Nem a morte (ou os fãs a cantar) impediram Prince de defender os seus direitos de autor

(dr) Robert Reiff / Warner Brothers

Prince em “Purple Rain”

Estrela maior da música norte-americana, Prince tornou-se conhecido por proteger agressivamente os direitos de autor das suas músicas. E mesmo após a sua morte, os detentores dos direitos das suas obras continuam a defender a vontade do cantor, perseguindo sem quartel qualquer (alegada) violação.

Apesar de o artista anteriormente conhecido como Prince ter morrido há dois anos, os direitos de autor das suas músicas não deixaram de ser acerrimamente defendidos. Desta vez, os herdeiros do artista norte-americano exigiram que o vídeo de um tributo ao seu maior sucesso, “Purple Rain”, de 1984, fosse removido das redes sociais.

No dia da morte do ídolo pop, o fotojornalista Aaron Lavinsky, do Star Tribune, jornal local da cidade natal do músico, Minneapolis, publicou no Twitter um vídeo de fãs a cantar em uníssono na rua o clássico da obra de Prince. O vídeo, que tinha sido retweetado 13.500 vezes, desapareceu entretanto de forma misteriosa.

Segundo explicou o jornalista, a distribuidora Universal Music, proprietária dos direitos de autor das canções de Prince, exigiu que o vídeo fosse removido.

A Universal baseou a sua posição no controverso Digital Millennium Copyright Act, de 1998, “uma ferramenta importante para os artistas protegerem a sua propriedade intelectual na internet”, observou Aaron Lavinsky no Twitter.

Mas uma grande empresa abusar do sistema para exigir a remoção de um simples vídeo, cantado por fãs na rua e filmado por um fotógrafo de jornal, “não está certo“, sustentou Lavinsky. “Este era claramente um caso de Fair Use” da obra de um artista, diz.

A posição da Universal gerou na internet inúmeras reacções negativas, que tudo indica, segundo revelou no Twitter o próprio Lavinsky, levaram a produtora a voltar atrás e a retirar o pedido de remoção do vídeo.

A decisão, diz o Star Tribune, permite que “continue vivo um dos mais belos momentos da história da música: o vídeo viral dos fãs a cantar Purple Rain na noite da morte de Prince“, que se encontra de novo acessível no post original de Lavinsky no Twitter.

Unanimemente aclamado pelos críticos, que elogiam o seu trabalho, a versatilidade a compor, tocar, cantar e dançar e as suas extraordinárias performances, Prince é considerado uma das maiores estrelas da música pop de todos os tempos.

Prince manteve sempre uma posição dura quanto à distribuição da sua obra online, e guardou zelosamente os seus trabalhos durante toda a carreira. Entre outras posições extremas, o artista impedia a publicação de vídeos gravados durante os seus espectáculos e de covers das suas músicas.

A Universal já tinha pedido, em 2007, que uma mãe removesse do YouTube um vídeo de 30 segundos do filho a dançar “Let’s Go Crazy”, de Prince.

O caso acabou por chegar ao Tribunal de Recurso dos Estados Unidos. O mês passado, a Universal chegou a um acordo extra-judicial com a mãe da criança, Stephanie Lenz.

O vídeo, “Dancing Boy”, permanece assim no YouTube, onde já foi visto quase dois milhões de vezes – e onde se podecavaliar com clareza a enorme ameaça que o menino representa para a propriedade intelectual de Prince.

ZAP // RFi / Billboard

PARTILHAR

RESPONDER

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …