Suspeitas de dados falsos levam PJ a fazer buscas no Hospital de Cascais

A Procuradoria-Geral da República confirmou esta segunda-feira a realização de diligências de investigação no Hospital de Cascais no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Sintra.

“Confirma-se a realização de diligências no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do DIAP de Sintra”, informou à agência Lusa a PGR a propósito de informação de que tinham sido efetuadas buscas no Hospital de Cascais, relacionadas com as recentes denúncias sobre a adulteração de dados nas urgências daquele hospital.

A informação sobre a realização de buscas ao Hospital de Cascais foi esta segunda-feira avançada pela SIC Notícias, que refere ter havido também buscas da PJ na sede do grupo Lusíadas. Em 15 de maio foi tornado público que o Ministério Público (MP) abriu um inquérito para apurar denúncias que apontam para dados falseados no Hospital de Cascais.

O Hospital de Cascais anunciou entretanto que está “a cooperar totalmente com a Inspeção-Geral das Atividade em Saúde (IGAS) e com a Polícia Judiciária”.

“O Hospital de Cascais sempre se empenhou em prestar aos seus utentes cuidados de saúde de elevada qualidade e em servir a comunidade com a máxima integridade. Encaramos estas alegações de forma muito séria e estamos ativamente a investigá-las, bem como estamos a cooperar totalmente com a Inspeção-Geral das Atividades em Saúde e com a Polícia Judiciária”, refere um comunicado do hospital em resposta à Lusa.

A iniciativa surgiu na sequência de uma reportagem emitida pela SIC em que atuais e antigos funcionários denunciam casos de falseamento de dados em ficheiros de doentes e alterações no sistema da triagem na urgência para aumentar as receitas que são pagas à parceria público-privada. Um dia antes, também o Ministério da Saúde tinha determinado à Administração Regional de Saúde a abertura de um processo de inspeção para esclarecer as denúncias envolvendo o Hospital de Cascais.

Relatos de antigos e atuais funcionários recolhidos no âmbito da reportagem denunciam que eram impelidos a aligeirar sintomas ou o caso do doente, de forma a que os algoritmos da triagem de Manchester dessem uma cor de pulseira verde em vez de amarela, por exemplo, para que os tempos máximos de espera não fossem ultrapassados. O incumprimento dos tempos de espera faz o hospital incorrer em penalizações financeiras.

O Grupo Lusíadas, que gere o Hospital de Cascais, negou o envolvimento da administração do Hospital em qualquer das situações relatadas, mas indicou que será feita uma análise, indicando que, a ter havido alguma das questões suscitadas, se deveria a comportamentos individuais de profissionais

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Claro que a Administração tem razão.
    Foram os funcionários individualmente que adulteraram milhares de episodios de urgencia. São eles que recebem os milhoes da parceria publico-privada.
    E claro que foram os próprios a auto-incriminar-se na investigação da SIC. Alem de serem uns ladroes, tem uma ética a toda a prova.

PCP quer travar "ameaça de despejos" no final deste ano

O PCP entregou uma proposta de alteração ao Orçamento do estado para 2020 para manter congeladas as rendas antigas, quando os locatários tenham um rendimento inferior a cinco salários mínimos nacionais. O PCP quer manter congeladas …

CDS/Congresso: Carlos Meira disponível para acordo que vença João Almeida

Carlos Meira, candidato à liderança do CDS-PP, admite estar disponível para se unir a Filipe Lobo d'Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos para vencer João Almeida e lutar "contra o sistema". Carlos Meira, militante de Viana …

Manuais gratuitos também no privado e no cooperativo. Iniciativa Liberal quer igualdade na Educação

O Iniciativa Liberal (IL) propôs uma alteração ao Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) na área da educação, que passa por fornecer manuais escolares gratuitos a todos os alunos da escolaridade obrigatória, quer frequentem o ensino …

Bezos lembra que Governo saudita assassinou um jornalista. ONU pede investigação a pirataria

Dois peritos das Nações Unidas dizem que Mohammed Bin Salman acedeu a informações pessoais de Jeff Bezos para tentar influenciar cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita. Depois de uma investigação do The Guardian …

MAI abre inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por agente da PSP

O Ministério da Administração Interna (MAI) já abriu um inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por um agente da PSP, na Amadora, de maneira a apurar responsabilidades. "O Ministro da Administração Interna …

Ronaldo volta a marcar e Sarri só tem de agradecer a Dolores por criar um espécime assim

Cristiano Ronaldo leva quatro jogos consecutivos a marcar e mais de 30 golos esta temporada, entre clube e seleção. Sarri disse que o mérito é de Dolores, "por criar uma espécime assim". A Juventus derrotou, esta …

Ana Gomes apontada à Presidência. "Costa jamais permitirá"

O antigo eurodeputado socialista Francisco Assis lançou o nome da também antiga eurodeputada do PS Ana Gomes como possível candidata à Presidência da República, manifestando desde logo o seu apoio a uma eventual candidatura. "Acho …

Silas deve deixar o Sporting no fim da época (ou até antes)

O Jogo escreve que Silas deverá deixar o Sporting no fim desta temporada, havendo também a possibilidade de sair antes do fim do mês de maio. O desportivo, que avança a notícia esta quinta-feira, adianta …

Taxa para descolagens e aterragens no Montijo reduz fatura da ANA em oito milhões

Uma das decisões da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) que fazem parte da aprovação da construção do novo aeroporto do Montijo é a criação de uma taxa de 4,5 euros a aplicar a cada movimento …

Vitória-Porto: O guião de uma vingança aos minhotos com Telles e Soares como atores principais

Depois da derrota com o Braga para a liga, o FC Porto conseguiu derrotar o Vitória de Guimarães, avançando para a final da Taça da Liga, que se jogará frente aos bracarenses. Antes de se falar …