Costa diz que “um primeiro-ministro deve distinguir muito bem as funções”

António Pedro Santos / Lusa

O primeiro-ministro considerou, esta quarta-feira, que um chefe do Executivo deve “distinguir muito bem” quando está nestas funções e quando está em funções partidárias.

“Aquilo que, obviamente, um primeiro-ministro que está em funções deve fazer é procurar distinguir muito bem quando é que está em funções de primeiro-ministro e quando é que está nas outras funções partidárias que tem”, disse António Costa.

O também secretário-geral do PS falava aos jornalistas depois de visitar a feira agrícola Agrogobal em Porto de Muge, no concelho do Cartaxo (Santarém), e depois de ser questionado sobre a conciliação entre a agenda de primeiro-ministro e a campanha para as eleições autárquicas, marcadas para dia 26.

“Obviamente, eu, ao contrário dos outros líderes partidários, não posso andar a fazer campanha eleitoral de manhã à noite. Tenho de reservar os fins de semana, tenho de utilizar as noites, os intervalos da hora de almoço, aos fins de tarde, e tenho de continuar a cumprir as minhas missões”, continuou.

Salientando que não foi quem definiu o calendário da Agroglobal, António Costa garantiu que não é por se estar em pré-campanha eleitoral que deixaria de ir à feira agrícola, porque é “importante valorizar este setor, é importante valorizar este evento e é importante dar uma palavra de alento” aos agricultores.

“Acho que o país tem uma dívida de gratidão para com os seus agricultores e é uma palavra de estímulo e de carinho que devemos dar”, disse ainda António Costa.

“Ao longo deste mais de ano e meio que vamos enfrentando de pandemia, muitos setores de atividade tiveram de fechar, muitos de nós tivemos de enfrentar o receio da pandemia, mas houve setores que nunca puderam fechar e tiveram sempre que vencer os receios para que nada nos faltasse e para que, do prado ao prato, tivéssemos sempre uma cadeia de abastecimento permanentemente a funcionar”, lembrou.

O chefe do Executivo considerou ainda que o atual momento é de “viragem importante, com uma nova Política Agrícola Comum (PAC), mas também devido ao próprio Plano de Recuperação e Resiliência”, que tem “um conjunto de investimentos importantes para uma das maiores preocupações que o setor hoje atravessa e que, praticamente, em todos os ‘stands’” lhe foi colocada, a questão da água.

“Eu falo para os portugueses, sobre os problemas de Portugal, não falo da oposição nem dos problemas da oposição”, acrescentou aos jornalistas.

No último sábado, na Batalha, em Leiria, o líder do PSD, Rui Rio, afirmou que “já não se percebe se é com o fato de líder do PS ou com o fato de primeiro-ministro” que António Costa “anda a prometer tudo e mais alguma coisa”, depois de o acusar de fazer fogo-de-artifício com a chamada “bazuca” europeia, no valor de 16,6 mil milhões de euros.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

covid, Lisboa

Plano da DGS avança os três cenários que podem levar a novo confinamento

A Direcção-Geral da Saúde publicou o plano de combate à pandemia para este Outono / Inverno com base em três cenários. O surgimento de uma nova variante com características que permitam a evasão do vírus …

A tábua babilónica que se descobriu ter a representação de um fantasma.

Tábua babilónica tem a mais antiga representação de um fantasma (e explica como livrar-se dele)

Foi oficialmente descoberta a representação mais antiga de um fantasma numa tábua de argila babilónica com 3.500 anos, que estava guardada no Museu Britânico, em Londres. A ilustração estava no museu desde o século XIX, mas …

Eleições ou continuar a governar se o OE chumbar? "Estou preparado para tudo".

O primeiro-ministro disse esta sexta-feira estar preparado para continuar a governar, mesmo que o Orçamento para 2022 chumbe, mas adiantou que respeitará se o Presidente da República tiver um entendimento diverso e convocar eleições antecipadas. Esta …

A humanidade sobreviveu a cinco apocalipses. E está preparada para mais

Nos últimos meses, a atenção mediática tem recaído sobre temas como pandemias, vulcões, sismos e outras catástrofes a que, não sendo novidades, a humanidade tem vindo a sobreviver de forma quase inexplicável. Pandemias, vulcões, sismos, cheias …

OE. Costa promete salário mínimo de 850 euros em 2025 e aumento de pensões em janeiro

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou esta sexta-feira que é intenção do Governo elevar o salário mínimo aos 850 euros em 2025 e aumentar o mínimo de existência no próximo ano, isentando de IRS …

Cientistas portugueses ajudam a descobrir novo mecanismo para regeneração muscular

O músculo é conhecido por se regenerar através de um processo complexo que envolve várias etapas e depende de células-tronco. Mas uma nova pesquisa apresenta um novo mecanismo. Um novo estudo liderado por investigadores do Instituto …

Investigadores de Harvard utilizam corantes para armazenar dados

Na era digital, quase tudo é possível. Uma equipa de químicos de Harvard desenvolveu um novo sistema que utiliza misturas de sete corantes fluorescentes disponíveis comercialmente para armazenar ficheiros de dados. É comum pensarmos no armazenamento …

Uma impressão artística de um impacto gigantesco no sistema estelar HD 17255

Dois planetas envolveram-se num choque tão violento que um deles perdeu a atmosfera

Uma equipa de astrónomos encontrou provas de uma gigantesca colisão entre dois planetas num sistema planetário jovem, localizado a 95 anos-luz da Terra. A poeira à volta da jovem estrela HD 172555, de 23 milhões de …

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …