Prendas aos deputados acima de 150 euros serão divulgadas na Internet

Mário Cruz / Lusa

PS, PSD e Bloco aprovaram, esta terça-feira, em votação final na Comissão Parlamentar de Transparência, o conjunto de critérios orientadores em matéria de ofertas e hospitalidade de deputados, diploma que teve a oposição do PAN.

Estes critérios orientadores — quer quanto à publicitação das ofertas recebidas por deputados, quer quanto à avaliação do valor dos bens oferecidos — vão ser acrescentados ao Código de Conduta aprovado na Legislatura passada.

Na série de votações realizadas ao longo de hora e meia, ficaram pelo caminho duas das várias propostas de alteração apresentadas pelo porta-voz do PAN, André Silva, a primeira das quais obrigaria os deputados a pagarem o excesso, além de 150 euros, para ficarem com ofertas superiores a esse valor. PS, PSD e Bloco de Esquerda votaram contra.

A segunda proposta classificada como mais polémica, que acabou por ter apenas o apoio do Bloco de Esquerda, visava obrigar os deputados a descrever as circunstâncias da oferta que recebessem. Sobretudo esta última proposta do PAN gerou viva discussão, com o deputado e dirigente social-democrata André Coelho Lima a advertir que esse passo, a concretizar-se, representaria a consagração “do princípio da desconfiança em relação ao deputado”.

“E isso é uma linha vermelha que não podemos ultrapassar”, afirmou André Coelho Lima, com o deputado do PAN André Silva a defender que a “descrição da circunstância em que é feita a oferta a um deputado é importante por uma questão de transparência”.

“É preciso saber qual o contexto em que a oferta é feita ao deputado. Por exemplo, a oferta pode vir de um representante de uma entidade que tem nesse momento um processo legislativo do seu interesse em curso na Assembleia da República”, alegou André Silva.

Da parte da bancada do PS, foram duras as respostas aos argumentos invocados pelo PAN, com a ex-secretária de Estado Isabel Oneto a dizer mesmo que a aprovação dessa norma poderia “atingir a dignidade dos deputados”.

Já a constitucionalista Isabel Moreira salientou que o princípio base deve ser o da proporcionalidade, ou seja, “um deputado não pode aceitar coisas que o condicionem”.

“Mas essa ideia referida pelo PAN sobre máxima transparência pode transformar-se facilmente numa receita para o populismo e para a devassa. Essa também seria a receita para o desastre, sobretudo para os deputados mais incautos e que atuam de boa-fé. Esses seriam os primeiros a cair na armadilha”, avisou a deputada socialista.

 

Segundo o jornal Público, desta forma, as prendas de valor estimado superior a 150 euros devem ficar registadas na página do Parlamento e dos deputados na Internet, mas sem a indicação da “circunstância” em que essa oferta foi feita.

O PAN também propunha que os deputados pudessem apresentar ou entregar ao Parlamento as prendas de valor inferior a 150 euros, mas a ideia foi chumbada pelo voto contra do PS e a abstenção do Bloco. O PSD votou a favor.

O jornal escreve que os deputados passam a ter um prazo de 30 dias para apresentar à secretaria-geral da Assembleia da República qualquer prenda com valor estimado superior a 150 euros, e esta decide o destino a dar-lhe — se a integra no seu património, se a devolve ao deputado ou a remete a outra entidade pública ou sem fins lucrativos.

No final da reunião, em declarações aos jornalistas, o vice-presidente da bancada socialista Pedro Delgado Alves referiu que a Secretaria-Geral da Assembleia da República aplicará os critérios definidos pelos deputados em relação a ofertas e hospitalidade.

“A solução adotada foi equilibrada, porque não cria um excesso de regulamentação que tornaria inviável este exercício e garante-se transparência”, sustentou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Porquê querer legalizar este tipo de gratificações no exercício das normais funções, para as quais já são pagos ????…………. Quando um Funcionário Publico está puramente proibido de aceitar qualquer gratificação e é normal que assim seja !……….Prendas ou Subornos, em cargos Políticos não é novidade !

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …