Ponte 25 de Abril em risco de colapso. Governo anuncia obras

Durante os próximos dois anos, vão ser gastos cerca de 18 milhões de euros em obras de manutenção da Ponte 25 de Abril, que se vão realizar ao fim de semana e durante a noite. A ponte apresenta graves riscos da travessia sobre o Tejo, segundo um relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

De acordo com uma reportagem da Visão, que cita um relatório secreto do LNEC – o Laboratório Nacional de Engenharia Civil -, a Ponte 25 de Abril, todos os dias usada por milhares de pessoas, já que liga a margem de Almada à de Lisboa, apresenta graves riscos da travessia sobre o Tejo. No documento, também não é afastado o risco de colapso.

A revista escreve que, imediatamente a seguir a tomar conhecimento desta reportagem, que põe a descoberto as fragilidades da Ponte, o Governo, através da Infraestruturas de Portugal (IP), anunciou que “vai lançar, no decorrer deste mês, uma empreitada de trabalhos de reparação e conservação da Ponte 25 de Abril com um preço base de 18 milhões de euros e prazo de execução de dois anos”.

Está previsto que as intervenções da IP incidam sobre elementos metálicos da parte suspensa da ponte e elementos de betão armado pré-esforçado do viaduto de acesso norte.

“Genericamente, trata-se da execução de trabalhos de construção metálica, soldadura, reposição localizada da proteção anti-corrosiva, substituição de elementos não estruturais, limpeza, tratamento e pintura pontual de superfícies de betão”, detalha a IP em comunicado citado pelo Diário de Notícias.

O comunicado acrescenta ainda que “à semelhança das intervenções de manutenção anteriores realizadas na Ponte 25 de Abril, e de modo a minimizar eventuais impactos na normal circulação rodoviária e ferroviária, os trabalhos serão executados em períodos de menor fluxo de tráfego, nomeadamente em período noturno e em dias não úteis”.

O projeto de execução de suporte a esta empreitada contempla as soluções técnicas de reparação definidas pela empresa projetista americana Parsons e pela empresa projetista portuguesa TalProjecto, cujo desenvolvimento foi acompanhado e validado ao longo das suas diversas fases pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

“De referir que a Parsons é a empresa projetista que detém os direitos de autor do projeto de construção da Ponte que data da década de 60, e que é simultaneamente a autora do projeto de instalação do caminho-de-ferro, alargamento do tabuleiro rodoviário e de beneficiação geral da Ponte 25 de Abril, concretizada na década de 90″, refere a Infraestruturas de Portugal.

A Talprojecto é uma empresa projetista portuguesa na área das estruturas metálicas.

CDS chama ao Parlamento Ministro das Infraestruturas e LNEC “com urgência”

De acordo com a Visão, o CDS vai chamar “com caráter de urgência” ao Parlamento o ministro do Planeamento, Pedro Marques, e o Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

Há seis meses, o Ministério das Infraestruturas já tinha pedido às Finanças autorização para avançar com as obras, mas o gabinete de Mário Centeno só agora disponibilizou a verba.

Hélder Amaral, deputado do CDS, defende “tolerância zero” para situações nas quais “está em causa uma infraestrutura como a Ponte 25 de Abril”.

“Queremos que o LNEC explique quais os problemas encontrados e nos apresente os relatórios”, explica. Os primeiros avisos foram dados há cerca de dois anos pela Infraestruturas de Portugal e os centristas querem que o Executivo explique a razão para ter “ignorado” os primeiros sinais de alarme.

“O CDS quer ouvir o ministro Pedro Marques para entender a razão da demora na resposta: houve ou não houve aqui falha do Governo?“.

Fora da mesa não está a opção de chamar Mário Centeno. “Através das cativações, o ministro das Finanças está a levar o país para o colapso: temos de averiguar se neste caso a política de cativações voltou a vigorar”, afirma ainda Hélder Amaral.

ZAP //

PARTILHAR

22 COMENTÁRIOS

  1. ZAP AEIOU: o título da notícia afirma que há risco de colapso da ponte (se está no título, não se depreende que seja um risco a 10 ou 20 anos, mas sim EMINENTE), e o corpo da notícia refere que as obras irão decorrer em períodos de menor tráfego.
    Portanto, entende-se que uma ponte preste a cair vai continuar a ser usada, o que é ridículo.
    Pedia que dessem uso à vossa responsabilidade jornalística de informar CORRETAMENTE as pessoas, em vez de lançarem o pânico com cabeçalhos alarmantes. Já sei que é bom para os “cliques” e dá dinheiro em publicidade, e é a técnica de eleição do CM/CMTV. Espero para breve a criação de uma Ordem dos Jornalistas, em vez das associações do faz de conta da atualidade, para assegurar a responsabilização desta classe profissional! Ridículo!

    • Caro José Santos,
      Obrigado pela sua opinião, da qual discordamos totalmente.
      A reportagem original é da Visão. O nosso título, que se baseia no da Visão, é factual.
      A ponte está em risco. Depois da denúncia da Visão, o governo anunciou obras.
      Talvez um pouquinho de “pânico” à volta dos dados que já se conheciam sobre a ponte de Entre os Rios, e que nenhum jornal assumiu a responsabilidade de divulgar antes de a ponte ter caído, pudessem ter provocado reacções atempadas e evitado a tragédia.

  2. Se a memória não me falha, a falta de manutenção nas infraestruturas começou com os cortes do governo anterior (sendo certo que já ía sendo altura de este corrigir esse erro).

    • Muito bem
      Tanto chamaram pelo Diabo que querem mesmo que ele venha. Como não conseguiram na parte económica agora alarmam a população com tudo e mais alguma coisa.

  3. Com tudo o que estão a gastar, perdão devolver rendimentos, em algum lado têm que cortar, perdão “Cativar”. O dinheiro não estica. São estas as famosas cativações.
    Não foi na governação socialista que em ponte de lima caiu uma ponte exatamente pelo mesmo motivo?
    Dividas monstruosas no ministério da saude, no tempo da troika estas dividas, estas mesmas feitas pelo famoso sócrates ao serviço deste PS, foram PAGAS. Isto no tempo da troika imagine-se. Agora voltaram.
    Falta de material nos hospitais, metros, etc. Coisas simples tipo material para curativos.
    Mas as clientelas de esquerda todas tiveram aquilo que queriam.
    É esta a governação socialista. Sempre foi e sempre será. Eles não têm capacidade para mais.

    O povo português infelizmente é muito burro! A maior parte infelizmente não aprende. Não tem concerto.
    Nunca vamos passar disto. Falta de exigência e rigor nas contas publicas. Contabilistas e malabaristas.
    Aproveitem enquanto a economia está em crescimento porque quando o crescimento abrandar, e vai abrandar, vamos estar todos Fod… Outra vez!
    Mais burro do que isto é impossível.

    • Será que faz parte do povo português? Só pode com estes comentários.

      Mas felizmente que o POVO PORTUGUÊS, não é aquele de que faz parte. È inteligente e sabe distinguir, muito bem que quer ir além da Troika e quem quer devolver algum ao POVO PORTUGUÊS.

  4. Boa noticia,… aquela que os jornalistas gostam. A Ponte esta “em risco de colapso”,… isto é, pode cair amanhã como pode cair dentro de vinte anos, aliás… como qualquer Ponte. Mas os jornalistas gostam disso, é um bom título de notícia,… vende jornais. E não vale a pena falar nos vinte anos, senão não vende. Vale mais um título que pareça que vai cair já hoje. E claro que atrás e como de costume, vem a Sra Cristas e o seu partido aproveitar a propaganda grátis e já agora ameaçar com o grave acidente (que não existe) e a costumeira ameaça. – Chama o Ministro,… mata o Secretário, enforca o Centeno,… tudo prá baila, porque isso é o que dá tacho pró Partido e prós jornalistas. Bem,… contra isso, viva o jornalismo e beijinhos prás velhinhas de Lisboa

  5. Ainda bem que nos fui para jornalismo . Sería despedido quando me obrigassem a dizer Ponte 2… . Nem ouço o trânsito porque detesto hipocrisia . Ou afinal não há censura e o jornalista poderá se quiser dizer Ponte Salazar ?

  6. A grande questão tem haver com a PPP então a lusoponte arrecada o dinheiro da travessia e a reparação é paga pelos cofres do estado?

  7. “De acordo com uma reportagem da Visão, que cita um relatório secreto do LNEC – o Laboratório Nacional de Engenharia Civil…”. Espionagem? Isto foi de estudos recentes ou são de observações de há cinco ou seis anos? Se houvesse risco não fechavam a ponte? É sempre preferível que a ponte desabe ou colapse e mate umas centenas de pessoas. Qualquer bom governo que ter este problema. Bom trabalho !!!

Responder a mv Cancelar resposta

Europa com cuidados intensivos à beira do limite. Apertadas medidas e um "circuit-breaker" são a esperança

O número de infeções diárias de covid-19 tem aumentando drasticamente em grande parte dos países da Europa. Apesar de estarem a tentar evitar um novo confinamento, os governos europeus estão com receio que os cuidados …

Rui Rio e Adão Silva podem ser alvo de sanções (e até mesmo enfrentar expulsão)

Rui Rio e Adão Silva podem enfrentar sanções após contrariarem uma moção aprovada no último Congresso do partido relativamente ao referendo da eutanásia. Quando terminar a votação do referendo à eutanásia, a direção do PSD, encabeçada …

Vinícius fez duas assistências na estreia. Mourinho diz que "pode fazer melhor"

Carlos Vinícius estreou-se a titular pelo Tottenham com duas assistências para golo. José Mourinho gostou do desempenho do jogador emprestado pelo Benfica, mas acredita que o brasileiro é capaz de fazer melhor. Esta quinta-feira, Carlos Vinícius …

Estado fica com toda a responsabilidade das dívidas da TAP à banca

Em caso de falhas, o Estado fica com toda a responsabilidade das dívidas da TAP à banca. Anteriormente, as responsabilidades financeiras estavam repartidas entre o Estado e a Atlantic Gateway. Com a alteração dos estatutos da …

A "maglia rosa" de João Almeida caiu, mas o mundo do ciclismo rende-se ao português

Na etapa rainha do Giro, João Almeida perdeu a camisola rosa ao fim de 15 dias. O português mereceu o respeito do mundo ciclismo, chovendo elogios à sua prestação. João Almeida já não é o líder …

"Inverno escuro", negócios de família e o apelo aos "swing states". Assim foi o último debate presidencial

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos encontraram-se pela última vez antes das eleições, em Nashville, Tennessee, mas desta vez num tom onde não prevaleceram os gritos e os insultos. Contudo, os ataques foram duros …

Casos diários podem duplicar até ao Natal devido ao efeito "cascata"

O epidemiologista Manuel Carmo Gomes prevê que o número de infeções diárias em Portugal duplique em dois meses. O problema é o efeito "cascata" que escapou à atenção da saúde pública. A situação epidemiológica em Portugal …

Baixar o IRC "não é a melhor forma de apoiar as empresas"

Pedro Siza Vieira, ministro da Economia e Transição Digital, defendeu esta quinta-feira que a inclusão de medidas para a redução do IRC na proposta do OE2021 não traria vantagem para os negócios mais penalizados pela …

Piqué acusado de traição. Renovou contrato no dia em que criticou o presidente pela redução salarial

Piqué renovou contrato com o FC Barcelona no mesmo dia em que assinou uma carta em que os jogadores criticam o presidente do clube pela redução salarial que quer impor. A tensão entre a direção do …

Jogo das negociações ganha mais um capítulo. BE pediu ao Governo mais detalhes sobre as propostas

O Bloco de Esquerda ouviu as propostas do Governo, mas querem ir mais além com um compromisso concreto, de modo a conhecer a "dimensão real" da aplicação das medidas. O Bloco de Esquerda ouviu o Governo, …