Professor que pediu dinheiro emprestado para se inscrever como candidato é o novo Presidente da Tunísia

Mohamed Messara / EPA

Kais Saied

Kais Saied, um professor de Direito reformado, conservador e visto como um homem intocado por qualquer suspeita de corrupção, vai ser o próximo Presidente da Tunísia, segundo os resultados à boca das urnas publicados na madrugada de segunda-feira pelas agências de notícias internacionais.

Kais Saied, de 61 anos, terá conseguido 76% dos votos, quase mais 40 pontos que o seu rival, Nabil Karoui, grande magnata da comunicação social e que fez uma campanha muito mais intensa, com muito mais meios, revelou o Expresso.

Porém parece que os tunisinos, tanto os mais velhos como os mais novos, preferiram o cariz calmo, a pose altiva e as ideias de “tolerância zero” quanto à corrupção de Kais Saied.

A julgar pelas imagens que chegam da capital, Tunes, há muita gente feliz com este resultado. As ruas estiveram quase toda a noite intransitáveis, com milhares de pessoas concentradas na Avenida Habib Bourguiba, o centro dos protestos da Primavera Árabe, em 2011, da qual a Tunísia é dos bons poucos exemplos.

A população continua preocupada com algumas das coisas que levaram à revolução: corrupção nas esferas do governo e exército, taxa alta de desemprego jovem e inflação e colocaram as esperanças em dois nomes um pouco fora do sistema, nestas que são apenas as segundas presidenciais de sempre no país.

A campanha também não foi o tradicional comício itinerante: Nabil Karoui foi preso a meio, e fez campanha da cela, apelando ao povo que se revoltasse contra as motivações políticas da sua prisão (as alegadas suspeitas tinham mais de três anos sem nunca terem sido investigadas), e Kais Saied quase não fez campanha e teve de pedir dinheiro emprestado para se poder registar como candidato.

“Os jovens viraram a página na Tunísia”, disse Kais Saied com toda a família no palco, ao seu lado. “Vamos tentar construir uma nova Tunísia. Foram os mais novos que lideraram esta campanha e eu sou responsável pelos seus futuros”.

Os seus críticos sublinham que uma vitória de Kais Saied poderá resultar num regresso a um Estado mais autoritário já que o novo Presidente considera a homossexualidade uma doença e uma “importação estrangeira” e quer impor a pena de morte de novo.

Nabil Karoui já disse que está a pensar se concede ou não a vitória ao seu oponente já que considera a prisão quase na reta final da campanha uma manobra injusta e danosa para a sua imagem.

ZAP // //

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …