Professores exigem negociações sobre progressão da carreira e ameaçam avançar para tribunal

Rodrigo Antunes / Lusa

Cerca de 50 professores concentraram-se esta quinta-feira em Bragança, onde decorre o primeiro Conselho de Ministros descentralizado, para exigir a abertura das negociações com a tutela, avisando que, se o Governo não o fizer, a Fenprof avança para tribunal.

A garantia foi deixada pelo secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, que, em declarações aos jornalistas, disse que a associação sindical continua disponível para o diálogo, razão pela qual escolheu o momento da realização deste Conselho de Ministros descentralizados para entregar em mãos ao primeiro-ministro, António Costa, cerca de sete mil postais assinados por educadores e docentes.

“Se nós temos um ministro [da Educação] que não dialoga, que não negoceia, que não está disponível para abrir processo negociais que sejam orientados para a resolução de problemas, evidentemente que nós temos de ir a alguém que tenha um poder superior. O que esperamos é que o primeiro-ministro, nesta sua agenda preenchidíssima, arranje um quarto de hora para receber os representantes dos professores e da Fenprof”, disse.

Mário Nogueira salientou, no entanto, que a Fenprof não põe como condição para dialogar que haja outro ministro.

O sr. Ministro é que se recusa a fazê-lo. Se este ministro da Educação e esta equipa ministerial estiverem disponíveis para fazer diferente do que têm feito, a Fenprof não tem de escolher. O facto de haver outra pessoa não quer dizer que tenha de haver outra atitude ou que a política seja diferente”, defendeu, sublinhando que, “com este ministro, não há condições para a negociação” porque o mesmo já demonstrou que não está disponível.

“O que vimos aqui dizer ao primeiro-ministro é que, por um lado, haja diálogo. Estamos disponíveis para encontrar soluções faseadas“, afirmou o dirigente sindical, ressalvando que matérias como a violência contra professores exigem, no entanto, medidas imediatas.

O secretário-geral da Fenprof anunciou ainda que, na segunda-feira, a federação vai entregar no Ministro da Educação, quatro propostas, no sentido de forçar o Governo a abrir o processo negocial.

“Iremos ao Ministério da Educação entregar quatro propostas negociais, que tem a ver com uma com carreiras, uma com concursos de professores, uma com horários de trabalho e uma com aposentações. E porquê? Porque a lei geral do trabalho em funções públicas que está em vigor refere que sempre que uma das partes, neste caso Governo ou sindicatos, entregue propostas devidamente fundamentadas para negociação, as negociações tornam-se obrigatórias”, declarou.

Mário Nogueira garantiu, contudo, que se falharem as tentativas de iniciar negociações com o Governo, fará valer o que diz lei, exigindo judicialmente abertura do processo negocial.

“Se a lei não for respeitada, aí admitimos mesmo recorrer aos tribunais. Nós não podemos viver num país em que o Governo não só desrespeita a lei, como quando a lei não lhe dá jeito quer alterar a lei para que passe a ser como eles pretendem”, concluiu.

O secretário-geral da Fenprof falava aos jornalistas junto ao Cineteatro de Bragança onde decorre o primeiro Conselho de Ministro descentralizado.

Os cerca de sete mil postais assinados por professores e educadores serão entregues ao primeiro-ministro no final da reunião do Conselho de Ministros que ao fim da manhã ainda decorria

A federação sindical exige a abertura de negociações para resolver problemas como a progressão na carreira, o envelhecimento dos profissionais, a precariedade e as condições de trabalho nas escolas.

A Fenprof acusa o Ministério da Educação de se recusar a “reunir, dialogar” e “abrir negociações das quais resultem as medidas necessárias à superação” destes problemas e alega que o ministro da Educação, “desde o início do seu novo mandato”, se “limitou a convocar uma reunião, em 22 de janeiro, na qual reiterou indisponibilidade para o diálogo e para a abertura de processos negociais sobre matérias que não fossem por si decididas”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …