Medir a temperatura, menos máquinas e treinos de uma hora. O plano dos ginásios para reabrir em maio

A Associação de Ginásios e Academias de Portugal (AGAP), que representa 1100 dos cerca de 1300 ginásios e academias a operar em Portugal, divulgou um plano em três fases, distribuídas por cinco semanas, para a reabertura dos ginásios em maio.

Os ginásios, fechados há mês e meio, estão a contar retomar a atividade durante o mês de maio, ao mesmo tempo do que o pequeno comércio.

A Associação de Ginásios e Academias de Portugal (AGAP) apresentou um plano que se baseia em regras aplicadas noutros países e passa por um processo de reabertura em três fases, distribuídas ao longo de cinco semanas. O plano foi entregue a 16 de abril ao ao secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, de acordo com o jornal Público.

De acordo com a Renascença, nas primeiras duas semanas propõe-se, por exemplo, a medir a temperatura à entrada, a presença máxima de uma pessoa por cada quatro metros quadrados, usar máscaras e disponibilizar desinfetantes para as mãos e toalhetes e desinfeção constante dos espaços e aparelhos.

A lotação na zona de cardio-musculação e nos balneários deve ser reduzida em 50% e as aulas de grupo mantêm-se suspensas. Além disso, “o tempo de permanência de cada utente não deve ser superior a uma hora”.

Os utentes com mais de 60 anos ou com doenças preexistentes devem ficar isentos do pagamento de mensalidade. O contacto físico entre os técnicos e os clientes dever-se-á “evitar ao máximo”.

Na terceira semana, propõe-se retomar as aulas de grupo com uma limitação a 50% da ocupação. As aulas devem ser espaçadas. As piscinas podem também reabrir com a ocupação reduzida a metade.

A partir da quinta semana, o plano prevê a reavaliação da situação de modo a poder aumentar a lotação máxima para 75% do espaço, bem como a eventual reabertura dos serviços de spa, saunas e banhos turcos. Deve haver dois cacifos vazios de intervalo entre os utilizados por clientes.

Antes de receberem os sócios, explica o Observador, as empresas terão de adaptar as próprias estruturas: nas receções, a distância mínima entre pessoas deverá estar marcada no chão e deverão ser instaladas proteções de vidro ou acrílico nos postos de atendimentos presencial.

Para já, ainda não há recomendações por parte do Governo ou da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a reabertura dos ginásios.

Com os clientes confinados em casa, os ginásios viraram-se para as aulas à distância. Apesar de terem conseguido reter o grosso dos clientes com aulas online, os ginásios deverão sofrer uma quebra de receitas da ordem dos 40%, o que equivale a 100 milhões de euros. A recuperação prevê-se lenta com a faturação 20% abaixo da previsão inicial, o que representa um retrocesso de quase 10 anos.

Reabertura de ginásios no mundo

A Dinamarca, que iniciou a abertura das atividades económicas este mês, os ginásios retomaram a atividade no fim de semana, praticando distâncias de segurança entre clientes e limpeza frequente de equipamento.

Na Áustria, os ginásios deverão reabrir na segunda quinzena de maio ou início de junho. Na Suécia, nunca encerraram.

Em França, o levantamento do confinamento anunciado para 11 de maio não prevê a reabertura dos ginásios. No Reino Unido, ainda não há datas nem um plano de medidas concretas para a reabertura.

Na China, a ameaça de uma segunda vaga voltou a encerrar novamente todos os ginásios e piscinas públicas.

Na Austrália, o setor dos ginásios afirma estar pronto para integrar a primeira fase de uma gradual retoma. Entre as medidas preparadas, há a medição de temperatura dos clientes na chegada, o aumento da frequência de limpeza e desinfeção do espaço e dos equipamentos, a disponibilização de material de proteção pessoal para os funcionários, a redução da lotação das aulas e a possibilidade de realizar treinos a céu aberto.

Nos Estados Unidos, os ginásios estão incluídos na primeira fase da abertura das atividades económicas, embora dependa do que cada estado decidir.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Esquece pra mim acabaram-se os ginásio, agora faço em casa, com exercícios e aulas online gratuitas e na rua se possível.
    Este confinamento deu-me a oportunidade de perceber que consigo fazer tudo o que faço num ginásio sem ter de pagar e com mais resultados!
    ADEUS GINÁSIOS!

    • exactamente a mesma situação, atingi mais rapidamente a forma fisica que pretendia em casa do que no ginasio e a pagar um PT …n sei bem como mas consegui por-me no bom caminho! Têm é que comunicar ao cliente se querem continuar ou cessar actividade.

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …

Costa defende na Hungria que Estado de direito não deve ser associado à recuperação

O primeiro-ministro defendeu, esta terça-feira, à saída de uma reunião com o seu homólogo húngaro que a questão do Estado de direito, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o …

Pandemia não dá tréguas nos EUA. Nem a relação entre Trump e Fauci

O Presidente dos Estados Unidos não esconde a relação tensa que mantém com um dos principais conselheiros científicos da Casa Branca. No último fim-de-semana, um membro da sua administração disse mesmo que há "preocupação" devido …