PP e Ciudadanos chegam a acordo para viabilizar governo em Espanha

Sergio Barrenechea / EPA

Mariano Rajoy (PP) e Albert Rivera (Ciudadanos) chegam a acordo para viabilizar governo em Espanha

Mariano Rajoy (PP) e Albert Rivera (Ciudadanos) chegam a acordo para viabilizar governo em Espanha

O Partido Popular (PP) espanhol e o Ciudadanos chegaram esta manhã a um acordo que viabiliza a investidura de Mariano Rajoy na chefia do governo, noticiam os diários El País e El Mundo, citando fontes dos dois partidos.

“Após uma semana de negociações, o PP e o Ciudadanos alcançaram um acordo para que os 32 deputados do partido de Albert Rivera votem favoravelmente a investidura de Mariano Rajoy“, noticia o El Pais.

De acordo com o matutino espanhol, o actual presidente do governo espanhol e o líder do Ciudadanos reúnem-se esta manhã com as equipas de negociadores de ambos os partidos para “ratificar” a assinatura do pacto de investidura no Congresso dos Deputados.

“Os dirigentes das duas formações aceleraram o fecho do acordo no sábado durante uma discreta reunião entre ambos”, refere o jornal.

Fontes quer do Partido Popular quer do Ciudadanos, citadas pela edição online do El Pais, confirmaram que Rajoy e Rivera fecharam esta noite a negociação.

Segundo o jornal, as duas delegações vão reunir-se às 12h30, estando previsto que os líderes parlamentares dos dois partidos assinem o acordo.

O chefe do executivo e o líder do Ciudadanos estarão depois na conferência de imprensa, acrescenta o jornal.

O acordo deverá pôr termo ao impasse político em Espanha, que já levou à repetição das eleições legislativas.

Após as eleições de dezembro do ano passado, que o Partido Popular venceu tinha vencido sem maioria, não foi possível formar governo em Espanha.

O PSOE – Partido Socialista Operário Espanhol conseguiu 90, o partido de esquerda radical e anti-austeridade Podemos obteve 69, e o centrista Ciudadanos, 40.

Esta distribuição inviabilizou a formação de uma maioria no parlamento espanhol com apenas 2 partidos, e todas as negociações para envolver 3 partidos numa solução governativa fracassaram, obrigando à repetição das eleições.

A 26 de junho, o Partido Popular venceu novamente as eleições legislativas em Espanha, desta vez com 137 deputados eleitos – um aumento de 14 lugares face aos 123 deputados conseguidos nas eleições de dezembro.

Um governo PP-Ciudadanos tem 169 assentos, a apenas 7 da maioria absoluta, sendo necessário ainda negociar o apoio de alguns dos 25 deputados eleitos pelas  formações regionais que conseguiram representação no parlamento

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho que isto é o principal “Um governo PP-Ciudadanos tem 169 assentos, a apenas 7 da maioria absoluta, sendo necessário ainda negociar o apoio de alguns dos 25 deputados eleitos pelas formações regionais que conseguiram representação no parlamento”

  2. O PSOE derrotado não irá viabilizar tal governo porque tal como o senhor Costa ou eles ou mais ninguém e por aqui poderemos concluir os verdadeiros interesses de certos partidos, é lamentável que assim seja e não consigam chegar a um consenso mais alargado olhando aos interesses do país, depois acabam por abrir um precedente em que na volta outros se farão pagar da mesma moeda com prejuízo sempre para toda a comunidade.

RESPONDER

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …