Português vai ser lecionado por professores de línguas estrangeiras (e Geografia por docentes de História)

SESI SP / Flickr

Os professores de línguas estrangeiras vão poder lecionar português no 3.º Ciclo e Secundário, e as aulas de Geografia poderão ser dadas por docentes de História, no caso das turmas ainda sem professor, anunciou esta quarta-feira a Direção-Geral da Administração Escolar.

Numa nota enviada esta terça-feira às escolas, a direção-geral explica que a existência de horários ainda por preencher no início do 2.º período obriga a “reajustamentos no circuito delineado para a satisfação das necessidades ligadas à docência” de determinadas disciplinas, nomeadamente Português, Inglês, Geografia e Informática.

No caso da disciplina de Português e Inglês, as aulas vão poder ser dadas por professores de Francês, Alemão e Espanhol, desde que os docentes tenham “estágio pedagógico habilitante” ou “adequada formação científica” nestas áreas, à semelhança do que a Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) propõe para a disciplina de Geografia, que poderá ser lecionada por professores de História.

A Informática é a disciplina na qual se abrem mais exceções, uma vez que as aulas poderão ser dadas pelos professores com habilitações de grau superior no âmbito das TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação), mas também por docentes de qualquer outra área, desde que sejam formadores acreditados pelo Conselho Científico Pedagógico da Formação Contínua, nesta área de informática, ou que aí tenham concluído ações de formação.

Em comunicado, o Ministério da Educação explica que as instruções da DGAE vêm no sentido de resolver o problema da falta de professores, esclarecendo que não alteram o enquadramento legal no que respeita às competências exigidas aos professores.

“Estas medidas visam agilizar o processo de recrutamento de docentes, tratando-se de um conjunto de medidas exclusivamente gestionárias, inseridas predominantemente no domínio da distribuição de serviço docente, não modificando o enquadramento legal das competências concursais, garantindo sempre a habilitação profissional dos docentes”, lê-se no comunicado.

A DGAE apela também à colaboração entre as escolas, através da atribuição de mais horas aos professores contratados com horários incompletos, ou cujo horário seja inferior ao obrigatório.

No final de outubro, existiam 11.250 alunos à espera que professores fossem colocados para ficarem com os horários completos. Informática (31 horários a concurso), Geografia (26) e Inglês do primeiro ciclo (22), Educação Moral e Religiosa Católica (24) e Inglês do segundo e terceiro ciclo (15) eram as disciplinas com mais falta de docentes.

Em novembro, um estudo concluiu que mais de metade dos professores do quadro pode aposentar-se até 2030. Em dezembro, 1.409 professores do Ensino Público passaram à reforma. Desde 2014 que não havia tantos docentes a passarem à reforma como em 2019. Apenas 1,1% dos professores se situam abaixo dos 35 anos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A educação a bater no fundo!
    Qualquer dia voltam a chamar engenheiros para lecionar que não têm qualquer formação pedagógica nem a formação académica necessária para o fazerem!
    Tantos professores sem colocação e decidem isto???????

  2. 1 – Caros Senhores ZAP: o que faz no meio deste texto uma alusão à mudança das matriculas automóveis?

    2 – Quanto à notícia em si, durante anos o ME e a sociedade ocuparam-se na diabolização da classe (verdade que há muitos malandros, a começar por um professor primário que decerto há mais de 30 anos que não entra numa sala de aulas), em congelar quem investiu na formação e na profissão, em exigências absurdas, como qualificações profissionais que nada atestam, em sobrecarregar de trabalho burocrático e inútil…

    3 – Hoje não há professores? Pois é! É no futuro será pior. Basta lembrar que muitos vão reformar-se e que as Escolas Superiores de Educação estão às moscas. A profissão não atrai, a instabilidade é muito grande, o vencimento é baixo, a progressão na carreira uma miragem, e uma pessoa nunca está livre de levar uns tabefes (quando não pior) de alguma criancinha rebelde ou dos idiotas dos pais. Em suma: Hoje já ninguém quer ir para malandro…

  3. “(…)o enquadramento legal no que respeita às competências exigidas aos professores.
    Matrículas dos carros vão mudar”

    Deve haver alguma razão para no meio do artigo estar a mudança das matriculas dos carros mas confesso não perceber qual é…

  4. Ainda hoje há muitos engenheiros que se tornaram professores, depois de tirarem o seu estágio pedagógico, nas áreas mais diversas, como matemática, ciências da natureza, informática e em áreas tecnológicas de mecânica, construção civil e eletrotecnia. Os engenheiros são formados em universidades ou institutos superiores de engenharia e se forem novamente chamados para lecionarem com certeza que o farão com muito gosto e profissionalismo desde que vencimento seja adequado.

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …