Ministro garante que Portugal vai seguir regras europeias para voos

Rodrigo Antunes / Lusa

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira

O ministro da Economia afirmou, este domingo, que Portugal vai adaptar-se às regras europeias para o restabelecimento das ligações aéreas entre os países.

“Os voos partem de um país e chegam a outro. Têm todos de funcionar com a mesma regra. Julgo que, neste momento, temos regras muito estritas ainda para esta primeira fase, mas rapidamente iremos também adaptarmo-nos, obviamente, àquilo que forem as regras europeias, porque precisamos de assegurar o restabelecimento das ligações aéreas entre todos os países europeus e, obviamente, a regra tem de ser uniforme”, afirmou Siza Vieira.

O ministro português comentava uma entrevista da comissária europeia dos Transportes, Adina Valean, à agência Lusa, na qual a responsável afirmou que Bruxelas recomenda que, quando os voos forem retomados, os passageiros utilizem equipamentos de proteção como máscaras, mas abdica da regra de colocar assentos vazios para garantir distanciamento, por considerar que isso afeta a viabilidade económica das operações.

Aludindo a posições contra como a da transportadora Ryanair, que já veio dizer que não retoma a sua operação se tiver de voar com lugares vazios, Adina Valean afirmou que “eles têm alguma razão”.

“Não devemos ser demasiado rígidos e é por isso que digo que devemos manifestar alguma flexibilidade sobre o que poderá ser aplicado, encontrando o equilíbrio certo com a viabilidade económica de um voo”, insistiu. Acresce que “há pessoas que viajam em grupo e não faz sentido separar membros da mesma família, uma vez que estão juntos”.

A portaria n.º 106/2020, publicada, este sábado, em Diário da República, estabeleceu que o transporte aéreo de passageiros vai ser limitado a dois terços da lotação normalmente prevista para cada aeronave.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Mau! Mas são as regras europeias ou as nacionais publicadas no decreto lei? É um “troca-tintas”, da mesma forma que prometeu os lay-off’s. Quando aparecerem mais casos devido ao relaxamento dos cuidados, quem assume todos os danos? Se não querem voar com segurança, não voem, mas não devem receber subsídios. Se tiverem que aumentar os preços, que o façam, mas todos nós, e eu falo por mim, só quero voar se for em segurança.
    Será que vamos ter que andar com fatos FFP3? Como a brasileira que foi entrevistada na Portela?

    • Falam agora muito dos aviões todos em terra, alinhados e o carvalho. Já fui a alguns sítios em que vi muitos boeings alinhados em que eu também adorava enterrar, aterrar quero eu dizer.

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …