Antigo ministro Pires de Lima diz que crise tem solução em duas fases

Rodrigo Gatinho / portugal.gov.pt

O antigo ministro da Economia, António Pires de Lima

O antigo ministro da Economia António Pires de Lima acredita que a crise causada pela pandemia de Covid-19 pode ser solucionada em duas etapas, frisando que só se poderá levar a cabo a retoma económica a nível mundial após o fim do isolamento social. 

“O combate a esta crise tem duas etapas: uma que é a atual, onde se tem de injetar liquidez nas empresas para que [estas] possam permanecer vivas e manter o maior número de emprego possível e uma segunda em que se decrete o fim do isolamento social”, começou por dizer à SIC o antigo governante do Governo de Passos Coelho.

E frisou: “Não vai haver nenhuma retoma económica enquanto as pessoas estiverem em casa. É bom que tenhamos consciência disso (…)

“E, portanto, se por razões de saúde pública atendíveis, as pessoas que estiverem que estar em casa mais três ou quatro ou cinco meses, a recessão vai ser profunda e vai durar esses quatro, cinco ou seis meses”.

No entender do antigo ministro, só faz sentido avançar para um plano de ativação económica quando for decretado o fim do isolamento social.

“Só faz sentido lançar um plano de reativação económica que, no meu ponto de vista, não passa por mais investimento público – passa sim por voltar a fomentar o consumo, o investimento privado e o comércio internacional – só faz sentido lançar esse mega-plano de relançamento internacional ao nível continental e integrado com outras geografias do mundo no momento em que se decrete o fim do isolamento social”.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Olha o artista que recebeu milhões para a fábrica de Santarém enquanto presidente da Unicer e pouco depois, quando estava no governo, a Unicer fechou a fábrica de Santarém, e que teve a brilhante ideia do aeroporto no Montijo, a falar de soluções para a crise!!!
    Deve ser piada, só pode!…

  2. Esta também seria uma boa altura para nos livrarmos da classe política que temos tido ao longo de décadas.
    Vêm para aqui com frases feitas, discursos da treta,…

    Em síntese isto vai ser assim:
    – A economia vai bater no fundo como nunca nenhum de nós assistiu
    – O desemprego subirá para níveis insuportáveis
    – A retoma será lenta e penosa

    Medidas necessárias agora e depois na fase de recuperação:
    – Apoiar as empresas na manutenção dos postos de trabalho e da capacidade produtiva (não permitir a desestruturação completa de setores, redes, canais de distribuição)
    – Estimular o consumo pelas famílias (isto numa lógica macro, a nível europeu, sobretudo assegurando um rendimento mensal por via das empresas – manutenção dos postos de trabalho)
    – Acelerar o processo de robotização das empresas europeias iniciado com a chamada indústria 4.0
    – Refletir sobre um rendimento mínimo comunitário (ainda que diferente de país para país) mas que pudesse por um lado neste momento assegurar rendimentos face aos elevados níveis de desemprego e que possibilitasse um primeiro ensaio para uma nova economia mais robotizada e menos intensiva em mão de obra.
    – O BCE tem de injetar dinheiro a rodos e assumir que teremos de assistir à desvalorização internacional do euro. Se esta injeção não for controlada haverá naturalmente tendências inflacionistas no médio prazo.
    A própria desvalorização do euro no atual cenário até poderá ser importante. Compraremos menos ao exterior porque tudo ficará mais caro. Como até ao final do ano não haverá grandes gastos energéticos não importaremos inflação por via da compra de energia ao exterior. E atendendo ao preço do petróleo no mercado internacional, o euro pode e deve desvalorizar.

RESPONDER

Pandemia deixa passaporte português mais "forte". É o sexto mais poderoso do mundo

A pandemia desencadeada pelo novo coronavírus oriundo da China (covid-19) tornou o passaporte português mais forte. O documento português subiu uma posição no ranking da Henley Passport Index, estando agora o documento na sexta posição dos …

SAD do Leixões avança para lay-off

A SAD do Leixões propôs ao plantel "que nos próximos três meses, abril incluído, pagaria metade do salário em cada mês, valores que seriam repostos ao longo do trimestre que se seguiria". O plantel do Leixões, …

Rui Pinto colocado em prisão domiciliária

O hacker Rui Pinto, criador do Football Leaks e autor das revelações do caso Luanda Leaks, foi colocado em prisão domiciliária esta quarta-feira. Rui Pinto, que estava em prisão preventiva desde 22 de março de 2019, …

Detidas 33 pessoas desde a renovação do estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até terça-feira, 33 pessoas pelo crime de desobediência desde 3 de abril, totalizando 141 as detenções feitas desde o início do estado de emergência, indicou o Ministério da Administração …

Bruxelas disponibiliza 300 milhões de euros a pequenas e médias empresas para alavancar investimentos

O programa "Escalar" disponibiliza 300 milhões de euros, através do Fundo Europeu de Investimento, para apoiar investimentos de pequenas e médias empresas "promissoras" que queiram crescer. A Comissão Europeia anunciou que vai disponibilizar 300 milhões de …

Maçonaria cancela eleições e proíbe rituais em sessões virtuais

A pandemia de Covid-19 levou o Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano, Fernando Lima, a principal obediência maçónica em Portugal, a cancelar as eleições e a proibir os encontros com rituais maçónicos 'online', visto que …

Mourinho quebra regras e assume que errou ao ir treinar com Ndombele

Fotografias e vídeos divulgados nas redes sociais mostram José Mourinho e os jogadores do Tottenham a treinar juntos e a violar as regras de segurança impostas devido ao surto do novo coronavírus. O Tottenham, treinado por …

Rússia bate recordes de infeções diárias. Em Itália, o número de mortes voltou a diminuir

Há três dias consecutivas que o número de novos casos bate recordes de crescimento na Rússia. Já em Itália, o número de mortes voltou a diminuir esta quarta-feira. Pelo terceiro dia consecutivo, o crescimento de número …

Governo prepara apoios aos media "à medida das televisões"

O Governo está a preparar medidas de apoio aos meios de comunicação social, gravemente afetados pela crise causada pela pandemia de Covid-19. Contudo, como considerou o administrador da Global Media Group, Afonso Camões, citado pelo Dinheiro Vivo, tudo …

Archewell. Harry e Meghan registam a sua nova marca

O príncipe Harry e Meghan Markle registaram a sua nova marca, uma fundação sem fins lucrativos chamada Archewell. De acordo com o jornal britânico The Guardian, que cita registos datados de 3 de março, a marca …