Portugal continental excluído do corredor aéreo britânico. Madeira e Açores continuam

number10gov / Flickr

Secretário de Estado dos Transportes do Reino Unido, Grant Shapps

O Governo britânico anunciou, esta quinta-feira, a retirada de Portugal continental do corredor aéreo. A decisão, justificada pelo aumento de novos casos, exclui a Madeira e os Açores.

Através do Twitter, Grant Shapps, secretário de Estado dos Transportes do Reino Unido, anunciou que Portugal continental foi excluído da lista de destinos seguros do país. Madeira e Açores mantêm-se.

Os dados mostram que temos de retirar Portugal (exceto Açores e Madeira), Hungria, a Polinésia Francesa e Reunião da lista do Corredor Aéreo para garantir a segurança de todos. Se chegou a Inglaterra de algum destes destinos depois das 04h00 de sábado, terá de ficar em isolamento durante 14 dias”, anunciou o governante britânico.

Esta exclusão implica que os passageiros chegados de Portugal continental tenham de cumprir uma quarentena de 14 dias. A medida entrará em vigor a partir das 4h do próximo sábado.

Portugal só foi incluído na lista a 20 de agosto, mas o aumento do número de novos casos de covid-19 terá pesado na decisão. Desta forma, o continente fica novamente de fora da lista de países seguros do Reino Unido, enquanto que as regiões autónomas continuam a figurar a lista britânica.

A 31 de agosto, Chris Sainty, embaixador do Reino Unido em Portugal, já tinha avisado que “num instante” Portugal podia voltar a figurar entre os países considerados como inseguros e que os turistas tinham de estar “conformados” com a obrigação inesperada de ter de fazer quarentena.

Nas últimas 24 horas, o Reino Unido registou 2.919 novos casos de infeção, naquele que já é o quinto dia consecutivo com as autoridades a reportarem mais de duas mil novas infeções.

Por sua vez, esta quinta-feira, Portugal registou 585 novos casos de covid-19, o que eleva o total para os 62.126. Há agora 16.833 casos ativos no país, mais 425 do que nesta quarta-feira.

Na última semana, o aumento do número de novos casos de covid-19 em Portugal terá ultrapassado os 20 casos por 100.000 habitantes. Segundo a imprensa britânica, este é um dos critérios usados pelo Governo para impor restrições às viagens internacionais.

  LM, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. A única razão para “não estarmos contentes” é a económica. Se tal assim não fosse, todos se benziam quando passassem ao lado de um Inglês na rua. Era logo pressão para não entrarem no país. A verdade é que tudo isto não passa de uma grande hipocrisia. No final, dá-se mais importância ao negócio e às “verdinhas” do que à vida das pessoas. Na Inglaterra, estão-se pouco marimbando para medidas de segurança e, depois, ainda os convidamos vir cá para quê ? Para largarem as suas libras e espalharem os seus vírus ? É que é impossível não ter uma coisa sem a outra. E para haverem prioridades, não podemos afirmar que “tudo é importante”. É preciso optar e tomar AS decisões difíceis.

RESPONDER

Novo ano letivo marcado pelo recorde de pedidos de bolsas de estudo no superior

Número crescente de alunos e perda de rendimentos das famílias são duas das razões apontadas para os pedidos recorde. O ano letivo 2021/22 ainda agora arrancou, mas já está a bater recordes no que respeita aos …

Urgências em Lisboa estão cheias. Situação pode piorar nas próximas semanas

As urgências do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, estão em situação crítica, com tempos de espera elevados. A situação de calamidade multiplica-se em vários hospitais do país, de …

Portugal já tem 86% da população totalmente vacinada contra a covid-19

A vacinação completa contra a covid-19 abrange já 86% da população portuguesa e são já mais de nove milhões de pessoas as que têm pelo menos uma dose da vacina, de acordo com os dados …

Direção do CDS desautoriza Telmo Correia e defende eleições "o mais brevemente possível"

A direção do CDS-PP não gostou de ouvir o líder parlamentar dizer que a melhor altura para realizar eleições legislativas seria no final de janeiro ou fevereiro. Depois de uma reunião com o presidente da Assembleia …

Órban e Le Pen apoiam a Polónia e criticam "imperialismo" da UE

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Órban, e a líder da União Nacional (RN, na sigla em francês), Marine Le Pen, manifestaram esta terça-feira apoio à Polónia no conflito que mantém com a UE, a qual acusam …

Após goleada frente ao Bodø/Glimt, Mourinho põe de lado quatro jogadores

Em duas convocatórias consecutivas, José Mourinho deixou de fora quatro futebolistas que participaram na derrota por 6-1 frente ao Bodø/Glimt. Naquela que foi a maior derrota de sempre da carreira de José Mourinho, o Tottenham perdeu …

O que cai e o que fica: as medidas que o chumbo do OE deita por terra e as que permanecem

O grosso das medidas previstas na proposta de Orçamento do Estado para 2022 não deverá sair do papel. As aprovadas em Conselho de Ministros, por sua vez, manter-se-ão viáveis, já foram discutidas fora da sede …

Truque permite que o Orçamento não seja votado esta quarta-feira

Há um mecanismo que, se for acionado, permite que o Orçamento do Estado para 2022 sobreviva mesmo que não seja votado. O Orçamento do Estado para 2022 pode baixar à comissão sem votação. Este mecanismo, nunca …

Conceição reconhece supremacia do Santa Clara e admite culpa na derrota

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, reconheceu que o Santa Clara foi superior e diz-se culpado pela derrota pesada que deixa o clube fora da Taça da Liga. O FC Porto está fora da Taça …

"Vechtpartij", quadro de Jan Steen.

Antigos jogos de bebida acabavam em vinho derramado e esfaqueamentos

Hoje vistos como jogos de diversão para jovens, na antiguidade, os drinking games (jogos de bebida) eram comuns em toda a sociedade — e, por vezes, terminavam mal. O kottabos era um antigo jogo de bebida …