Uso obrigatório de máscara dá imagem de insegurança, defende PS/Madeira

PS Madeira / Flickr

O líder do PS/Madeira, Paulo Cafôfo

O líder do PS/Madeira afirmou esta sexta-feira que a prorrogação do estado de calamidade e a obrigatoriedade do uso de máscaras nos espaços públicos na região são negativas para o turismo, por transmitirem uma imagem de insegurança deste destino.

“A questão da prorrogação do estado de calamidade e o uso obrigatório e a generalizado das máscaras tem causado efeitos extremamente negativos no turismo”, declarou o também deputado na Assembleia Legislativa da Madeira Paulo Cafôfo, numa conferência de imprensa do grupo parlamentar realizada no Funchal.

O responsável falava sobre a resolução do Governo da Madeira publicada na quinta-feira no Jornal Oficial da região e que determina a obrigatoriedade do uso de máscara a partir das 00h00 de sábado nos espaços públicos, determinando, entre as exceções, as praias, atividades desportivas e atividades de lazer nas áreas e percursos florestais.

Paulo Cafôfo referiu que a decisão do executivo madeirense, de coligação PSD/CDS-PP, liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque, já originou “muitos cancelamentos de reservas de pessoas [que] tinham escolhido a Madeira como destino das suas férias”.

“Aqui a atuação do Governo Regional tem-se revelado desastrosa e tem havido muita incompetência na gestão deste processo”, opinou.

O socialista entende que a declaração do uso obrigatório de máscara e a prorrogação do estado de calamidade – agora decretado até ao final de agosto – “têm transmitido insegurança e uma mensagem de que a situação epidemiológica está descontrolada”.

A decisão, acrescentou, “além de ser avulsa, é extemporânea e desproporcional”. “Por isso, o PS apela a que o Governo Regional possa fazer um recuo”, declarou.

O dirigente socialista criticou também a “falta de estratégia” do executivo madeirense – por avançar “todas as semanas com medidas avulsas”, quando a região precisa “é de estabilidade” – e “a falta de capacidade de diálogo”, por o governo não ter “auscultado o setor do turismo, os agentes turísticos e outras forças políticas”.

Além disso, indicou, tem havido “uma comunicação desastrosa” que gerou “notícias da Madeira espalhadas por todo o mundo” pouco benéficas sobre o setor do turismo, área em que é preciso “apostar fortemente”, com promoção no mercado nacional.

Entre as medidas propostas pelo PS/Madeira estão a criação de mais postos de testes da Covid-19 espalhados por todo o país (para os turistas), até porque a região tem atualmente três, enquanto os Açores já somam 124, e a criação de um fundo para a captação de rotas aéreas.

De acordo com os mais recentes dados, divulgados na quinta-feira pela autoridade regional de saúde, a Madeira mantém um total de 106 casos de Covid-19, já com 97 recuperados e apenas nove ativos, os mesmos assinalados na quarta-feira.

  // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Digam isso aos que estão infectados…sinceramente, preocupados com a imagem em vez da vida humana é desumano e revela falta de senso comum.

  2. Este PS da Madeira não se enxerga, antes de mandar bacoradas perguntem aos infectados porque apanharam o Vírus.

  3. A “Imagem de insegurança”, mesmo sem mascara no rosto , já é evidente no Mundo inteiro. Com este Sr. a preocupação é a imagem e não a Saúde das Pessoas.

  4. Cá está uma pessoa que se preocupa mais com a imagem de insegurança que o uso de máscara transmite do que com a segurança de usar máscara. Lembra o Sócrates quando andava a aplicar PEC sucessivos e pedia para não se falar disso na televisão para os estrangeiros não saberem.

  5. Contudo, o turismo é a base de sustento da ilha.
    A ilha não tem outra fonte de rendimento forte.
    Sem isso haverá colapso.
    A não ser que alguns dos presentes queiram contribuir do vosso bolso para nos ajudarem?

    • É o terrível dilema atual. Sem trabalho não há economia e sem saúde não há trabalho. Um berbicacho. Mas será mesmo, como diz o Paulo Cafôfo, que as pessoas deixam de viajar só por terem de usar máscara? Se ele, ao menos, tivesse citado a fonte onde supostamente recolheu essa informação…

  6. Já agora, a foto da notícia, tal como o próprio ZAP poderá confirmar, é de arquivo.
    O dito Sr. anda protegido nas ruas da cidade.

RESPONDER

"Falta de respeito". Patrões abandonam Concertação Social e pedem audiência a Marcelo

As quatro confederações patronais suspenderam, esta sexta-feira, a sua participação nas reuniões da Concertação Social e decidiram solicitar uma audiência ao Presidente da República, perante a "desconsideração do Governo pelos parceiros sociais" na discussão sobre …

Parlamento aprova diplomas para alargar gratuitidade das creches e "direito ao esquecimento"

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, um projeto-lei para o alargamento da gratuitidade das creches e de soluções equiparadas e ainda um diploma que consagra o "direito ao esquecimento". A Assembleia da República aprovou um projeto-lei do …

Costa está muito empenhado num acordo pelo OE, mas não "a qualquer preço"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, que o Governo vai fazer tudo ao seu alcance para chegar a um acordo sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), mas advertiu que "um acordo não se obtém …

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …