/

Austrália está a arder. Primeiro-ministro recusa cancelar fogo de artifício de fim de ano

1

Apesar dos devastadores incêndios dos últimos meses, o primeiro-ministro australiano assegurou, este domingo, que o fogo de artifício na noite de passagem de ano, em Sydney, vai acontecer.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“O mundo olha para Sydney todos os anos e vê a nossa vitalidade, a nossa paixão, o nosso sucesso. No meio dos desafios que enfrentamos, sujeitos às considerações de segurança, não consigo pensar numa altura melhor para mostrarmos ao mundo quão otimistas e positivos somos como país”, disse Scott Morrison, citado pela Associated Press.

De acordo com a agência, a Câmara Municipal da cidade também já deu luz verde ao fogo de artifício, embora os bombeiros tenham avisado que a pirotecnia poderá ser cancelada se forem declaradas condições catastróficas.

Entretanto, está a decorrer uma petição, que já conta com quase 300 mil assinaturas, para que o famoso espetáculo de final de ano seja cancelado. O abaixo-assinado recorda que o dinheiro gasto no fogo de artifício — vários milhões de dólares australianos — seria melhor utilizado para apoiar os agricultores e os bombeiros que combatem os incêndios.

Segundo o texto da petição, o fogo de artifício pode ainda traumatizar algumas pessoas, “porque já há fumo suficiente no ar“.

A AP avança ainda que o primeiro-ministro, que tem rejeitado pagamentos aos bombeiros voluntários, finalmente cedeu. Morrison afirmou que as pessoas elegíveis vão receber 300 dólares australianos (187 euros) por dia, podendo receber até 6000 dólares (3745 euros) no total, se chamadas a combater incêndios durante mais de dez dias.

O governante tem estado no centro da polémica por ter estado de férias no Havai numa altura em que a situação dos incêndios se agravou. Morrison viu-se obrigado a interromper a sua pausa e a lamentar o sucedido.

Pelo menos três milhões de hectares arderam nos últimos meses em todo o país, provocando a morte de oito pessoas e a destruição de quase mil casas. Esta terça-feira, no último dia do ano, os subúrbios de Sydney deverão chegar aos 44ºC.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.