Bases da Saúde

1

Mário Cruz / Lusa

Depois do chumbo das propostas sobre as parcerias público-privadas na Saúde, a aprovação da Lei de Bases afigura-se mais difícil. O PS tenta agora negociar com o PSD a aprovação final global da lei.

Esta terça-feira, os socialistas viram chumbadas as propostas referentes às parcerias público-privadas (PPP) nas votações da especialidade. Agora, o PS tenta negociar a aprovação final global da Lei de Bases da Saúde com o PSD.

Conforme adianta a Renascença, depois de não ter conseguido chegar a consenso com a esquerda, que recusa qualquer possibilidade de continuarem a existir PPP na Saúde, o Partido Socialista terá já iniciado conversas com o PSD.

Segundo o matutino, os socialistas terão sugerido aos sociais-democratas a apresentação de duas ou três propostas, que podem já ter sido chumbadas nas votações indiciárias, para serem viabilizadas pelo PS. Em troca, conseguiam a aprovação do documento na votação final global.

À rádio, um responsável do PSD adiantou que a discussão da Lei de Bases da Saúde “tem sido visto como o fim do processo, mas se isto fosse uma procissão nós íamos agora sair da igreja”. Até ao início da próxima semana, os sociais-democratas deverão apresentar as suas propostas, para depois avançarem para as votações na especialidade, a 2 de julho.

Dependendo de como correrem as negociações entre os partidos, as parcerias público-privadas podem ainda estar em cima da mesa.

Tal como explica o Eco, com a rejeição das propostas sobre as PPP nas votações indiciárias, que têm ainda de ser confirmadas, o tema deve ficar de fora do documento final que será votado em plenário. Mas o PS pode avocar as propostas nessa altura, votando-as novamente, desta vez no hemiciclo.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE