/

Embaixador britânico em Portugal diz que “coisas podem mudar num instante”

Luís Forra / Lusa

O embaixador britânico em Portugal avisou, esta segunda-feira, que a classificação de Portugal como país seguro pode “mudar num instante” e que os turistas têm de estar “conformados” com a obrigação inesperada de ter de fazer quarentena.

“Desde que Grant Shapps [secretário de Estado dos Transportes] anunciou a decisão, a 20 de agosto, de suspender a obrigatoriedade de quarentena a partir de Portugal, milhares de britânicos e portugueses a viver no Reino Unido viajaram para Portugal. Tem sido excelente ver as pessoas reunidas com as suas famílias e a aproveitar o verão em Portugal”, começou por escrever na sua conta do Twitter Chris Sainty, embaixador britânico no nosso país.

“Trabalhámos de perto com Portugal para garantir que a situação aqui fosse totalmente compreendida pelos nossos decisores políticos no Reino Unido. Mas as coisas podem mudar num instante. À medida que os casos aumentam na Europa, a quarentena tem sido reintroduzida para muitos países, em linha com o superior objetivo do Reino Unido de proteger a saúde pública”, continua.

“Os viajantes devem considerar os seus planos com cuidado e ter em conta todos os riscos de viajar para o estrangeiro numa situação em constante mudança. Tal como disse Grant Shapps, viajem apenas se estiverem conformados com a obrigação inesperada de quarentena”, concluiu.

https://twitter.com/ChrisSaintyFCO/status/1300466093866262528?s=20

No fim-de-semana, a imprensa britânica já tinha avançado a possibilidade de o aumento diário de novos casos poder voltar a colocar Portugal na “lista negra” do turismo do Reino Unido.

Segundo a SIC Notícias, para estar na lista de países considerados seguros é preciso ter menos de 20 novos casos de covid-19 por cada 100 mil habitantes nos últimos sete dias, sendo que, neste caso, Portugal não devia ultrapassar os 294 casos por dia.

Porém, desde a última quarta-feira, até este domingo, esse número esteve sempre acima dos 300 e há dois dias que o nosso país não cumpre esta regra definida pelo Governo britânico.

De acordo com a estação televisiva, no último domingo, Portugal já registava uma taxa de 21,1 novos casos e, esta segunda-feira, este indicador subiu para 22,3.

De acordo com o jornal online Observador, a lista do Reino Unido será revista já esta quinta-feira.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.